Edição anterior (1338):
terça-feira, 10 de julho de 2018
Ed. 1338:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1338): terça-feira, 10 de julho de 2018

Ed.1338:

Compartilhe:

Voltar:


  VIOLÊNCIA

CRAM faz palestra para público masculino sobre violência doméstica

Mais de 60 homens participaram da palestra promovida pelo Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), no último sábado (07.07) na igreja Evangelho Quadrangular, no Itamarati. O tema abordado foi violência doméstica, ministrado pela coordenadora do CRAM, Cléo de Marco e psicóloga do equipamento, Liane Diehl.

O objetivo do encontro foi esclarecer e divulgar o trabalho realizado pelo CRAM que é subordinados do Gabinete de Cidadania, e os participantes puderam entender os detalhes da assistência disponível para mulheres, além dos tipos de violência: psicológica, moral, verbal, patrimonial, física ou sexual.

“Recebemos o convite do pastor da igreja e foi muito legal a interação do CRAM com o público masculino. Conseguimos explanar bem sobre os tipos de violência doméstica. Elas ainda são desconhecidas por muitos homens, que acham que só existe violência quando ela é física”, disse a coordenadora.

Segundo a psicóloga Liane, a experiência foi muito significativa. “Quando trabalhamos com as mulheres procuramos fortalecer sua capacidade de decisão e despertar seu sentido de direitos, mas com essa plateia majoritariamente masculina pudemos caminhar no sentido da sensibilização”, contou.

De acordo as palestrantes, durante a discussão, os homens puderam refletir sobre o comportamento masculino diante de uma mulher e alguns conseguiram se colocar no lugar delas. “Quando conseguimos despertar esse tipo de reflexão crítica numa pessoa, considero que tenhamos conseguido plantar uma semente”, disse a psicóloga.

A equipe do CRAM estará na próxima quarta-feira (11) na Escola Municipal Hildebrando de Carvalho, na Posse.

Para denunciar ou solicitar informações, pode ligar para o telefone 2243-6152 ou comparecer à sede do Cram, na Rua Santos Dumont, número 100, no Centro. O funcionamento é de segunda a sexta, de 8h às 17h. Em casos de emergência, a mulher pode ligar em qualquer horário para o número (24) 98839-7387, disponibilizado pelo órgão. Caso se sinta violentada de alguma forma, a mulher pode contatar a Polícia Militar pelos números 2291-5071, 2242-8005 ou 180, além de poder contatar via WhatsApp a emergência da Polícia Militar, pelo número (24) 99222-1489.



Edição anterior (1338):
terça-feira, 10 de julho de 2018
Ed. 1338:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1338): terça-feira, 10 de julho de 2018

Ed.1338:

Compartilhe:

Voltar:

Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior