Edição: terça-feira, 28/11/2017
Compartilhe:

  Educação

Escolas rurais do Caxambu, Brejal e Posse ficam inalteradas em 2018

 

O prefeito Bernardo Rossi recebeu uma comissão de produtores rurais nessa segunda-feira (27) e atendendo às solicitações dos moradores e associações dos bairros, comunicou que em 2018 o atendimento nas escolas Abelardo de Lamare (Caxambu), Arnaldo Dyckerhoff (Brejal) e Felix Van Erven (Posse) não sofrerá mudanças. A meta era a implantação do ensino em tempo integral no Caxambu e a mudança temporária para que as escolas do Brejal e Posse fossem reformadas. As alterações foram canceladas.

O ensino integral nas escolas, uma exigência do governo federal, em Petrópolis, está atrasada. Apenas quatro unidades de 115 escolas da rede têm ensino integral - o que representa 3,5% das unidades. São 504 alunos apenas – de um universo de 42 mil - estudando o dia todo.  E pelo menos 55 escolas precisam ter o ensino o dia todo até 2025.

No Caxambu, 100 alunos passariam a ter ensino integral e outros 115, de 5ª a 9ª série do ensino fundamental, seriam transferidos para outra unidade, a escola Senador Mário Martins, que fica a cinco minutos do local– 1,5 km - e o transportedesses alunos seria ofertado pela Secretaria de Educação, em ônibus escolar próprio.

Já no Brejal e Posse, as aulas para 135 alunos seriam em unidades próximas, nos próprios bairros, até que as unidades Felix Van Erven de Barros e Arnaldo Dyckerhoff fossem reformadas. As obras emergenciais agora vão ocorrer mesmo com as aulas em curso.

“Pontuamos com os moradores destas localidades as necessidades de alteração nestas escolas, porém com a negativa pelas mudanças suspendemos as alterações. A meta também seria, com a reorganização da rede, aumentar vagas nas creches, uma necessidade grande no município”, justificou o prefeito Bernardo Rossi.

Com a decisão, a E.M Aberlardo de Lamare continuará atendendo até o 9º ano do ensino fundamental. “Dessa forma não teremos mais o ensino integral da educação infantil até o 5º ano do ensino fundamental nessa escola. Os pais que já fizeram matrículas em outras instituições e quiserem voltar para a Abelardo poderão fazer a transferência sem problemas”, afirmou o secretário de Educação, Anderson Juliano.

Escolas continuarão com classes multissereadas

As mudanças acabariam também com as classes multissereadas, quando os alunos de anos diferentes, estudam na mesma sala.  Na Abelardo de Lamare são duas turmas multissereadas, 4º e 5º ano do ensino fundamental que estudam na mesma sala e com o mesmo professor.

Na Félix Van Erve, a situação é a mesma, assim como na Arnaldo Dyckerhoff. Nestas unidades, no Brejal e na Posse, são alunos de 4º e 5º ano do ensino fundamental que estudam na mesma sala e com o mesmo professor.

“A intenção, nas escolas a serem reformadas, era a de não prejudicar o atendimento dos alunos caso eles tivessem que ser realocados no meio do ano quando as obras nas unidades escolares começassem. No entanto, os pais que desejarem poderão continuar com a matriculas dos filhos nas referidas escolas”, completou Anderson Juliano.

 “A reunião foi ótima. Agradecemos o prefeito que foi solicito e nos atendeu com muita boa vontade. Fico feliz em poder deixar minha filha estudando na mesma escola”, disse Maria Celeste dos Santos, moradora do Caxambu.

Paulo Aguinaga, da Associação dos Moradores do Brejal também ficou feliz com a decisão. “Tenho certeza que os pais ficarão felizes. Temos muito carinho pela escola e os pais desejam que os filhos estudem no mesmo espaço onde eles também estudaram”.



Compartilhe:




Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior