Edição: quarta-feira, 11/07/2018
Compartilhe:

  Acidente

Número de acidentes com mortes na Serra de Petrópolis diminui 80% no 1º semestre

Vitor Garcia – Especial para o Diário

A Serra de Petrópolis fechou o primeiro semestre de 2018 com resultados positivos, se comparado ao mesmo período do ano anterior, de acordo com dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O número de mortes apresentou queda expressiva de 80%, assim como os acidentes que diminuíram 38%, de janeiro a junho. A Rodovia Washington Luiz, na BR-040, também obteve redução no número de ocorrências.

De acordo com Erlei Molter, policial da 6ª Delegacia da PRF, a intensificação da fiscalização na via pode ser considerado um dos fatores importantes que contribuiu para a diminuição de acidentes.

- Temos radares fixos e móveis espalhados pela BR-040. Eles, de certa forma inibem os condutores, que passam a trafegar pelas estradas de acordo com a velocidade permitida, evitando problemas graves em caso de acidentes. Também podemos destacar a liberação da Serra de Petrópolis, que, no momento em que estava com obras, afetou o fluxo de veículos. Ainda assim, os problemas que ainda persistem são, em sua maioria, resultados da má conduta de motoristas – disse.

No primeiro semestre deste ano, foram contabilizados 70 acidentes e duas mortes. No mesmo período de 2017, a PRF registrou 113 ocorrências que resultaram em 10 óbitos. Segundo dados divulgados na tarde de ontem (10), o número de feridos graves caiu 63% e feridos leves 20%.

 

Serra de Petrópolis – Km 83 ao 102

Jan a Jun

Acidentes

Feridos Leves

Feridos Graves

Mortos

2018

70

68

07

02

2017

113

85

19

10

 

Ao todo, a PRF contabilizou no ano passado, na Serra de Petrópolis, 210 acidentes, 192 pessoas feridas e 12 mortes. Os dados são referentes à subida e descida da rodovia, entre os quilômetros 83 e 102.

 

Washington Luiz apresenta reduções

Ainda na BR-040, do quilômetro 0 ao 125, na Rodovia Washington Luiz, a queda de registro de mortes em acidentes foi de 58,9% nos primeiros seis meses do ano. Em 2017 foram 24 óbitos, e neste ano 16. O número de feridos graves caiu 26,5%, feridos leves 17% e acidentes 20%.

 

Rodovia Washington Luiz (BR-040) – Km 0 ao 125

Jan a Jun

Acidentes

Feridos Leves

Feridos Graves

Mortos

2018

392

349

58

16

2017

496

421

79

24

 

Ao todo, de janeiro a dezembro do ano passado, foram registrados 1.010 acidentes, 990 feridos e 39 mortos na Rodovia.

 

Trânsito em Petrópolis menos violento

De acordo com dados da Sala de Trauma do Hospital Santa Teresa, a Cidade Imperial teve redução de 14,1% no número de vítimas de acidentes de trânsito no primeiro semestre de 2018, comparado ao mesmo período do ano passado. Enquanto em 2017 foram registradas 544 vítimas, este ano foram 467. Em média, 84 pessoas foram atendidas por mês, e quase três por dia.

Com isso, o Corpo de Bombeiros listou as sete ruas no município de Petrópolis apontadas com os maiores índices de acidentes de trânsito, sendo elas: Estrada União e Indústria, Avenida Barão do Rio Branco, Rua Mosela, Rua Coronel Veiga, Rua Bingen, Rua General Rondon e Rua Washington Luiz.

Segundo a prefeitura, a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) vem fazendo uma série de melhorias, com a implementação de sinalização vertical e horizontal em pontos considerados críticos no município, mas, para reduzir o índice de acidentes é importante que os motoristas obedeçam a sinalização e o Código de Trânsito Brasileiro.

 

Bombeiros fazem apelo

De acordo com Ramon Camilo, comandante do 15º Grupamento de Bombeiros Militar, há a necessidade de prudência no trânsito e da reativação dos radares no município.

- Fazemos um apelo a todos os motoristas que tenham prudência na direção de veículos automotores, respeitando a sinalização, utilizem o cinto de segurança, e não usem aparelho celular enquanto conduz um veículo. Outro apelo é a reativação dos radares, principalmente, na Barão do Rio Branco, e ao longo de outras vias que contavam com o aparelho antigamente – disse.

Questionada, a prefeitura informou por meio de nota que os 36 equipamentos instalados em Petrópolis foram desligados em outubro de 2015, sem que as autoridades competentes, à época, adotassem os procedimentos necessários para garantir a continuidade do serviço. De acordo com o município, a atual administração da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes vem trabalhando com os engenheiros da Companhia para identificar a viabilidade da instalação dos novos equipamentos no município. Neste sentido, estudos estão sendo realizados, bem como a avaliação da viabilidade orçamentária para tanto.

Quando perguntada sobre o prazo para a solução do problema, a prefeitura disse não ter previsão para a instalação dos equipamentos.

 

Três acidentes registrados

Na manhã de ontem (10), três acidentes foram registrados pelo Corpo de Bombeiros. Em Corrêas, em frente à Montreal, uma mulher foi atropelada por uma motocicleta, enquanto passava em uma faixa de pedestres. Com escoriações leves, a vítima foi socorrida pela equipe Resgate Petrópolis, que prestou os primeiros atendimentos até a chegada dos militares.

Por volta das 8h, uma caminhonete capotou na Rua Bingen, ficando presa às margens do Rio Piabanha. O motorista, um homem de 47 anos, foi encaminhado ao Hospital Santa Teresa. Momentos depois, às 10h45, um carro derrapou e colidiu em um balaustre, na Rua Washington Luiz, no Centro Histórico.

Em ambos os casos, não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.



Compartilhe:

Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior