Edição anterior (1287):
domingo, 20 de maio de 2018
Ed. 1287:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1287): domingo, 20 de maio de 2018

Ed.1287:

Compartilhe:

Voltar:


  Tecnologia

Maratona tecnológica irá buscar soluções para melhorar qualidade de vida

Primeiro "hackathon" de Petrópolis será realizado em junho, no Parque Tecnológico do Quitandinha

Philippe Fernandes

 

Uma verdadeira maratona para programadores, desenvolvedores de software e designers irá acontecer, pela primeira vez, em Petrópolis. O primeiro "hackathon" do município será realizado entre os dias 15 e 17 de junho, no Parque Tecnológico da Região Serrana (Serratec). A competição terá como tema "cidades inteligentes", com o como objetivo buscar soluções para contribuir com a gestão municipal, fornecendo material para facilitar políticas públicas, trazendo melhorias no cotidiano da cidade.

O "hackathon" reúne profissionais da tecnologia da informação. Equipes são formadas para desenvolver aplicativos, softwares, hardwares ou sites para alguma demanda específica, com propostas inovadoras e que possam ser utilizadas na prática, com alguma finalidade específica. Há maratonas que duram até mesmo uma semana. Além de concorrer a prêmios e oportunidades de emprego, este tipo de evento garante a chance de fazer o "networking", ou seja, conhecer outros profissionais da área, ampliando os contatos profissionais.

Em Petrópolis, a iniciativa é uma parceria do Parque Tecnológico (Serratec), através do Núcleo Empresarial do Quitandinha (NEQ), com o Sebrae; o Distrito de Inovação da Serra; a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda. As inscrições serão abertas no dia 30, pelo site www.serratec.org. Haverá um prêmio, que ainda está sendo definido, e a possibilidade de uma vaga de trabalho em uma das empresas do polo.

- O nosso objetivo é reunir soluções de tecnologia e criar produtos de valor, que podem ajudar o município a se desenvolver. A ideia do hackathon é fomentar a cultura de inovação e o empreendedorismo na cidade. Além disso, vamos aproveitar o evento para trazer profissionais, qualificando cada vez mais a nossa mão de obra. A questão de premiação ainda está sendo definida, mas traremos grandes atrativos para quem participar do hackathon - afirma o empresário Marcelo Carius, um dos líderes do Núcleo Empresarial do Quitandinha (NEQ).

O evento promete ser animado: todo o ambiente do Parque Tecnológico será preparado. Times vão ser formados e terão até camisas especiais, em um clima de diversão, interação e integração entre as equipes, durante todo o final de semana.  O melhor projeto será escolhido por uma banca formada por profissionais especializados e empresários do polo de tecnologia.

Programa para startups será fomentado

No hackathon, haverá oportunidade para que os participantes inscrevam projetos para o programa Startup Rio, da secretaria estadual de Ciência e Tecnologia. Serão selecionadas dez vagas para projetos direcionados a soluções e melhorias dos indicadores sociais do município. Os responsáveis pelas dez melhores iniciativas, que serão escolhidas por uma banca, irão receber R$ 100 mil. A iniciativa faz parte do programa Rio Cidade Inteligente, que foi criado para fomentar a ciência e tecnologia do Estado, monitorando ações municipais por meio de parcerias público-privadas.

Uma reunião, realizada na quinta-feira (17), definiu detalhes da implantação do projeto. Estiveram presentes o superintendente da secretaria, Raphael Albegarias, e integrantes do Parque Tecnológico e do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC).



Edição anterior (1287):
domingo, 20 de maio de 2018
Ed. 1287:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1287): domingo, 20 de maio de 2018

Ed.1287:

Compartilhe:

Voltar:

Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior