Edição anterior (1192):
quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018
Ed. 1192:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1192): quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Ed.1192:

Compartilhe:

Voltar:


  Carros

Confira o visual do Ford EcoSport Storm, que chega ao mercado por R$ 99.990

Versão 4x4 do utilitário-esportivo compacto traz tração sob demanda, motor 2.0 flex e câmbio automático de 6 marchas. Visual diferenciado e nível de equipamentos são trunfos da marca para ampliar a participação no segmento

Portal Vrum - Pedro Cerqueira /Estado de Minas

 Ford/Divulgação

A Ford apresentou o EcoSport Storm, versão com tração nas quatro rodas de seu utilitário-esportivo compacto que chega ao mercado com preço sugerido de R$ 99.990. O veículo chega com a proposta de ser um veículo versátil, porém usado preponderantemente na cidade. Em sua segunda geração, o EcoSport passou por uma discreta reestilização no ano passado, que fez diferença mesmo pela adoção de novos conjuntos mecânicos e pelo interior com acabamento mais caprichado. Agora é a vez do modelo voltar a ter uma versão com tração nas quatro rodas para completar a gama.

 Faixa adesiva, rodas exclusivas de 17 polegadas e molduras nas caixas de roda são destaques na lateral - Ford/Divulgação

Para cair no barro, o EcoSport ganhou um visual diferenciado. O mais evidente é a nova grade, onde a inscrição “Storm” se destaca, mas a dianteira ainda tem faróis escurecidos e aplique inferior do para-choque maior e mais pronunciado. O capô recebeu adesivos que se estendem pelas laterais, onde se destacam as molduras anabolizadas nas caixas de roda e rodas de 17 polegadas com desenho exclusivo. A capa de estepe, marca registrada do modelo, é rígida e também tem a inscrição com o nome da versão. Já no interior, o Storm de diferencia pelos apliques plásticos na cor laranja.

 Cobertura do estepe traz o nome da versão - Ford/Divulgação

SOB DEMANDA O conjunto mecânico do EcoSport Storm tem como base o motor 2.0 flex, com 170cv de potência e 20,6kgfm de torque usando gasolina e 176cv e 22,5kgfm abastecido com etanol. O câmbio é automático de 6 velocidades, mas as marchas podem ser trocadas manualmente por aletas próximas ao volante. Já a tração nas quatro rodas funciona sob demanda, não precisando ser acionada pelo motorista. A suspensão traseira é do tipo multilink, com molas de rigidez progressiva (baixa rigidez quando o veículo está leve e alta quando carregado), combinando conforto e estabilidade. Também para dar mais conforto, a suspensão dianteira teve o curso ampliado em 17mm. A direção elétrica foi recalibrada.

 Interior tem elementos de plástico em laranja - Ford/Divulgação

CONCORRENTES A estratégia da Ford para este modelo é se aproveitar de um hiato disponível no segmento dos compactos, já que nenhum representante combina motor flex, câmbio automático, tração nas quatro rodas e um bom nível de equipamentos. Assim, o EcoSport Storm foi posicionado entre o Renault Duster Dynamique 2.0 manual 4x4, que custa R$ 89.290, e o Jeep Renegade Custom 2.0 diesel AT9 4x4, vendida por R$ 110.290.

 Grade tridimensional é o elemento que mais diferencia a versão 4x4 - Ford/Divulgação

Entre os equipamentos da versão Storm, destaque para os 7 airbags, assistente de partida em rampa, sensor de monitoramento da pressão dos pneus, câmera de ré, acesso inteligente ao veículo, sistema multimídia Sync3 com tela de 8 polegadas e GPS, sistema de som premium com 9 alto-falantes, tela de 4,2 polegadas no painel de instrumentos, bancos em couro, piloto automático, teto solar elétrico e faróis de xenon com luzes diurnas de LED.

Teto solar tem abertura pequena - Ford/Divulgação

IMPRESSÕES No breve contato que tivemos com o veículo, fica evidente que o nível de equipamentos da versão Storm está bem acima da média dos concorrentes. O interior tem bom acabamento, mas o espaço interno deixa a desejar. O trabalho feito para tornar a suspensão confortável para os passageiros teve êxito. O compromisso da engenharia em dar conforto aos passageiros foi tão grande, que os pneus tipo “todo terreno” usado anteriormente foi substituído por pneus convencionais. Não houve situação para testar a estabilidade do veículo com velocidade elevada. O trecho fora de estrada previsto no teste drive não foi capaz de testar as habilidades 4x4 do veículo, mas foi possível perceber no display do painel o quanto cada roda recebia de tração nas diferentes situações.

 Para encarar pequenas aventuras fora do asfalto, modelo tem tração 4x4 sob demanda - Ford/Divulgação

 



Edição anterior (1192):
quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018
Ed. 1192:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1192): quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Ed.1192:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior