Edição anterior (1187):
sexta-feira, 09 de fevereiro de 2018
Ed. 1187:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1187): sexta-feira, 09 de fevereiro de 2018

Ed.1187:

Compartilhe:

Voltar:


  Diário Comunidades

Falta de capina e sinalização preocupam moradores no Castrioto

Natália Rodrigues  - natalia.rodrigues@diariodepetropolis.com.br

Os moradores do Castrioto reivindicam os serviços de capinas nas ruas transversais à via principal do bairro, a Rua Santa Rita de Cássia. De acordo com os relatos, há meses o local não recebe cuidados, e a população aguarda as podas, especialmente na Rua Pastor Kalley.

O industriário Luciano Haubrich informou que a vegetação está alta em alguns trechos, ocupando as calçadas, e o fato de o pavimento ser de paralelepípedo contribui para o surgimento do mato no meio da rua.

- A pista principal precisa de reparos, mas as transversais necessitam de mais cuidados. A capina só é feita duas vezes no ano, ficamos com a rua limpa um mês e no resto dos meses não tem serviço. Isso está errado, porque se tivesse manutenção não ia chegar a ficar desse jeito. A desculpa da Prefeitura é que nessa época do ano, os matos crescem rápido, mas isso é problema deles, eu não posso ter transtornos porque já cumpri com o meu dever – disse.

Luciano explica que, para ele, os reparos deveriam ser realizados pelo poder público, sem a necessidade de cobranças.

- Pagamos todos os nossos impostos, meu IPTU e dos demais moradores é alto. Não reclamo de pagar, mas a Prefeitura tem a obrigação de retornar o que pagamos, fazendo a manutenção de forma correta como está descrito no Código de Posturas do município – contou.

Outra reivindicação é a questão da sinalização na via que dá acesso à comunidade. Segundo o industriário, um redutor de velocidade localizado na Rua Coronel Duarte da Silveira não possui nenhum tipo de sinalização para os condutores que passam pela região.

- Há anos que existe esse quebra-molas e nunca vi uma sinalização ali. O motorista tem que adivinhar que naquele local tem um redutor – informou.

Além disso, a faixa para pedestres está quase que totalmente apagada, um perigo principalmente pela proximidade com a Escola Santa Rita de Cássia.

- A falta de cuidados é tão grande que a faixa de pedestres já até gastou devido ao tempo que não recebe pinturas – contou.

Os pedestres precisam ficar alertas ao passarem pela região, pois o tráfego de veículos aumentou drasticamente graças ao incidente ocorrido no quilômetro 81 da BR-040, onde uma cratera se abriu próximo ao bairro Contorno, desviando o caminho para o Duarte da Silveira.

A Prefeitura informou que a Comdep iniciou serviço de capina no Bairro Castrioto ontem ainda (8).

Quanto à sinalização a CPTrans encaminhará uma equipe técnica ao local para verificar as melhorias necessárias e adotar as providências. A Companhia destaca que a pintura de faixas em locais próximos às escolas vem sendo feita, assim como o reforço na pintura daquelas já existentes, como é o caso da faixa próximo à Escola Santa Rita de Cássia, que já está no cronograma de serviços da CPTrans.

 



Edição anterior (1187):
sexta-feira, 09 de fevereiro de 2018
Ed. 1187:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1187): sexta-feira, 09 de fevereiro de 2018

Ed.1187:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior