Edição anterior (1216):
sábado, 10 de março de 2018
Ed. 1216:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1216): sábado, 10 de março de 2018

Ed.1216:

Compartilhe:

Voltar:


  Diário Comunidades

Falta de iluminação e manutenção viária no Samambaia

Natália Rodrigues - natalia.rodrigues@diariodepetropolis.com.br

 

Mesmo após várias reclamações, a população do Samambaia, mais precisamente na localidade do Humberto Rovigatti, ainda continua vivendo literalmente no meio do mato. A ausência de manutenção é tanta que a vegetação invade ruas, pontos de ônibus e calçadas. Os brinquedos do parquinho (foto) estão parcialmente cobertos pela vegetação que impede as crianças de usarem o espaço.

O autônomo Natan Anacleto relatou que há meses a comunidade não recebe serviços de capina, e os pais, com medo que algum animal peçonhento possa aparecer evitam levar os filhos para brincar.

- Não temos muitas áreas de lazer e a nossa pracinha está abandona ao extremo. Não tem condições de nós deixarmos nossos filhos brincarem naquele local – contou.

Natan completou dizendo que da última vez a Prefeitura só teria realizado a limpeza depois das reclamações de um motorista do ônibus que atende a área.

- O pior trecho era na “Volta Fria”, que só foi capinado porque o motorista do ônibus correu atrás e pediu para capinar, por causa do perigo de atrapalhar a visão dos motoristas, só que depois disso não vieram fazer mais nada. E agora o mato está engolindo a rua, já teve acidente ali porque está muito alto e tira toda a visão de quem sobe e de quem desce – disse.

A iluminação pública também deixa a desejar. Segundo o autônomo, desde agosto espera a troca da lâmpada queimada próximo a sua casa, na Rua Salomão Viana, nº 582. Além dessa, outra estrutura localizada na entrada da via está em curto, tem dias que acende e em outros fica apagada. A Prefeitura mencionou em outra ocasião que colocaria a região no cronograma, mas se passaram meses e até o momento os reparos não foram feitos.

- É um absurdo porque a taxa de iluminação não deixa de vir na conta, já fizemos reclamações e mesmo assim ainda não vieram consertar – disse.

A via é em mão dupla, tem um grande movimento de carros e pedestres e para evitar acidentes os motoristas devem trafegar na área com cuidado.

A Prefeitura informou que a Vitorialuz mantém uma equipe que atende as regiões de Samambaia, Roseiral, Cascatinha e Corrêas. Porém, disse que o Departamento de Iluminação Pública vai solicitar que a empresa responsável pela manutenção da rede cumpra as ordens de serviço abertas por moradores do bairro Samambaia, incluindo a Rua Luis Salomão Viana.  Sobre a capina, a Comdep vai incluir o bairro na programação de serviços das equipes operacionais.

Transtornos semelhantes enfrentam  os moradores do Monte Florido

Iluminação e mato alto também são problemas para moradores da Estrada Arno Félix dos Santos, conhecido como antigo Monte Florido, na Estrada da Saudade, que reclamam do abandono em que está a localidade.

A comerciante Maria Ângela Carmo Verdugo informou que a falta de capina tem causado transtornos para os moradores.

- A nossa situação está difícil, o mato toma conta das pistas, a comunidade inteira está tomada pelo matagal, mas com certeza na entrada é o local com o pior trecho – contou.

A vegetação alta atrapalha também a passagem dos pedestres, principalmente dos idosos e crianças, pois há trechos sem calçadas onde eles caminham na beira da rua, um perigo especialmente no período noturno.

Em relação a iluminação, a comerciante menciona que inúmeros postes estão com as lâmpadas queimadas nas servidões Antônio Américo da Silva e Vilma Berg, na Rua Augusto Silva nos lotes 16, 17 e 18 e na Rua Arno Félix dos Santos, via principal que dá acesso a comunidade.

- Estamos brigando com a Prefeitura pela iluminação, há meses cobramos pelos reparos e até agora não resolveram nada. Só que são os moradores que têm que andar no escuro e se bobear ainda podem ser atropelados ou levar um tombo na escadaria - disse.

Segundo a Prefeitura, a  Estrada da Saudade foi um dos bairros que teve manutenção de iluminação pública no segundo semestre do ano passado e recebeu conserto de 105 pontos de luz. A Vitorialuz mantém uma equipe que atende as regiões de Estrada da Saudade, Samambaia, Roseiral, Cascatinha e Corrêas. O Departamento de Iluminação Pública vai solicitar que a empresa responsável pela manutenção da rede cumpra as ordens de serviço abertas por moradores do bairro Samambaia, incluindo as servidões Antônio Américo da Silva, Vilma Berg, Rua Augusto Silva e Rua Arno Félix dos Santos.

Os moradores podem apresentar solicitações para manutenção pelos telefones 0800-024-1000 ou 2233-8165, ou ainda pelo site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br ), clicando no ícone de iluminação pública, que fica na lista à direita.

Sobre a capina, a Comdep disse que vai incluir o bairro na programação de serviços das equipes operacionais. Os serviços serão normalizados em toda cidade no decorrer das próximas semanas, após a limpeza das áreas atingidas pela chuva.



Edição anterior (1216):
sábado, 10 de março de 2018
Ed. 1216:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1216): sábado, 10 de março de 2018

Ed.1216:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior