Edição anterior (1151):
quinta-feira, 04 de janeiro de 2018
Ed. 1151:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1151): quinta-feira, 04 de janeiro de 2018

Ed.1151:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Defesa Civil visita pontos de apoio do município e orienta a população

Serão entregues cartilhas com dicas de prevenção para os moradores e comerciantes dos bairros que contam com as sirenes

A Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias preparou um calendário de operações que prevê a ida dos agentes aos pontos de apoio do município, seguido de um trabalho de orientação com a população e com os comerciantes dos bairros. As ações começam na próxima terça-feira (09.01), no Independência, e seguem por todas as comunidades que contam com as sirenes do Sistema Alerta e Alarme. O objetivo é reforçar a importância do equipamento na prevenção aos desastres naturais e mostrar que a participação popular é fundamental na redução do risco.

Petrópolis conta com 15 pontos de apoio cadastrados na Defesa Civil em 12 comunidades. O órgão municipal mantém uma cópia de cada chave dos locais para garantir a abertura dos espaços mesmo que o morador responsável não possa fazer. “É fundamental que os pontos de apoio estejam abertos para atender aos moradores no momento em que a sirene toca. Estamos preparando um calendário com ações de orientação aos moradores e também de idas aos pontos de apoio. Esse trabalho preventivo é para garantir que a gente tenha menos ocorrências até o fim do verão”, explica o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz

O trabalho de conscientização da população será realizado pelos estagiários do projeto SOS Chuvas, que vão distribuir cartilhas com dicas de segurança para o período de fortes chuvas. O programa tem como objetivo reduzir os prejuízos causados pelas chuvas de verão. O projeto funciona em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Universidade Estácio de Sá (Unesa) e a Universidade Católica de Petrópolis (UCP), que disponibilizaram universitários voluntários para trabalhar em três áreas: Defesa Civil, Obras e Meio Ambiente.

“Entre as dicas estão à preparação de um kit de emergência, com alimentos, remédios e material de higiene que devem ficar em um local de fácil acesso, o conserto de vazamentos em reservatórios e caixas-d’água, além de orientar que a população não jogue lixo ou entulho nas encostas”, explica Paulo Renato.

Todas essas ações têm como objetivo atender melhor a população durante o período de fortes chuvas, que segue até abril. O secretário de Defesa Civil destaca que as sirenes são a melhor ferramenta de prevenção que o município possui, já que possibilitam que moradores de áreas de risco sejam avisados com rapidez sobre a urgente necessidade de sair de casa e procurar um local seguro.

“É importante que os moradores de áreas de risco do município procurem um local seguro sempre que começar a chover forte, antes mesmo de a sirene tocar. Os alertas das sirenes são o último aviso de que se deve procurar um local seguro", explica Paulo Renato.

Petrópolis conta atualmente com 20 conjuntos de sirenes do Sistema de Alerta e Alarme: Gentio, Vale do Cuiabá, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe. Os testes das sirenes são realizados mensalmente nos dias 10, às 10h, e 20, às 20h.



Edição anterior (1151):
quinta-feira, 04 de janeiro de 2018
Ed. 1151:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1151): quinta-feira, 04 de janeiro de 2018

Ed.1151:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior