Edição anterior (1308):
domingo, 10 de junho de 2018
Ed. 1308:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1308): domingo, 10 de junho de 2018

Ed.1308:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidadania

Com 87 anos, porteiro recebe elogios em shopping do Centro

Em oito décadas de trabalho, Manoel teve apenas três profissões

Vitor Garcia – Especial para o Diário

 

O Dia do Porteiro foi comemorado no dia 9 de junho. A data celebra os profissionais responsáveis pela segurança e o bom funcionamento dos prédios comerciais e residenciais. Trabalhando há três décadas no Shopping Center Pedro II, no Centro, o porteiro Manoel Rodrigues Pereira, de 87 anos, recebe constantes elogios. Conhecido por todos, o idoso é um grande exemplo de experiência e responsabilidade em seu local de trabalho.

Manoel começou a trabalhar aos sete anos, em uma lavoura no estado de Minas Gerais. Aos 23, veio a Petrópolis onde prestou serviços por pouco mais de trinta anos em uma fábrica de fiação de lã, no bairro Quarteirão Brasileiro, mesmo local onde conseguiu aposentadoria. Ainda assim, a vontade em trabalhar fez com que ele ingressasse em uma nova carreira, a qual permanece até hoje.

- Eu não consigo ficar parado. Escolhi a portaria, pois é algo que me identifiquei. Gosto de lidar com pessoas, pois sempre aprendemos algo novo com alguém. Prova disso é que sou o mais antigo por aqui, sendo 31 anos, e também o mais idoso. Ao longo desse período, não tenho ideia de quantos eu já atendi, mas sei que foram milhares de pessoas. Todos gostam de mim – disse.

Pai de seis filhos, Manoel tem 11 netos e 17 bisnetos. Viúvo após 64 anos de casamento, o idoso fala sobre o carinho e apoio que recebe da família.

- Eles se sentem bem, em ver que estou feliz fazendo o que gosto. Minha família sempre faz revezamento, me trazendo para trabalhar pela manhã, e buscando à noite no serviço. O movimento por aqui é grande, mas sempre estou sorrindo por desempenhar essa função – contou o porteiro, que possui escala 12x36 horas, trabalhando das 8h às 20h.

Questionado sobre a fórmula para tanto tempo de serviço em um mesmo local, o funcionário deu a dica.

- Gostar da profissão é o segredo. Aprendi a lidar com todos os tipos de pessoas, sejam boas ou más. Temos que entender que cada um possui um jeito diferente de ser. Lido com quem me trata com respeito, converso com pessoas que, de alguma forma são grosseiras. Mas, em tudo isso, o que resta é a alegria e o companheirismo com meus colegas. Ou seja, enquanto eu tiver vida e saúde, vou continuar desempenhando o meu papel da melhor forma possível.

Além disso, ele também é responsável por dar vida ao Papai Noel, há 27 anos em seu local de trabalho.

 

Funcionários elogiam o idoso

A contratação de uma mão de obra qualificada e experiente pode render lucros e benefícios às empresas. A pessoa com mais de 60 anos além de possuir grande conhecimento em sua possível área de atuação, tem características pessoais importantes para um bom profissional, tais como maturidade e responsabilidade.

- Ele tem uma memória incomparável, não tenho o que reclamar. Grande parte do que aprendi até o momento, foi através dos ensinamentos do Manoel. É o cara mais feliz daqui, não tem comparação. Certamente uma inspiração para todos – disse Diego Martins, porteiro há um ano e quatro meses.

Mesmo elogiando o amigo de trabalho, o vigia Antônio Jorge, de 60 anos, revelou um suposto “defeito” do companheiro.

- É o melhor daqui, e tiraria o chapéu para ele quantas vezes for preciso. Conhece tudo e todos, e nós dependemos muito dele. Os mais novos deveriam lavar o pé na água que ele lavou. O único defeito que tem é ser vascaíno – brincou o vigia.

 

Idosos somam 23,5 milhões dos brasileiros

Dados do Ministério dos Direitos Humanos indicam que os idosos somam 23,5 milhões dos brasileiros, mais que o dobro do registrado em 1991. A projeção é que serão 30% da população em 2050 (em 2010 eram 10%).

Entre 2010 e 2015 o número de pessoas entre 50 e 64 anos no mercado formal cresceu cerca de 30%. Os dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) mostram ainda que o setor de serviços é o que mais contrata os mais velhos. O levantamento mostra que em 2015, quase 2,6 milhões de empregados nessa faixa etária estavam trabalhando com carteira assinada nesse segmento.



Edição anterior (1308):
domingo, 10 de junho de 2018
Ed. 1308:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1308): domingo, 10 de junho de 2018

Ed.1308:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior