Edição: quinta-feira, 05/07/2018
Compartilhe:

  Cidade

Defesa Civil nas Escolas elogiada em evento de prevenção aos desastres naturais no Rio

II Simpósio de Redução de Risco de Desastres reuniu profissionais de Defesa Civil de todo o Estado, além de engenheiros, professores e representantes de universidades federais


 A inclusão dos temas Proteção e Defesa Civil e Educação Ambiental nas salas de aulas da rede municipal de ensino de Petrópolis foi elogiada durante o II Simpósio de Redução de Risco de Desastres da Cidade do Rio de Janeiro, organizado pela prefeitura do Rio, que aconteceu nesta quarta-feira (04.07) no auditório da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil (SUBPDEC) em Vila Isabel. O evento promoveu o debate de ações realizadas na área da educação dos municípios do Estado do Rio de Janeiro com foco na redução do risco de desastres. O encontro contou com a presença de engenheiros, professores, representantes de universidades federais e profissionais de Defesa Civil de todo o Estado.

Petrópolis é pioneira no país com a lei, sancionada e publicada em Diário Oficial, permitindo aos alunos desenvolverem a cultura de prevenção aos desastres de origem natural e de percepção de riscos. Com 234 áreas de risco alto ou muito alto – equivalente a 18% do município - e um déficit habitacional de 12 mil casas, a política pública é mais uma ação da prefeitura de prevenção aos desastres naturais. O trabalho organizado e antecipado foi elogiado pelo engenheiro da SUBPDEC Marcelo Abelheira, organizador do simpósio. Morador de Petrópolis, ele destaca as ações realizadas pela Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias desde o ano passado, com a criação dos Planos Inverno e Verão.

“O desenvolvimento de uma cultura de prevenção leva tempo, é um trabalho que chamamos de formiguinha. Quando a gente começa a desenvolver isso nos jovens, o entendimento e a percepção são mais rápidas e bem aproveitadas. Já realizamos um projeto no Rio com a Defesa Civil dentro das escolas da rede pública, mas algo da magnitude de Petrópolis, sendo criada uma lei, é inédito no país e serve de exemplo para todos os outros municípios”, explicou Marcelo.

O subsecretário de Defesa Civil da cidade do Rio, coronel Edson da Silva, destaca que nas escolas é possível abordar de maneira lúdica e divertida as questões de prevenção, promovendo a redução de riscos de acidentes e desastres, além de ser uma grande ferramenta facilitadora do processo de ensino e aprendizagem para crianças e adolescentes.

“A política pública será um grande marco para Petrópolis. A ideia de transformar a forma de pensar da população passa diretamente pelo ensinamento nas escolas. É uma proposta importante e que vai servir de exemplo para outros municípios em todo o país”, disse o coronel.

O secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, foi o palestrante sobre o assunto. A política pública foi elaborada em conjunto pela Defesa Civil, secretarias de Educação e Meio Ambiente, além do Conselho Municipal de Educação (COMED) e do Sindicato dos Profissionais de Ensino (SEPE). As atividades do Defesa Civil nas Escolas começam no dia 8 de agosto, na Escola Municipal Dr. Paula Buarque.

“O convite foi um reconhecimento ao trabalho de prevenção aos desastres de origem natural que estão sendo desenvolvidos em Petrópolis. No ano passado, já havia apresentado a metodologia de elaboração do Plano Inverno da cidade no mesmo evento e agora vamos mostrar a nossa política pública de Defesa Civil nas Escolas. Também ganhamos o reconhecimento da Organização das Nações Unidas (ONU) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE) por causa das nossas ações. São indicativos de que estamos no caminho certo”, afirmou Paulo Renato.



Compartilhe:


Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior