Edição: quinta-feira, 04/01/2018
Compartilhe:

  Economia

Aumenta a expectativa de movimento nas papelarias da cidade

Vitor Garcia - vitorgarcia@diariodepetropolis.com.br

A pouco mais de um mês para a volta às aulas, o movimento nas principais papelarias da cidade já começa a aumentar. Em consequência disso, alguns dos estabelecimentos comerciais já se preparam para cumprir toda a demanda de produtos e atendimento durante esse período. Em algumas lojas, o número de funcionários temporários chega a ser 50% maior que nos meses comuns.

Gerente de uma das papelarias na Rua do Imperador, Diego Silveira comemora as vendas nos primeiros dois dias úteis na cidade.

- Sentimos um crescimento, logo na abertura da loja, no dia 2 de janeiro. No mês de dezembro percebemos que não houve uma procura antecipada dos produtos. A nossa meta é “bombar” esse mês, alcançando um aumento de 15% nas vendas. Também estamos aproveitando que temos um site que, além do orçamento online, permite que o cliente separe o material, e depois pague e busque na loja – disse.

Para Sérgio Luiz Maiworm, proprietário de uma papelaria há 27 anos, no Centro da cidade, os primeiros dois dias de trabalho já apresentou um crescimento de até 100% no aumento das vendas.

- Se comparado aos dias normais, já obtivemos um sinal positivo durante o mês. A nossa expectativa é de que até o final desse período de compras de materiais escolares, haja um aumento de 6 a 8% na venda dos produtos. Acreditamos que após a primeira quinzena de janeiro possamos obter grandes resultados.

Também antiga na cidade, uma papelaria localizada na Rua Doutor Porciúncula está apostando na venda do material básico.

- Por enquanto, as pessoas estão correndo atrás do orçamento. Acreditamos que esse ano venha permanecer positivo como os anteriores. Diferente do ano passado, quando trouxemos muitas variedades, esse ano, o nosso foco é nos produtos básicos, com bons preços – disse Rose Gonzalez, proprietária há 27 anos.

Já os preços não estão obtendo variações elevadas. De acordo com uma cliente, o material completo pode ser encontrado com pouca diferença no valor.

- Estou comprando o material do meu filho de quatro anos, que estará indo pela primeira vez ao colégio. Comecei a olhar um preço ou outro, mas percebi que todas estão com os valores bem próximos. Acredito que com R$ 100 eu consigo levar o necessário – disse Cíntia Ferreira. 

Número de funcionários

Durante pesquisa em algumas papelarias da cidade, enquanto umas arriscam em contratar um número de funcionários temporários, que variam entre 40 e 50% maior que a quantidade normal, outros preferem manter a equipe que trabalhou durante todo o ano anterior.

- Mantenho o grupo que trabalhou em 2017. O temporário não ajuda conforme a necessidade da empresa. Em casos de necessidade, o melhor é contratar meses antes, e manter essa pessoa empregada – disse um dos proprietários da cidade.

Entretanto, outros ainda estão tentando “descobrir” como será o movimento nos próximos dias.

- Não dá para fazer uma aposta. Ou você investe e sai no prejuízo, ou não investe e perde algo que dificilmente conseguirá conquistar novamente durante os próximos onze meses. Estou sem previsão para esse ano. Tenho até alguns funcionários que poderiam entrar para ajudar, mas é algo que precisa ser analisado com cuidado, pois temos que ver a situação financeira atual – disse um dos responsáveis por uma papelaria, que preferiu não ter a sua identidade revelada.



Compartilhe:




Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior