Edição anterior (1153):
sábado, 06 de janeiro de 2018
Ed. 1153:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1153): sábado, 06 de janeiro de 2018

Ed.1153:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Defesa Civil modifica sistema de pontos de apoio

 

Novidades foram apresentadas nesta sexta-feira durante a capacitação dos voluntários

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias modificou o sistema de pontos de apoio da cidade. O novo método de trabalho foi apresentado nesta sexta-feira (05.01) durante a capacitação dos voluntários responsáveis pela abertura destes locais. Foi criada uma rede que integra a Defesa Civil e os voluntários, com o objetivo de atender de forma mais eficaz os moradores durante as fortes chuvas de verão. Outra novidade é que todos os bairros passam a contar com três responsáveis pelos pontos de apoio. O treinamento reuniu mais de 40 pessoas na Sala de Cooperação e contou com a presença de um grupo de resgate e de bombeiros civis.

A Defesa Civil também apresentou o calendário de operações que prevê a ida dos agentes aos pontos de apoiodo município, seguido de um trabalho de orientação com a população e com os comerciantes. As ações começam na próxima terça-feira (09.01), no Independência, e seguem por todas as comunidades que contam com as sirenes do Sistema Alerta e Alarme.

“O objetivo é reforçar a importância do equipamento na prevenção aos desastres naturais e mostrar que a participação popular é fundamental na redução do risco”, disse o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, destacando a importância dos pontos de apoio nas comunidades com mais risco.

“É um trabalho que vai melhorar o atendimento nas áreas que mais sofrem neste período. É importante que os moradores de áreas de risco do município procurem um local seguro sempre que começar a chover forte, antes mesmode a sirene tocar. Os alertas das sirenes são o último aviso de que se deve procurar um ponto de apoio”, explica o secretário.

O responsável pelo ponto de apoio no São Sebastião, Paulo Almeida, relembrou a tragédia de 2013, quando o local atendeu mais de 200 pessoas no bairro, e destacou a importância da capacitação para os voluntários. “Precisamos estar preparados para casos como aconteceu no São Sebastião em 2013. A integração com os agentes da Defesa Civil é fundamental nestes casos”, afirmou.

Patrícia dos Santos, responsável pelo ponto no Independência, destacou que o bairro será o primeiro a receber os agentes da Defesa Civil no calendário de operações. “Somos o bairro mais populoso da cidade. Acredito que esse trabalho de conscientização pode dar frutos em um futuro próximo”, disse.

Com 234 áreas de risco alto ou muito alto – equivalente a 18% do município - e um déficit habitacional de 12 mil casas, o município segue trabalhando na prevenção aos desastres naturais. Em dezembro de 2017, a prefeitura colocou em funcionamento as sirenes na Estrada do Gentio e no Buraco do Sapo, no Vale do Cuiabá. Os equipamentos foram instalados em 2016, mas com crise financeira do Estado, elas nunca haviam funcionado na cidade. Graças a uma parceria público-privada por meio da empresa que faz a manutenção dos outros 18 conjuntos no município, as duas localidades que foram atingidas pelas chuvas de 2011 já estão monitoradas pela Defesa Civil. "Lutamos muito para que as sirenes chegassem ao nosso bairro. Dessa maneira, vamos ajudar ainda mais a Defesa Civil”, Ana Maria Oliveira, responsável pelo ponto de apoio do Gentio. 


Petrópolis conta com 20 conjuntos de sirenes do Sistema de Alerta e Alarme: Gentio, Vale do Cuiabá, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe. Os testes das sirenes são realizados mensalmente nos dias 10, às 10h, e 20, às 20h.



Edição anterior (1153):
sábado, 06 de janeiro de 2018
Ed. 1153:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1153): sábado, 06 de janeiro de 2018

Ed.1153:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior