Edição: terça-feira, 14/11/2017
Compartilhe:

  Educação

CRAS Quitandinha inicia projeto de horta junto a grupo de convivência infantil

80 crianças e adolescentes estão envolvidos no projeto de fortalecimento de vínculos familiares e com a comunidade

Expectativa é que o projeto se torne futuramente uma horta comunitária

 

A Secretaria de Assistência Social iniciou um projeto de fortalecimento de vínculos familiares e de convivência comunitária no CRAS do Quitandinha. Dentro de um projeto Infantojuvenil foi criada uma horta na unidade e o projeto já reúne 80 crianças e adolescentes do bairro. A expectativa é que através do plantio, as crianças criem novos hábitos alimentares e aprendam sobre a importância de compartilhar e do trabalho em equipe.

O Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) têm como diretriz o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, a secretária de Assistência Social, Denise Quintella reforça que no município são oito unidades que desenvolvem trabalhos conforme o perfil da comunidade.

“No Quitandinha foi identificado a importância de se trabalhar as crianças. Nós já estamos com um grupo formado por 80 crianças e adolescentes, de 7 a 12 anos, que estão envolvidos no projeto, mas além disso, eles se reúnem semanalmente para debates, palestras e ações em grupo. Estamos fortalecendo também o grupo de mulheres e de idosos na comunidade para que possamos ser um ponto de referência assistencial na comunidade”, afirma Denise Quintella.

A pedagoga da unidade, Janaina Borges, já vem desenvolvendo o projeto de horta em algumas escolas há dois anos e trouxe a ideia para o CRAS Quitandinha, com o apoio do biólogo Arthur Justen Alves que realiza as palestras com foco na conscientização ambiental.

“Os canteiros foram preparados por um usuário do NIS – Núcleo de Integração Social e as mudinhas de hortaliças e temperos foram doadas por uma empresa em parceria. No total são 70 mudas dentre elas couve, alface crespa, salsinha, manjericão e hortelã. A horta está sendo cuidada pelas próprias crianças do serviço de convivência e pelos funcionários do CRAS”, explica.

As crianças também receberão orientações de uma nutricionista sobre o consumo e alimentação saudável. O processo de colheita também será feito pelas crianças e as hortaliças serão distribuídas entre elas para consumo.

O biólogo Arthur Justen Alves acompanhou o plantio e ministrou uma palestra sobre a iniciação a Educação Ambiental, conceitos básicos de Meio Ambiente e técnicas de plantio e compostagem. Todas as crianças receberam um certificado após a primeira fase do projeto.

“A educação ambiental é muito importante para o desenvolvimento das crianças, uma vez que estes pequenos aprenderão desde cedo a importância da relação entre o homem e o meio ambiente e a importância da conservação da natureza estreitando sua relação através do manejo e criação de hortas”, afirma o biólogo.

Durante o projeto de criação e manutenção da horta estão sendo trabalhados também a conscientização sobre o desperdício de água e alimentos, desmatamento, poluição e lixo. A pedagoga Janaína Borges reforça que os temas vêm cada dia mais despertando mais interesse das crianças sendo elas multiplicadoras de informação.

“O nosso sonho é que o projeto cresça e possa se tornar uma horta comunitária. Nós já temos crianças que estão realizando o plantio junto aos pais e essa é uma resposta muito boa ao trabalho que estamos desenvolvendo pois mostra que que as crianças estão envolvidas nos temas e buscando mudar a realidade onde vivem”, avalia.



Compartilhe:




Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior