Edição: sexta-feira, 19/05/2017
Compartilhe:

  Cidade
 
 
Grupos setoriais avançam na elaboração do Plano Inverno
 

Defesa Civil vai oferecer palestra de conscientização aos outros órgãos da Prefeitura

 

Na quinta-feira (18) estiveram reunidos na Sala de Cooperação da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias os grupos setoriais “Governança” e “Combate a Incêndios Florestais” – reunindo 21 pessoas -  que compõem o “Plano Inverno”, que tem o objetivo de organizar o combate aos incêndios florestais que atingem a cidade no período de estiagem. Representantes de todos os órgãos da Prefeitura, da Guarda Civil, do Corpo de Bombeiros e Forças Armadas participaram do encontro. Entre as novidades, a Defesa Civil vai oferecer palestras de conscientização para os outros setores públicos. Também foram definidas as diretrizes do simulado de incêndio florestal que vai acontecer no Destacamento de Controle do Espaço Aéreo do Pico do Couto (DTCEA-PCO), no dia 25 de maio.

 

O secretário de Defesa Civil, coronel Paulo Renato Vaz, explicou como está sendo criada a matriz de responsabilidades do plano. “Estamos trabalhando em conjunto com o Ministério Público, Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Exército, Aeronáutica, Cruz Vermelha, SAMU, órgãos ambientais e todos os setores da Prefeitura na elaboração do plano. Cada órgão vai assumir as suas responsabilidades em um momento de crise. Esse trabalho é fundamental”, destaca.

 

O comandante do DTCEA-PCO, tenente Pedro Henrique Mazzoni, disse que já está preparando o local para o simulado de incêndio florestal, que acontece no dia 25 de maio. “Já estou deixando tudo preparado para o nosso simulado. É muito importante que as equipes estejam prontas caso aconteça um incêndio de grande proporção. Serão 12 militares participando das atividades. Todos eles estão sendo capacitados pelo Corpo de Bombeiros”, comentou.

 

Na sexta-feira (19.05), acontece uma nova reunião, mas dessa vez será na sede do Ministério Público Federal (MPF), com o eixo “Repressão e Fiscalização”, composto pelas Policias Civil e Militar e órgãos ambientais.

 

“Vamos levar ao MPF o estudo feito pelo setor de inteligência da Polícia Civil que aponta os locais de soltura de balões na cidade. Precisamos combater esse tipo de atividade, que é crime”, explica Paulo Renato.

 
?


Compartilhe:




Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior