Edição anterior (1428):
segunda-feira, 08 de outubro de 2018
Ed. 1428:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1428): segunda-feira, 08 de outubro de 2018

Ed.1428:

Compartilhe:

Voltar:


  Economia

Dia das Crianças: comércio espera aumento nas vendas em Petrópolis

Procura por aparelhos tecnológicos cresce e lojas de brinquedos apostam em inovações

Vitor Garcia – Especial para o Diário

A uma semana do Dia das Crianças, o comércio espera obter resultados satisfatórios com as vendas de presentes. De um lado, as lojas especializadas na comercialização de brinquedos tentam acompanhar as tendências do momento, para se manter de forma tranquila no mercado. Do outro, a tecnologia tem conquistado cada vez mais a atenção das crianças, aquecendo o mercado eletrônico.

 

Subgerente há nove anos em uma loja de departamento, Michele Freitas contou as principais mudanças realizadas no estabelecimento para o dia das crianças, e comemora o aumento em mais de 100% nas vendas de smartphones diariamente.

- Há três anos, a parte da frente da loja era repleta de brinquedos. Porém, vimos a necessidade em colocar celulares, computadores e tablets na área principal de venda, pois muitas crianças estão optando por eletrônicos, ao invés de brinquedos. Diante disso, só temos o que comemorar. As vendas desses aparelhos estão batendo a meta todos os dias.

No local, os celulares custam de R$ 99 a R$ 2.899. Enquanto isso, os brinquedos variam entre R$ 7,99 e R$ 500.

- O nosso pedido de brinquedos reduziu 20% este ano, se comparado ao mesmo período do ano anterior. Em compensação, a encomenda de celular é 50% maior que no ano passado – contou a subgerente.

Com a crescente inovação no âmbito tecnológico, as fabricantes de brinquedos acompanharam as tendências do mercado. Assim, lojas especializadas na venda dos tradicionais brinquedos para as crianças, não temem uma queda nas vendas.

- Dobramos o número de funcionários, para atender a demanda. A nossa expectativa é de grande aumento nas vendas. Os brinquedos sempre são muito procurados, não só pelas crianças, como também pelos adultos. É fato que a criança chega aqui procurando tecnologia. Então, passamos a disponibilizar tais brinquedos que atendam esse público – contou a empresária Daniela Leal Fortes.

Vendendo desde massinha e brinquedos de encaixe à bicicletas e carro elétricos, os valores oscilam entre R$ 4,99 e R$ 2.300.

- Buscamos acompanhar aquilo que está no convívio da criança. Seja um brinquedo que aparece em uma propaganda de um desenho, seja uma boneca que faça referência a uma personagem de novela. Entre todas as faixas etárias, os presentes para bebês são os que mais são vendidos.

Na Rua Paulo Barbosa, uma loja ampliou em três vezes o espaço reservado à brinquedos.

- Nunca sentimos queda na venda desses produtos. Brinquedo é algo que é comercializado com facilidade durante todo o ano. Com isso, triplicamos o tamanho do ambiente destinado aos objetos. O bom é que os preços atendem a todos, onde podem ser encontrados presentes que custam de R$ 1,99 a R$ 400 – disse o gerente Adriano Pereira.

Brinquedos x Eletrônicos

Temido por muitos pais, a tecnologia é cada vez mais comum no atual momento histórico. Os avanços trazem benefícios em geral, facilitando o dia a dia das pessoas em muitos aspectos. De acordo com a psicóloga Stella Kappler, não há como privar as crianças dos recursos, pois muitas nasceram inseridas no contexto tecnológico.

- A tecnologia não é a nossa inimiga. Os prejuízos para o desenvolvimento de uma criança acontecem quando há o isolamento para o uso da tecnologia. Os pais e responsáveis precisam assumir suas posições para que a criança esteja de forma saudável. A interação com as crianças devem ser valorizadas. Tudo deve ter um limite, pautado em regras e obrigações.



Edição anterior (1428):
segunda-feira, 08 de outubro de 2018
Ed. 1428:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1428): segunda-feira, 08 de outubro de 2018

Ed.1428:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior