Edição: terça-feira, 28/11/2017
Compartilhe:

  INSEGURANÇA

Falta de segurança preocupa comerciantes e usuários do Terminal Rodoviário no Centro  

Vitor Garcia - vitorgarcia@diariodepetropolis.com.br

 

Utilizado por milhares de petropolitanos todos os dias, o Terminal Rodoviário Imperatriz Leopoldina, no Centro, continua causando transtornos aos passageiros que necessitam fazer o embarque e desembarque no local. Eles reclamam dos constantes atrasos nos horários dos ônibus, brigas, insegurança, sujeira, desrespeito e até roubo.

No início do mês, o proprietário de uma lanchonete localizada dentro do Terminal, foi vítima de roubo, por parte de um morador em situação de rua. Sem nenhum tipo de segurança no local, ele reagiu, entrando em luta corporal com o ladrão. Ainda de forma arriscada, o homem de 31 anos, conseguiu recuperar o dinheiro do estabelecimento.

- O cara aparentemente drogado, invadiu a lanchonete e roubou o dinheiro. Procurei se tinha alguma autoridade fazendo segurança por aqui, como não achei, o jeito foi recuperar o meu dia de trabalho, infelizmente, partindo pra cima – contou a vítima.

Uma idosa, de 61 anos, relatou uma das cenas que mais a horrorizou durante a última semana, enquanto esperava o ônibus.

- Uma mulher estava “passando na mão” de vários homens (moradores de rua), e na nossa frente eles estavam mantendo relações sexuais, como se estivessem trancados dentro de um quarto. O mais vergonhoso é que ninguém fez nada, enquanto os caras ainda gritavam bem alto: “agora é a minha vez” – contou a pensionista Maria Cecília.

Caos, brigas, bebidas alcoólicas e uso de drogas, foram outros pontos que o encarregado de tinturaria, Felipe de Assis, relatou.

- Aqui tem duas alternativas: acaba com a rodoviária ou coloca ordem no espaço. O uso de drogas aqui é constante, brigas, moradores de rua esfaqueando os outros “colegas” que se encontram na mesma situação, não vemos nenhum guarda por aqui. Além disso, muita roupa e colchão espalhados pelos bancos, sujeiras no chão, cheiro de urina forte, entre tantos outros problemas. Basta alguém vir aqui, e vai encontrar a baderna que o local está – disse.

Praças Duque de Caxias e Inconfidência voltam ao “normal”

Sendo alvo de constantes reclamações por parte da população, os frequentadores das praças Duque de Caxias e Inconfidência, voltaram a se agradar dos espaços, sendo um de lazer e outro onde expõe uma tranquilidade e harmonia para quem quer relaxar.

- Graças a Deus, a gente não está vendo mais os problemas com os moradores de rua. O local está mais tranquilo, e até mesmo o movimento deu uma melhorada nas últimas semanas – contou um taxista, que possui um ponto ao lado da conhecida Praça do Skate.

Em setembro, a Praça Duque de Caxias sofreu alguns reparos pela prefeitura, atendendo reivindicações de frequentadores e comerciantes, que viram o espaço voltar a ser de diversão como era antes. Já, na Praça da Inconfidência, o ônibus de videomonitoramento da guarda, coibiu delitos de menor potencial ofensivo, ajudando no trabalho de patrulhamento no entorno da praça, diminuindo a presença de moradores de situação de rua em ambos os locais.

Polícia Militar realiza segurança no entorno do Terminal

De julho a outubro deste ano, o número de roubos de rua em Petrópolis diminuiu cerca de 55%. Com as equipes intensificando o policiamento, através de um maior número de motocicletas e viaturas, o comandante Oderlei Santos, ressalta a curva decrescente ao longo dos meses nos crimes mencionados, e destaca a segurança da cidade.

- A população pode contar com o trabalho da polícia. No caso dos moradores em situação de rua, entendemos que o problema é de ordem social e a situação vai além do trabalho da polícia. Ainda assim, temos uma equipe pronta para toda e qualquer tipo de situação. Somos um órgão de apoio, e estaremos sempre à disposição da população. O cidadão pode entrar em contato com a PM através do 190, ou pelo WhatsApp (24) 99222-1489 – disse.

Guarda Civil vai deslocar mais agentes para o Terminal

Em nota, a prefeitura informou que a Secretaria Assistência Social faz de forma constante a abordagem à população em situação de rua. Este trabalho é realizado por educadores assistenciais todos os dias da semana, em horários diversos. É importante ressaltar que a população também pode acionar a Secretaria para fazer a abordagem pelo telefone 2246-8741 com funcionamento 24h.

As abordagens acontecem com o apoio de guardas municipais, que também oferecem apoio para quem aceita ir para o Centro de Referência Especializada para População em Situação de Rua (Centro Pop) ou para o Núcleo de Integração Social (NIS). A Secretaria de Assistência Social destaca que não pode obrigar as pessoas a saírem das ruas, elas precisam ir por livre vontade.

Após o acolhimento pessoas em situação de rua são encaminhadas para o Centro de Referência Especializada para População em Situação de Rua (Centro Pop) onde eles podem tomar banho, se alimentar e passar o dia. Caso a pessoa tenha interesse, ela pode ser encaminhada para o Núcleo de Integração Social (NIS) onde passará por todo um processo de ressocialização, recebendo tratamento médico e psicológico. O objetivo da Assistência Social é dar a oportunidade para que possam conseguir um emprego ou retornar para as suas cidades de origem.

O Centro de Referência Especializada para População em Situação de Rua (Centro Pop) atende em média 150 pessoas e o NIS - Núcleo de Integração Social abriga em média 80 pessoas, sendo 90% homens na faixa etária de 30 a 50 anos.

Em caso de violência, perturbação da ordem ou danos ao patrimônio, a Guarda Civil ou a Policia Militar deve ser acionada para coibir a ação.

A Guarda Civil faz o monitoramento do Terminal do Centro e entorno com agentes em rondas durante o dia. A corporação vai deslocar mais dois agentes para atuar no local no período noturno.

A coleta de lixo é feita todos os dias no Centro – incluindo o interior do Terminal rodoviário Imperatriz Leopoldina, onde equipes da Comdep fazem permanentemente o serviço de varrição. Além disso a Comdep faz frequentemente a lavagem do terminal. Uma nova lavagem já está agendada. ?



Compartilhe:



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior