Edição: domingo, 11/03/2018
Compartilhe:

  Saúde

Hospital Alcides Carneiro realiza cirurgia urológica inédita

Em 2017 foram realizadas 699 cirurgias

HAC projeta aumento de 10% em todo o atendimento da unidade

O Hospital Alcides Carneiro (HAC) realizou uma cirurgia urológica inédita de remoção completa de bexiga e de desvio urinário através de uma técnica minimamente invasiva, a videolaparoscopia. O procedimento foi considerado um sucesso por se tratar de um paciente de 80 anos, com diagnóstico de um tumor na bexiga e que teve alta nesta quinta-feira (08.03). A cirurgia é realizada por meio de um aparelho endoscópico e um bisturi a laser que reduz os impactos de uma cirurgia aberta, além diminuir o risco de infecção e de dias de internação. A técnica proporciona ainda um pós-operatório mais rápido e com qualidade de vida para o paciente.

Explorando todo potencial cirúrgico da unidade, a expectativa é que com a nova técnica o município consiga acelerar o atendimento da demanda pelas cirurgias. O Hospital Alcides Carneiro realizou no ano passado 699 cirurgias urológicas e a unidade projeta aumento de 10% na assistência da população em 2018.

O prefeito Bernardo Rossi destaca que o novo procedimento é um avanço para o município que implantou a linha de cuidado do homem, com o lançamento do Programa Saúde do Homem no início de novembro de 2017 que visa incentivar o público masculino para que procure uma unidade de saúde e realize as consultas e exames regulares de rotina, independente da idade.

“Estamos avançando na assistência a Saúde do Homem. Ano passado realizamos outra cirurgia inédita urológica e este ano uma cirurgia de grande porte que pôde ser realizada graças aos nossos recursos tecnológicos e a equipe de cirurgiões altamente capacitada. O HAC vem em uma crescente, o hospital conseguiu alcançar todas as metas pactuadas no ano passado e este ano pretende aumentar o atendimento ainda mais”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

O centro cirúrgico do HAC conta com seis salas cirúrgicas, realiza em média 640 procedimentos por mês, entre média a alta complexidade, que significam 7,6 mil cirurgias de todas as especialidades disponíveis. O secretário de Saúde, Silmar Fortes, reforça que o número de cirurgias poderá ser potencializado com a realização da obra do Centro Cirúrgico prevista para ainda este ano.

“Nós pretendemos realizar a obra no Centro Cirúrgico e criar mais uma sala para aumentarmos o número de cirurgias no hospital além de ampliar o centro de material e esterilização (CME). Buscaremos mais investimentos para a Saúde, elaborando projetos para envio ao Ministério da Saúde a fim de conquistar recursos de custeio e assim oferecer mais qualidade para a população”, avalia Silmar Fortes. 

Equipe de Urologia do HAC projeta expansão dos serviços

A equipe de Urologia do Hospital Alcides Carneiro é composta por 7 urologistas que realizam em média 75 cirurgias por mês, desde cirurgias de pequeno porte às de médio porte e busca ampliar as de alta complexidade.  O urologista Pedro Gabrich explica que a equipe está aumentando a atuação nas cirurgias ontológicas minimamente invasivas (com pequenas incisões) e as cirurgias endoscópicas (pelo canal da uretra), como as cirurgias de laser da próstata.

“No caso do senhor Antônio, ele internou devido a um sangramento na urina. Foi feito uma biópsia da bexiga e descoberto um tumor e como ele era muito grande o melhor tratamento era a remoção completa da bexiga (Cistectomia Radical) e um desvio da urina para a pele (derivação urinária) cirurgia que foi feita toda por videolaparoscopia que trás variados benefícios para o paciente te como: diminuindo o sangramento durante a cirurgia, menos dor pôs operatória, menos risco de infecção, menos tempo de internação hospitalar, recuperação mais rápida do paciente”, avalia o médico.

Antônio Martins, 80 anos, morador do Quitandinha começou com sintomas de ardência ao urinar, dores, e apresentava sangue na urina, mas só percebeu a gravidade do quadro quando teve que ir às pressas para a emergência sem conseguir levantar.

“Eu fiquei muito mal, não consigo nem lembrar as dores que eu senti. Foi tudo muito rápido, eu vim para a urgência e já fiquei internado. Foram 50 dias de internação e tratamento. Não tenho o que me queixar da equipe desde os médicos à manutenção, eles foram maravilhosos. Quando me falaram que eu ia passar por uma cirurgia inédita fiquei um pouco assustado, mas a equipe foi nota dez e hoje vou pra casa andando”, emociona-se o aposentado.

A indicação da cirurgia de Cistectomia Radical é para os casos de tumores na bexiga avançados.  Como é uma cirurgia de grande porte e alta complexidade, o pós-operatório é feito uma parte no CTI e depois o paciente é encaminhado para o quarto.  No caso do senhor Antônio Martins houve a necessidade de uma adaptação a uma bolsa que fica presa a pele que recolhe a urina do paciente.

A filha do paciente, Rosemere Martins Passos, 56 anos, agradeceu toda assistência prestada pelo HAC durante todo o tempo de internação, tratamento, cirurgia e pós-operatório.

“Eu não tenho o que me queixar do hospital, fomos tratados com muito carinho e cuidado. É claro que é ruim passar tanto tempo internado, mas eles conseguiram amenizar a nossa ansiedade e nervosismo nesse processo. Meu pai está saindo do hospital hoje com saúde graças a toda equipe do Alcides Carneiro”, disse.

 



Compartilhe:


Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior