Edição: domingo, 03/12/2017
Compartilhe:

  Geral

Casos de HIV e Aids aumentam 87,5% em Petrópolis

Atualmente, a cidade possui mais de duas mil pessoas vítimas da doença

Vitor Garcia - vitorgarcia@diariodepetropolis.com.br

 

 Começou, no dia 1º deste mês, a campanha Dezembro Vermelho, que estimula atividades de orientação, prevenção, conscientização, diagnóstico precoce e tratamento da infecção pelo HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis. Em Petrópolis, foram notificados 90 casos entre janeiro e novembro. Se comparado ao mesmo período do ano anterior, quando foram registrados 48, em 2017 houve um aumento de 87,5% de novos casos.

De acordo com dados do setor de epidemiologia, atualmente 2.037 pessoas possuem o vírus da Aids na cidade. Neste ano, o número de homens infectados foi de 67, tendo um aumento de 131%, se comparado a 2016, quando foram diagnosticados 29 casos. Já com as mulheres houve um acréscimo de 21%, quando desta vez foram registrados 23 notificações, ante 19 no ano anterior.

Um dos fatores mais preocupantes é o crescimento de casos em adolescentes, mulheres acima dos 50 anos e homens de 30 a 49 anos. Entretanto, há o que se comemorar, já que o número de óbitos obteve queda de 10,5%, diminuindo de 19 para 17 este ano.

Em nota, a prefeitura afirmou seguir o protocolo de tratamento do Ministério da Saúde, implantado com acompanhamento médico e uso de medicamento (antirretroviral) fornecido gratuitamente. O município segue ainda  a meta nacional, que visa ampliar em 15% o número de testes de HIV realizados com a finalidade de aumentar o diagnóstico.

 

Cresce o número de diagnósticos no país

No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, desde 2012 o número de pessoas diagnosticadas com HIV aumentou 18%, e o acesso ao tratamento em 15%. Também se observou redução da circulação do vírus no sangue das pessoas tratadas, indicando sucesso do tratamento ofertado no SUS.

De acordo com Maria Inês Ferreira, responsável da Área Técnica de IST, HIV e Hepatite B e C, embora muitas estratégias ainda sejam necessárias para acabar com a epidemia de AIDS é preciso ampliar o acesso ao diagnóstico para que a pessoa tenha a oportunidade de receber o tratamento antes que a infecção evolua para um quadro de doença.

- O tratamento do HIV também se caracteriza como uma importante estratégia de prevenção, pois a pessoa portadora do vírus, quando adequadamente tratada (com o uso de antirretrovirais), reduz a carga viral e, consequentemente, reduz também drasticamente o seu potencial de transmissão. O tratamento é ofertado pelo SUS gratuitamente e com o uso regular da medicação garante melhora da qualidade de vida do paciente - afirma.

 

Unidades de Saúde realizam teste rápido de HIV

O aumento no número de diagnósticos é considerado positivo, uma vez que mais pessoas têm acesso ao tratamento precocemente adquirindo uma melhora na qualidade de vida e evitando a transmissão do vírus. O tratamento para pessoas com HIV/Aids é oferecido gratuitamente pelo SUS.

Atualmente há 14 unidades de saúde na cidade que oferecem o teste rápido de 8 às 16h, mais a Área Técnica de IST, HIV e Hepatite B e C (antigo programa DST/Aids) que realiza o atendimento todas as quartas-feiras das 12h30 às 19h30 e sextas-feiras de 7h30 às 12h30 na unidade localizada ao lado do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp.

 

Confira as unidades disponíveis para o teste:

PSF Alto da Serra - Rua Teresa, 2.024 (Praça Miguel Couto).

PSF Posse - Estrada União e Indústria nº 33.530.

PSF Amazonas - Rua Alagoas s/n.

PSF Bairro Castrioto - Rua Santa Rita de Cássia, nº 114.

PSF Bataillard - Rua E, nº 35 – Parque Residencial Mosela.

PSF Comunidade Menino Jesus de Praga - Rua Dias de Oliveira, nº 560, Duarte da Silveira.

PSF Comunidade São João Batista - Rua Luiz Winter, nº 560, Duarte da Silveira.

PSF Pedras Brancas - Rua Pedras Brancas, nº 1.190.

PSF Fazenda Inglesa - Estrada da Fazenda Inglesa s/n.

PSF Vila Felipe - Ermínio Schimidt , s/n.º

PSF São Sebastião - Rua São Sebastião, nº 625

PSF Moinho Preto - Rua João Xavier,  nº 2.109.

PSF Dr. Thouzet - Rua Dr. Thouzet, nº 609, Quitandinha.

PSF Meio da Serra I Estrada Velha da Estrela s/n

 

SOS Vida se destaca na cidade

O Grupo Assistencial SOS Vida, prestes a comemorar duas décadas de existência, nasceu com o objetivo de oferecer apoio e assistência a portadores do vírus HIV/AIDS. Desde então, a equipe realiza outros tipos de atendimentos que vão além do objetivo inicial.

- Prestamos atendimento psicológico, medicina especializada, além de médicos parceiros que atendem gratuitamente às mais de 600 famílias atendidas todo mês. Ajudamos de acordo com a necessidade de cada um. Seja alimentação, enxoval, cabeleireiro, assistência jurídica, entre outros – disse o psicólogo Antônio Pires, conhecido como Cal, responsável pelo grupo.

- Com as pessoas que são diagnosticadas com o vírus da Aids, auxiliamos e incentivamos o tratamento, mostrando a ela que o próprio preconceito não vai adiantar de nada. É uma doença crônica que pode ser controlada com medicamento – contou.

A instituição fica localizada na Rua Alberto Torres, nº 78 – Centro.



Compartilhe:




Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior