Edição anterior (1304):
quarta-feira, 06 de junho de 2018
Ed. 1304:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1304): quarta-feira, 06 de junho de 2018

Ed.1304:

Compartilhe:

Voltar:


  Ambiente

Estado do Rio investe em ações ambientais 

Governo atua em diversas frentes para proteger fauna e flora fluminenses

O Governo do Estado tem investido em ações ambientais para proteger a fauna e a flora fluminenses. A pasta estadual, que atua em diversas frentes, adquiriu recentemente um drone (aeronave não tripulada) para intensificar o combate ao desmatamento no estado. A ferramenta que cumpre o papel de auxiliar as equipes de fiscalização no monitoramento da cobertura florestal de unidades de conservação em casos de dificuldades climáticas já foi usada no Parque Estadual de Ilha Grande, no Sul Fluminense.

A iniciativa faz parte do projeto Olho no Verde, que já identificou centenas de casos de desmatamento ilegal. O Olho no Verde acontece em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e utiliza a  tecnologia do imageamento por satélite e de processamento de dados espaciais. Após receber as imagens por satélite e analisa-las, a Secretaria de Ambiente aciona os setores de fiscalização (unidades de conservação do estado e superintendências regionais). As áreas com desmatamento confirmado ficam sujeitas à aplicação das devidas penalidades jurídicas e legais.

– O Olho no Verde incorporou a tecnologia de imageamento por satélite no combate ao desmatamento. Além disso, também utiliza aeronaves e  um drone, o que possibilitou identificar, ao longo dos últimos três anos, as tendências e o perfil do desmatamento ilegal – ressaltou o secretário do Ambiente, Marco

Aurélio Porto. 

Investir na prevenção através da conscientização sobre a importância da preservação também é uma preocupação da secretaria. A pasta e parceiros comemoram a partir de hoje a Semana do Ambiente com uma programação especial em diversos parques.

Parques têm programação especial

O Parque do Desengano, que abrange Santa Maria Madalena, São Fidélis e Campos, no Norte Fluminense, vai realizar o 3º Fórum Municipal de Gestão Ambiental. Amanhã, a Semana do Ambiente promove ainda um grande passeio ciclístico até a Área de Proteção Ambiental Municipal São Domingos, com plantio de mudas, pelo projeto Pedal Verde.

Já o Parque Cunhambebe, no Sul Fluminense, oferecerá atividades de educação ambiental para estudantes de Itaguaí, Angra dos Reis e Mangaratiba. A programação será realizada na sede da unidade de conservação, em Mangaratiba. Entre os destaques estão: palestras, dinâmicas sensoriais, trilhas guiadas pelo parque, visita ao Museu do Instituto Boto Cinza, plantio e doação de mudas.

O Parque da Serra da Tiririca, que abrange partes de Niterói e Maricá, também oferece atividades com o intuito de conscientizar a população, como coleta de resíduos sólidos na trilha do Morro das Andorinhas e feira ambiental com exposições. No sábado (9/6), acontece um mutirão de limpeza na Praia de Itaipu, e, no domingo (10/6), um mutirão de plantio de espécies nativas da Mata Atlântica e manutenção da trilha que leva ao Córrego dos Colibris, em Niterói.

Já o Parque da Costa do Sol, que abrange parte dos municípios de Araruama, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Saquarema e São Pedro da Aldeia, promoverá palestras com diversas temáticas. A programação é de amanhã até sexta-feira (6/6).

Os parques da Lagoa do Açu, em Farol de São Thomé, Campos dos Goytacazes; da Pedra Branca, que abrange todas as áreas situadas acima da linha da cota de 100m do Maciço da Pedra Branca e seus contrafortes, em partes de 17 bairros, entre eles Jacarepaguá e Barra de Guaratiba; e a área de Proteção Ambiental Estadual Macaé de Cima, em Cachoeiras de Macacu, também contarão com atividades ao longo da semana.

Águas de Barra Mansa

Em Barra Mansa, na sexta-feira (8/6), é a vez de chamar a atenção da população para a necessidade de se preservar nascentes e as matas ciliares. Será lançado o projeto Águas de Barra Mansa, que prevê o plantio de mais de 50 mil mudas de espécies nativas de Mata Atlântica na bacia hidrográfica do rio Bananal e nas margens do Paraíba do Sul, promovendo a restauração florestal da área de 34,8 hectares. 

Já os agentes do projeto De Olho no Lixo participam, amanhã, de um plantio de mudas na Rocinha.



Edição anterior (1304):
quarta-feira, 06 de junho de 2018
Ed. 1304:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1304): quarta-feira, 06 de junho de 2018

Ed.1304:

Compartilhe:

Voltar:

Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior