Edição anterior (1428):
segunda-feira, 08 de outubro de 2018
Ed. 1428:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1428): segunda-feira, 08 de outubro de 2018

Ed.1428:

Compartilhe:

Voltar:


  Eleições

Eleições em Petrópolis: movimento nas zonas eleitorais da cidade

Petrópolis possui 243.659 pessoas aptas a votar

João Vitor Brum joaovitor@diariodepetropolis.com.br

As eleições movimentaram toda a cidade durante este domingo (7). Em todos os bairros, se viu movimentação grande de pessoas e veículos, mas poucas filas nas urnas, com alguns casos pontuais. Em grande parte, as filas se deram devido a problemas com a biometria, onde algumas máquinas não identificavam a digital na primeira tentativa. Diferente de outras eleições, poucos santinhos e panfletos foram vistos pelas ruas, com poucas exceções.

Motoristas precisaram de paciência enquanto circulavam nas vias da cidade. No Itamarati, foi registrado trânsito intenso, assim como em Itaipava. No Cascatinha e Quitandinha o trânsito foi moderado. Já no Bingen, foi registrado tráfego pesado, mas sem retenções.

No São Sebastião, eleitores enfrentaram longas filas em pelo menos duas seções da região. Houve, inclusive, queda de luz em alguns pontos, dificultando a atividade. Devido ao fato, o fechamento das urnas foi retardado em certos locais.

Na Fábrica do Saber, no Cascatinha, eleitores chegaram a esperar vinte minutos para votar, pela manhã. No Quitandinha, a espera, no período da tarde, foi de aproximadamente dez minutos, assim como na Secretaria de Educação, que funciona no Centro e abriga a 29ª Zona. Já no Retiro, eleitores reclamaram em redes sociais de muita fila. Eleitores do Bingen, por outro lado, elogiaram a rapidez para votar em pelo menos três zonas da região.

Aproximadamente 60% da população da cidade foi às urnas

Neste domingo, 184.668 votaram em Petrópolis. O número representa 75% do total de pessoas aptas a votar na cidade, que é de 243.659 eleitores. Considerando a população estimada da cidade, 60% compareceu às urnas. Foram 170.781 votos válidos, sem contar brancos e nulos.

Petrópolis possui 53,3% do total de eleitores do sexo feminino (129.925), enquanto homens completam o número com 113.439. Mais da metade destas têm entre 21 e 50 anos (130.150 pessoas), sendo 24.203 (9,93%) com idade entre 35 e 39 anos; 22.386 (9,19%) entre 25 e 29 anos; 22.232 (9,12%) entre 40 e 44 anos; 21.765 (8,93%) entre 45 e 49 anos; 21.766 entre 30 e 34 anos; e 17.798 entre 21 e 24 anos.

Os dados revelam, ainda, que a cidade conta com 32.306 votos facultativos (28.985 acima dos 70 anos e 3.321 entre 16 e 18 anos.

Quando o assunto é grau de escolaridade, 80.439 pessoas, número equivalente a um terço da população, não completou o ensino fundamental. Já 20,19% (49.203) não concluíram o ensino médio. Os que completaram o ensino médio são 16,55%, totalizando 40.333; e o fundamental 23.730.

Candidatos são detidos por boca de urna

Após denúncias, a Polícia Militar deteve dois candidatos a deputado estadual, Tárcio Carvalho (PR) e Eduardo Ferreira de Oliveira (DEM), e outras sete pessoas por boca de urna. Também foram apreendidos diversos materiais para panfletagem. As ocorrências foram realizadas pelo 7º DPA (Departamento de Polícia Administrativa) e 26º BPM (Batalhão de Polícia Militar), entre 11h30 e 15h30, de ontem.

De acordo com a Polícia, todos os detidos foram conduzidos para o quartel do Corpo de Bombeiros (CBMERJ), no Retiro, por ordem judicial. A apresentação da ocorrência foi feita pelo Juiz de Direito Luiz Cláudio, juntamente, com a equipe do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que fariam o encaminhamento para o núcleo da Polícia Federal em Petrópolis, no Quitandinha. As prisões foram efetuadas nos bairros Sertão do Carangola, Caxambu, Independência, Quitandinha e Alto da Serra, após denúncias feitas ao próprio TRE.

Oito pessoas foram conduzidas à delegacia, mas liberadas em seguida. Não foram registrados confrontos, prisões de bandidos, mortes e nem apreensão de drogas no período.

Cadastramento “surpresa” de biometria causa confusão nas seções

Um fato que confundiu muitos eleitores foi que, em muitos casos, pessoas que não haviam cadastrado suas digitais junto ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) foram surpreendidas quando mesários solicitaram que os mesmos colocassem o dedo na máquina que efetua leitura. Segundo mesários, os dados teriam sido cruzados com o Detran.

Para a jornalista e advogada Roberta Costa, que vota no Bingen, a surpresa foi muito positiva. – Fui votar e não tinha ninguém na minha frente. Ao chegar, o mesário pediu que eu colocasse o dedo indicador ou polegar na máquina de leitura. Não fui informada sobre o motivo, mas depois fui descobrir que não precisaria mais cadastrar minha digital junto ao TRE, o que achei muito bom, pois vai me poupar tempo. Espero que tenham feito com a maioria dos eleitores, pois é uma ideia muito positiva - disse Roberta.

Segundo o TRE, 2,3 milhões de eleitores cadastraram suas digitais na Justiça Eleitoral, e 4,6 milhões tiveram seus dados do Detran-RJ aproveitados, o que pode ter causado demora além do usual. O aproveitamento de dados dispensa o eleitor de ir ao TRE cadastrar sua biometria, contanto que a mesma tenha sido validada durante a votação.

O órgão informou, ainda, que nenhum eleitor perdeu o direito de voto por não ter suas digitais reconhecidas. Nesse caso, o mesário libera o acesso à urna daquele que se identificou com documento oficial com voto e que esteja cadastrado naquela seção. Ainda segundo o TER, as filas nos locais de votação foram causadas, em parte, por problemas com a biometria e por se tratar de uma eleição que envolve a digitação do número de seis candidatos. Em Petrópolis, ainda foi realizada a votação sobre o uso da tração animal.

Interdições e alterações no trânsito

Durante todo o domingo, as Ruas D. Pedro, Barão de Teffé e o Bosque do Imperador foram interditadas para estacionamento dos veículos a serviço do TER. Na esquina da Rua Barão de Teffé com a Rua do Imperador, a entrada à direita foi proibida, além do acesso à Rua Nilo Peçanha.

O lado ímpar da Avenida Ipiranga foi bloqueado, devido à sede do TER, que fica na rua, mantendo o fluxo em apenas um sentido. A Rua das Palmeiras, no Independência, também foi interditada durante o dia. Causando pequenos transtornos, o trânsito foi moderado e não houve maiores problemas.

Eleitores relatam falta de informação para o plebiscito

Muitos petropolitanos tomaram as redes sociais para reclamar da falta de informação nas seções sobre o plebiscito das charretes. Sem nenhum cartaz explicativo na maioria das zonas, muitos eleitores ficaram confusos com relação à votação. Entretanto, em pelo menos uma zona, os fiscais colocaram um papel explicativo acerca do assunto, embaixo da urna.

- Na urna, só há o texto explicativo e a pergunta se você é contra ou a favor, não tinha o número de cada opção. Quem não estava sabendo, ficou perdido. Não vi nenhum cartaz, nenhum panfleto explicativo e os mesários não informaram. Só pude votar pois estava sabendo, mas muita gente ficou sem saber – disse o mecânico Robson Silva, que votou na Mosela.

Já o professor Márcio Martins, que votou no Clube Petropolitano, que não sabia as numerações para votar no plebiscito, teve a boa surpresa de encontrar um pedaço de folha, com as opções de voto. – Ia perguntar para algum fiscal quando percebi um pedaço de folha de caderno, com as opções escritas. Foi uma boa surpresa, pois realmente não sabia – comentou Márcio.

Quase 1.700 urnas trocadas no país

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou que 1.695 urnas foram substituídas nas zonas eleitorais do país. O número corresponde a 0,33% de 454.493 dispositivos instalados nas seções. Em Petrópolis, foram duas urnas, na 65ª Zona Eleitoral.

Os estados com o maior número de urnas trocadas são Minas Gerais, com 438, Pernambuco, com 192, São Paulo, com 163 e Rio de Janeiro, com 145. Apenas um município passou a adotar a votação manual (Três Coroas, no Rio Grande do Sul).

 



Edição anterior (1428):
segunda-feira, 08 de outubro de 2018
Ed. 1428:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1428): segunda-feira, 08 de outubro de 2018

Ed.1428:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior