Edição: quarta-feira, 13/09/2017
Compartilhe:

  Geral

Cascatinha recebe equipes do #QueimadaNão

Campanha já envolveu quase 5 mil pessoas, entre alunos e professores, de 55 escolas

 

As escolas municipais Rosemira Cavalcanti, Paroquial do Alcobaça e Carmem Martins e o Colégio Estadual Cardoso Fontes, recebem nesta semana as atividades da campanha #QueimadaNão. Desde o início da ação, as equipes já passaram por 55 escolas, sendo 10 particulares e o restante da rede municipal, envolvendo quase 5 mil pessoas, entre alunos e professores. O objetivo do trabalho é conscientizar a população, em especial as crianças e os adolescentes, sobre os riscos das queimadas e da soltura de balões.

Segundo estudo divulgado pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), o distrito de Cascatinha tem 28% de sua área suscetível a incêndios florestais. Para Rose Cristina, diretora da Escola Paroquial do Alcobaça, a campanha é muito importante para a região, já que é muito comum o cheiro das queimadas prejudicar as aulas.

“É muito prejudicial o cheiro da fumaça para a saúde dos nossos alunos. Muitos espirram e ficam enjoados. Acredito que essa ação da prefeitura é muito importante para garantirmos um futuro melhor nesse sentido. Vamos dar todo o suporte necessário para as equipes nesta ação aqui na escola”, afirma.

O trabalho é realizado pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias em parceria com a Secretaria de Educação e a Superintendência de Esportes e Lazer da cidade. A Reserva Biológica Estadual de Araras (Rebio-Araras) também apoia a campanha e doou 100 mudas para serem plantadas nas escolas que recebem a campanha.

“O trabalho em conjunto é para garantir um futuro com menos ocorrências. Por isso, orientamos que os jovens levem o conceito das atividades para dentro de casa, para os cursos, conversem com os amigos e com a família. É importante que todos saiam da apresentação com a certeza que podem ajudar nesse trabalho”, explica o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz.

O secretário de Educação do município, Anderson Juliano, destaca que campanhas educativas podem garantir um futuro com menos ocorrências deste tipo. “A prevenção deve começar desde na escola. Os alunos aprendem e repassam para a comunidade, para os familiares e amigos. É muito importante, desde cedo, que os alunos da rede participem desse tipo de ação de conscientização e cuidado com a natureza. As escolas estão de portas abertas para receber as equipes da Defesa Civil”, afirmou.

A campanha #QueimadaNão faz parte do Plano Inverno 2017 de Petrópolis, que orienta e traça um plano para o combate aos incêndios florestais que atingem a cidade no período de estiagem. O primeiro plano de contingência para a estação está disponível no site da prefeitura.

As escolas municipais Sebastião Lacerda e João Kopke, na Fazenda Inglesa, recebem as atividades da campanha #QueimadaNão na segunda-feira (04.09). Os colégios daquela região serão os primeiros a receber as equipes no mês de setembro. Em agosto, a campanha passou por 40 escolas do município e chegou a mais de quatro mil alunos. O objetivo do trabalho é conscientizar a população, em especial as crianças e os adolescentes, sobre os riscos das queimadas e da soltura de balões.

O trabalho é organizado pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias e conta com o apoio da Secretaria de Educação e da Superintendência de Esportes e Lazer da cidade. A Reserva Biológica Estadual de Araras (Rebio-Araras) doou 100 mudas para serem plantadas nas escolas que recebem a campanha. Nesta semana, na quinta-feira (30.08), o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Nise da Silveira, no Centro, também recebeu as equipes.



Compartilhe:




Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior