Edição: domingo, 20/05/2018
Compartilhe:

  Geral

Conhecido na cidade, vendedor ambulante se forma em direito

Advogado mostra que é possível realizar um sonho diante das dificuldades

Vitor Garcia – Especial para o Diário

 

Trabalhando diariamente nos pontos de ônibus da cidade, o ambulante Marcos Luis Xavier, de 46 anos, virou alvo de muitos comentários e compartilhamentos nas redes sociais, durante a semana. A repercussão aconteceu após a postagem de uma foto, em que ele aparece com sua família comemorando o recebimento da carteirinha da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Com muito empenho, o novo advogado mostra que é possível realizar um sonho, vencendo as dificuldades.

 

Vendedor no Centro Histórico, desde os oito anos de idade, Marcos precisou deixar os estudos, ainda jovem, para se dedicar ao serviço. Entretanto, em 2004 viu a necessidade em entrar em um curso de informática, que consequentemente o impulsionou a concluir os estudos em 2005. Mesmo com o ensino médio completo, a dedicação pelos estudos o levou à tentativa em ingressar em uma universidade, no ano seguinte.

- Eu me arrisquei em entrar na faculdade, mas não tinha condições para me manter. Fiz apenas três matérias do curso de Direito, e tive que parar. Porém, o sonho sempre continuou. Escolhi ser um advogado, porque no mundo há muita injustiça. A minha motivação em estudar é que, além de ser um meio de me manter, também vou conseguir ajudar ao próximo, de acordo com as condições de cada um – disse.

Casado e pai de gêmeas, o morador do bairro Meio da Serra insistiu no sonho, voltando a estudar em 2011. Concluindo cada etapa aos poucos, ao final de 2016 o ambulante conseguiu se formar. Logo após, fez algumas tentativas na prova da OAB, não conseguindo obter bons resultados, diante da rotina extensiva de trabalho.

- Sou ambulante há 38 anos e já vendi diferentes produtos como salgados, doces e balas. Em 1993, um amigo me ensinou a trabalhar com amendoim. Desde então, esse é o meu “ganha-pão” de cinco da manhã às seis da noite, todos os dias. Ou seja, quando estava estudando, essa jornada se estendia à faculdade, momento esse em que eu chegava por volta das 23h em casa – contou.

No início deste ano, o vendedor fez a prova da OAB, recebendo posteriormente o resultado de aprovação. Já a carteirinha foi liberada no último dia 11, quando sua família foi à sede da Ordem dos Advogados, em Petrópolis, acompanhando a conquista de Marcos. Aguardando apenas a assinatura digital para ter acesso ao sistema eletrônico dos tribunais, o advogado pretende começar a atuar na profissão no próximo mês.

- Foi uma alegria que contagiou não só a minha família, como meus amigos e desconhecidos. Só a foto que eu postei no Facebook alcançou em poucos minutos cerca de 500 comentários. É algo inexplicável, não cabe no peito. Estou radiante – comemorou.

Para Cristina Soares, a vitória do seu marido com quem é casada há oito anos, veio diante das dificuldades.

- Ele é muito trabalhador. Estou muito feliz, pois, para que conseguisse alcançar esse objetivo, presenciei muitas noites de estudo. Para ele não tem “tempo ruim”. A ficha ainda não caiu. Ele é um grande motivo de orgulho – disse.

De acordo com uma das filhas, Thamires Xavier, de 22 anos, o resultado do pai foi gratificante.

- A gente sabia que tudo iria terminar bem, porque ele chegou onde o sonho dele estava. As condições não facilitaram, mas com determinação conseguiu chegar mais longe. Eu tenho a certeza que vai ter muito sucesso em sua carreira – elogiou.

Mas, para quem pensa que vai ficar sem o amendoim nos pontos de ônibus, está muito enganado.

- Não vou abandonar, pelo menos, por enquanto. As vendas ainda mantêm a casa. Mas, em breve estarei me dedicando totalmente à nova profissão – concluiu.



Compartilhe:


Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior