Edição: domingo, 11/03/2018
Compartilhe:

  Ambiente

A importância do material reciclável

Uma ação que contribui para a preservação do Meio Ambiente

Natália Rodrigues - natalia.rodrigues@diariodepetropolis.com.br


 Todas as vezes que temporais caem sobre a cidade, uma grande quantidade de lixo é arrastada pela enxurrada para as ruas e para os rios, como o que aconteceu na tarde de sábado(3).  Mas alguns desses materiais como garrafas PETs, latas de alumínio e embalagens plásticas, poderiam ser reciclados se fossem descartados de forma correta. A reciclagem é um processo que consiste na transformação de materiais usados em produtos novos, que poderão ser reutilizados sem a necessidade de extrair mais recursos naturais. Além de ser importante para a geração de empregos, como, por exemplo, catadores que recolhem, separam e encaminham o material diretamente para as cooperativas.

Segundo dados da Prefeitura, em 2017 a Comdep recolheu 665 mil kg de material reciclável na cidade. E só no mês de janeiro de 2018, já foram coletados quase 31,5 mil kg. Apesar dos números altos, ainda é possível encontrar muito lixo que poderia ser reaproveitado ou reutilizado. Na manhã de domingo(4), um dia após o temporal, o empresário Jônatas Palma Soares fez registros da grande quantidade de lixo no rio Piabanha, na altura do bairro Corrêas, onde reside.

- Na tarde de sábado, começou a cair muita chuva e percebi que era uma chuva diferente. Quando cheguei em Nogueira, já havia trechos com alagamentos, e em um prédio próximo ao meu, estava começando a alagar. No domingo de manhã fui andar de bicicleta, já sabendo de tudo o que aconteceu e estava muita lama por conta dos alagamentos.

Jônatas, inconformado com a situação em que se encontrava o rio Piabanha, fez uma publicação nas redes sociais para alertar as consequências e os riscos que o descarte irregular de lixo. O post chegou a ter mais de 4.800 compartilhamentos.

- Fiz a foto para mostrar que nem tudo é culpa só dos governantes, claro que não esperávamos aquela chuva toda, mas a população precisa se conscientizar de que quem descarta lixo em um local incorreto, é responsável também por todas as consequências, como o entupimento dos bueiros, que impedem o escoamento da água, ou então com o lixo sendo levado para os rios, o que diminui o espaço das galerias, impedindo a passagem da água e inundando os locais mais próximos - contou.

Desde maio do ano passado, todo lixo reciclável recolhido na cidade é levado para o Centro de Reciclagem de Cascatinha. O material é separado pela própria Comdep e pela Cooperativa Deus da Guerra, que comercializa todo o material que separa.

A coleta porta a porta é feita por caminhões especializados, somente em alguns bairros, como Bingen, Mosela, Valparaíso, Morin, Alto da Serra e Castrioto. Mas a população pode levar os resíduos reaproveitáveis para os ecopontos da Mosela ou do Parque Municipal de Itaipava. Neste segundo caso, é possível obter descontos na conta de luz levando os materiais para os postos de coleta, onde ele é pesado e é calculado o valor do abatimento.

 



Compartilhe:

Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior