Edição anterior (1214):
quinta-feira, 08 de março de 2018
Ed. 1214:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1214): quinta-feira, 08 de março de 2018

Ed.1214:

Compartilhe:

Voltar:


  Diário Comunidades

Más condições da rodoviária do Centro preocupa passageiros

Natália Rodrigues

 

Quem frequenta o Terminal Rodoviário do Centro nota a falta de manutenção, limpeza e precariedade do prédio. O telhado está quebrado e em dias de chuva a água escorre pela parede, tem uma infiltração no teto, e a água pinga o dia inteiro mesmo em horários que não está chovendo, o banheiro masculino tem um mau cheiro que incomoda até quem está aguardando nas plataformas próximas ou passando nas proximidades.

A cuidadora de idosos Aline Silva contou que não frequenta tanto o terminal, mas o pouco que utiliza já foi o suficiente para ver a falta de cuidados no prédio.

- Não temos conforto ali, vejo a má qualidade da rodoviária, o que é reflexo de um histórico de baixos investimentos por parte da Prefeitura. Quando tem algum reparo é apenas na pintura, mas se olharem bem tem bancos e costeiras quebrados que podem ferir alguém – disse.

A manicure Tatiane da Silva relata que uma das queixas que mais ouve é em relação ao funcionamento do banheiro feminino. Ela informou que não tem horário fixo para funcionar, principalmente no período noturno.

- Durante o dia é tudo tranquilo, apesar de ter filas em alguns momentos, mas é limpo pois diversas vezes já vi as funcionárias que ficam ali trabalhando sempre limpando o banheiro. Mas o problema é o horário, acho que poderia funcionar até mais tarde, porque já teve dias de eu chegar aqui por volta das 22h10 e estar fechado. E fica complicado encontrar um outro banheiro funcionando a essa hora, tive que ir a um bar próximo, mas se o estabelecimento não estivesse funcionando não teria onde ir – relatou.

Além disso, a manicure alerta sobre o perigo em relação a pista principal e os locais de embarque que possuem muitos buracos devido à falta de manutenção e ao excesso de veículos pesados que trafegam pelo local.

- Tem tanto buraco na rua que temos que tomar cuidado ao atravessar, especialmente os mais idosos e as crianças, que normalmente são mais distraídas – concluiu.

Questionada pelo Diário de Petrópolis, até o fechamento desta matéria a Prefeitura não se pronunciou sobre o caso.



Edição anterior (1214):
quinta-feira, 08 de março de 2018
Ed. 1214:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1214): quinta-feira, 08 de março de 2018

Ed.1214:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior