Edição: sexta-feira, 09/03/2018
Compartilhe:

  Chuvas

Chuva causa destruição e morte de uma criança de sete anos na Posse

Vitor Garcia e Yuri Lima /Especial para o Diário – Fotos Alcir Aglio

 

 A CASA da família ficou destruída. O irmão de Pedro Emanuel, de 10 anos, e uma tia foram resgatados com vida

A chuva em Petrópolis voltou a fazer vítimas, desta vez, um menino, de apenas 7 anos morreu soterrado por uma barreira na Posse. A tragédia aconteceu na manhã de ontem. Pedro Emanuel Lopes, morador do Bairro Nossa Senhora de Fátima, dormia quando o deslizamento de terra atingiu sua casa, por volta das 7h. Já são 21 famílias desalojadas e três desabrigadas no distrito. A Estrada União e Indústria foi interditada pela Defesa Civil após o deslizamento de pedras e lama, na altura da Jacuba. Ainda há risco de novos escorregamentos.

Após a chuva que causou destruição em bairros do primeiro distrito como Caxambu e Bela Vista, no último sábado, agora foi a vez da Posse sofrer com deslizamentos e alagamentos. Uma barreira caiu sobre a casa do pequeno Pedro Emanuel, onde também estavam um irmão da vítima, de 10 anos e uma tia, de 40. Apesar de ficarem soterrados, ambos foram retirados a tempo por vizinhos. As vítimas foram encaminhadas para um hospital em Três Rios.

- Estava saindo para o trabalho pela manhã, quando fui alertado por outros moradores que barreiras tinham atingido algumas casas. Porém, não sabia que um dos meus havia sido atingido – contou o pedreiro Geraldino Demétrio, avô do menino.

- Quando cheguei, vizinhos haviam acabado de resgatar minha filha e meu outro neto, que estavam soterrados. Já o Pedro foi encontrado sem vida porque estava completamente encoberto pela barreira – disse Geraldino, que ainda revelou um dos maiores sonhos do menor.

- Iria ser modelo, já se preparava para isso – lamentou.

Durou cerca de meia hora o resgate do menino, que ficou sob cerca de um metro de terra. Quando foi encontrado, já estava sem vida.

A família morava há cerca de quatro anos na localidade. Vizinhos que tiveram as casas atingidas na localidade conseguiram sair a tempo, sem ferimentos. As equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas quando ocorreu o deslizamento.

 - A barreira atingiu várias casas na região. Um cenário triste de destruição embalada pela perda de uma vida – declarou o coronel Ramon Camillo, do 15º Grupamento de Bombeiros Militar.

O corpo da criança foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), sendo liberado no início da tarde de ontem, em direção à Funerária Capixaba, local onde acontece o velório. Até o fechamento desta edição, o Diário não obteve informações sobre o sepultamento, que está previsto para acontecer nesta sexta-feira (9).

Vias interditadas

Com as chuvas, algumas vias apresentaram mudanças. O DER-RJ e o DNIT, órgãos aos quais cabem a manutenção e fiscalização da Estrada União e Indústria, foram acionados pela prefeitura para a imediata desobstrução da via, na altura da Jacuba. A estrada até a noite de ontem estava com as duas pistas interditadas em função da queda da barreira.

- O DER está enviando maquinário e equipes à cidade para proceder nas intervenções – afirma o prefeito Bernardo Rossi que está na Posse com equipes da prefeitura que prestam assistência à população e fazem limpeza e retirada de barreiras das vias.

De acordo com a Concer, os acessos à BR-040, que ligam à União e Indústria, estão normalizados.

Na Posse, os moradores da Rua Nossa Senhora de Fátima, conhecida como Comunidade do Querosene, estão sendo orientados a se deslocar para casa de parentes porque a previsão é de continuidade de chuvas fortes.  Um carro de som alertou e orientou os moradores na região e mensagens estão sendo compartilhadas pelas redes sociais, assim como informações pela imprensa.

Na Estrada Oswaldo da Costa Frias, uma barreira atingiu completamente um veículo modelo Gol. Nessa mesma rua, pelo menos outros cinco deslizamentos foram identificados pelo Diário.

- Meu sobrinho trabalha no Rio de Janeiro e deixava o veículo na minha casa. Não deu tempo de salvar o veículo, que acabou sendo atingido – disse a dona de casa Liliana da Costa, de 60 anos.

Operação dos ônibus

Para atender aos moradores da região, a empresa de transporte Turb Petrópolis operou as  linhas 711 (Posse x Terminal Itaipava) pela BR-040. Todos os ônibus que saíam do terminal com destino à Posse seguiam pela Estrada União e Indústria até Pedro do Rio, para acessarem a rodovia e seguirem viagem até o município de Areal, quando retornavam para a Posse pela União e Indústria. Para retornar ao Terminal Itaipava as linhas faziam o mesmo itinerário no sentido inverso com horários alterados.

As linhas executivas 70 – Posse-Gaby e 74 – Rio Bonito operaram até Barra Mansa desde as 10h30.

Já as linhas 712- Rio Bonito, 725- Posse Gaby, 717- Circular Posse, 728- Jurity e 729- Albertos ainda não voltaram a operar em razão de queda de barreiras e dos problemas provocados pelos alagamentos.

A linha 707- Fagundes ainda não tem condições viárias de seguir viagem até Anápolis e Posse dos Coqueiros e está parando onde termina a via asfaltada. A linha 703 – Santa Mônica, desde quarta-feira (7), não tem condições de acessar a Região do Sítio do Moinho por causa do volume de lama.

Estágio de atenção

A Defesa Civil permanece em estágio de atenção. A secretaria orienta a população a ter atenção em função dos acumulados que deixam o solo encharcado. Nas últimas 24 horas, o índice pluviométrico acumulado na Posse foi de 137 milímetros.

10 escolas têm aulas suspensas

Uma barreira caiu atrás da Escola Municipal Oswaldo da Costa Frias às 6h30, a unidade que fica na Rua Nossa Senhora de Fátima. O deslizamento derrubou a grade de uma das janelas da cozinha e a escola foi interditada pela Defesa Civil. A Secretaria de Educação resolveu suspender as aulas em 10 unidades escolares localizadas no distrito como forma de precaução.

 - A Secretaria de Educação e a direção da unidade escolar estudam de que forma será feito o atendimento dos alunos da Oswaldo Costa Frias enquanto o imóvel estiver temporariamente interditado – disse a secretária de Educação Interina, Samea Ázara.

Não haverá funcionamento hoje nas instituições: EM Oswaldo da Costa Frias, Escola Municipalizada Moysés Furtado Bravo, CEI Ângela Maria da Conceição, CEI José Gonçalves da Motta, EM Arnaldo Duckerhoff, EM Antonio José de Lima, EM Hildebrando de Carvalho, EM Félix WanErven de Barros, EM Beatriz Zaleski e Escola Municipalizada Avelino de Carvalho.

Abastecimento de água

A estação de tratamento de água de Taquaril parou de funcionar em virtude de um deslizamento de terra. Segundo a companhia Águas do Imperador, equipes técnicas estiveram no local na tarde de ontem e aguardavam a chegada de um geólogo para avaliar as condições da encosta que, aparentemente, apresenta sinais de instabilidade. Até o encerramento desta edição a localidade ainda não tinha abastecimento de água e não havia previsão para a retomada.

O fornecimento, até a altura do número 25.300, da Estrada União e Indústria estava sendo feito pelo sistema Pedro do Rio. Além disto, caminhões pipas foram disponibilizados para solucionar os problemas nas escolas e postos de saúde.

Apoio às famílias

Equipes da Secretaria de Assistência Social estão cadastrando as famílias afetadas para verificar as necessidades e indicando que elas sejam encaminhadas para casa de parentes. O atendimento está sendo feito no Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) da Posse, que fica ao lado do CIEP Gabriela Mistral.

A Secretaria de Saúde também disponibilizou uma equipe com psicólogo, médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem para atendimento das famílias. Inicialmente, os atendimentos ocorreram na Igreja Projeto Semear e foi transferido para o Posto de Saúde da Família(PSF) do distrito, no fim da manhã.

Prefeitura cancela atividades

A prefeitura adiou a Ação Social que ocorreria neste sábado (10) no bairro Vale do Carangola em função das chuvas dos últimos dias.  Seriam oferecidos serviços assistenciais, de saúde e culturais de 9 às 14h, na Escola Municipal Lucia Almeida. Uma nova data está será agendada pela prefeitura e divulgada em breve. 

Além disso, a Maratona Cultural, que faz parte das comemorações pelo aniversário de 175 anos de Petrópolis, também foi adiada em função das chuvas. O prêmio Maestro Guerra Peixe e o show com a cantora Sandrá de Sá também serão marcados para novas datas. As atividades culturais aconteceriam entre os dias 15 a 18 de março.

Previsão do Tempo

A situação em Petrópolis ainda é a de estado de alerta. Segundo informações do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), a cidade permanecerá em condições de chuva moderada a forte. Além disto, os rios monitorados pelo INEA estavam em atenção.

Mesmo com a previsão de períodos com sol e até calor no fim de semana, o estado do Rio de Janeiro não estará livre de temporais. O estado sentiu e os efeitos da grande infiltração de umidade causada pela passagem de uma frente fria. Tecnicamente esta frente fria já está no Espírito Santo, mas áreas de instabilidade ainda vão se formar sobre o estado do Rio de Janeiro.

No fim de semana, há previsão de uma queda acentuada da pressão atmosférica entre o litoral do Rio e do Espírito Santo, o que vai estimular a formação de mais nuvens carregadas. Estas nuvens podem se formar no fim de semana em diversas regiões do estado do Rio de Janeiro, em geral à tarde e à noite, podendo provocar chuva forte, com raios.

 



Compartilhe:


Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior