Edição anterior (1338):
terça-feira, 10 de julho de 2018
Ed. 1338:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1338): terça-feira, 10 de julho de 2018

Ed.1338:

Compartilhe:

Voltar:


  Economia

Etanol em Petrópolis é 31% mais caro que média nacional

Segundo a Agência Nacional de Petróleo, média da gasolina é de R$ 5,09; e do etanol, R$ 3,71

Philippe Fernandes

Pela quinta semana consecutiva, os preços da gasolina continuaram estáveis em Petrópolis. É o que aponta pesquisa realizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) nos dias 3 e 4 de julho. Foram avaliados 18 postos de 12 bairros. O valor médio da gasolina foi de R$ 5,09, apenas dois centavos abaixo do levantamento anterior. Já com relação ao etanol, houve uma redução de 1,5%: o preço médio passou de R$ 3,77 para R$ 3,71. O custo da gasolina é 13% superior à média nacional, que é de R$ 4,49. O etanol tem uma diferença que impressiona ainda mais: a média do Brasil é de R$ 2,83, 31% inferior ao que é cobrado em Petrópolis.

A pesquisa mostrou, mais uma vez, que o petropolitano paga caro ao encher o tanque. O valor médio pago pela gasolina na cidade continua sendo o sexto maior do Estado. Petrópolis perde apenas para Angra dos Reis (com média de R$ 5,24), Valença e Cabo Frio (ambos com preço de R$ 5,18), São Francisco do Itabapoana (R$ 5,13) e Macaé (R$ 5,11). Com relação ao etanol, a situação é parecida: o valor do combustível derivado da cana de açúcar é o quinto maior do Rio. Cabo Frio tem o maior preço do Estado (R$ 3,82), seguida por Barra do Piraí (R$ 3,77), Angra dos Reis (R$ 3,75) e Macaé (R$ 3,72).

Pouca diferença entre os preços

A diferença entre o menor e o maior valor cobrado pela gasolina foi de apenas 21 centavos. O menor preço registrado foi de R$ 4,98; e o maior, de R$ 5,19. O menor valor foi encontrado no Auto Posto Pio Monte, do Quissamã - um centavo abaixo de outros oito unidades. O Borracheiro e Posto de Abastecimento, de Itaipava, teve preço de R$ 5,15. Outras oito unidades de abastecimento apresentaram valor de R$ 5,19: Auto Posto Bonsucesso e Alcatraz, de Itaipava; Posto de Gasolina Bingen e Imperial de Petrópolis; Auto Posto Mecânica Coronel Veiga; Nino's; Auto Posto Vale do Samambaia; e Maria Cumprida, de Araras.

No caso do etanol, a variação entre os postos é um pouco maior, de 40 centavos: o combustível mais barato foi de R$ 3,49; e o mais caro, de R$ 3,89 pelo litro. O mais em conta foi achado em duas unidades: Mercalub, da Posse; e o Auto Posto Mecânica Coronel Veiga: em ambos os postos, o valor registrado na pesquisa foi de R$ 3,49. Nas duas unidades, compensa abastecer com o etanol: no Mercalub o valor do álcool combustível é 70% o preço da gasolina, e no Auto Posto Mecânica Coronel Veiga, 67%. Cálculos de especialistas mostram que, quando o etanol custa até 70% do preço da gasolina, o consumidor sai na vantagem ao optar pelo combustível derivado da cana de açúcar.

Os R$ 3,89, maior valor registrado, foram localizados em três unidades: BR Coronel Veiga, Auto Posto Bonsucesso e Auto Posto Vale do Samambaia. De acordo com os dados da pesquisa, o valor do diesel foi de R$ 3,51, seis centavos abaixo da última medição. O valor mais caro foi de R$ 3,73, e o mínimo, de R$ 3,29. O diesel S10 também caiu um pouco: saiu de R$ 3,65, no dia 26 de junho para R$ 3,62, em média, na última medição - com valor mínimo de R$ 3,46 e máxima de R$ 3,73.



Edição anterior (1338):
terça-feira, 10 de julho de 2018
Ed. 1338:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1338): terça-feira, 10 de julho de 2018

Ed.1338:

Compartilhe:

Voltar:

Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior