Edição anterior (1332):
quarta-feira, 04 de julho de 2018
Ed. 1332:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1332): quarta-feira, 04 de julho de 2018

Ed.1332:

Compartilhe:

Voltar:


  Incêndio

Ocorrências de fogo em vegetação diminuem 78% em dois anos

Dados do 15º GBM são referentes aos primeiros cinco meses entre 2016 e 2018

Vitor Garcia – Especial para o Diário

Com o início do período de estiagem, as equipes do Corpo de Bombeiros atuam no combate a incêndios florestais, em diferentes localidades da cidade. Desde o último sábado, somando as ocorrências nos bairros Bonfim, Pedro do Rio e Quitandinha, 87 hectares de vegetação foram destruídos pelas chamas. Levando em consideração os primeiros cinco meses, 2018 é o ano que apresenta até o momento o menor número de acionamentos desde 2016.

De acordo com dados comparativos do 15º Grupamento de Bombeiros Militar (GBM), entre os meses de janeiro a maio, o número de chamados para extinguir fogo em vegetação caiu de 24 ocorrências em 2017, para apenas 10, este ano. Se comparado há dois anos, quando foram registrados 46 acionamentos em 2016, a queda é de 78,2%.

- Estamos realizando encontros de prevenção e combate a incêndios florestais, desde o ano passado, onde nos preparamos para o período de estiagem. Nesta terça (3), realizamos a última vistoria na área atingida no Bonfim, constatando que não há possibilidades de novos chamados naquela região. Ou seja, estamos estruturados e com militares preparados para toda e qualquer tipo de ocorrência – disse Ramon Camilo, comandante do 15º GBM.

No último chamado, na região do Bonfim, foi necessária a utilização de um helicóptero do Grupamento, evitando assim que novos focos fossem registrados. O objetivo da ação foi deixar a vegetação úmida, além de monitorar a área atingida.

Segundo o comandante, o essencial nesse momento é que a população se conscientize, diante dos problemas causados por incêndios.

-Todos devem colaborar, mesmo que de formas pequenas. É bom evitar a limpeza de terrenos utilizando fogo, não queimar lixo orgânico, não jogar guimbas de cigarro no chão ou em vegetações, não soltar balões, evitar fazer fogueiras em áreas de mata, entre outros. Com as queimadas, se perde a biodiversidade, algo que afeta toda a população - concluiu Camilo.

Incêndios de pequeno porte aumentam 133%

Passou de três para sete o número de incêndios de pequeno porte registrados pelo Grupamento, entre janeiro e maio deste ano. O aumento de 133,3% se dá em comparação ao mesmo período do ano passado. Já os princípios de incêndio apresentaram queda de 31,5%. Outros tipos de ocorrências que apresentaram uma diminuição no número de acionamentos foram fogo em veículo e fogo em via pública. Ambos tiveram queda de 42,8%.

 

Estatística Comparativa do 15º GBM – Petrópolis (Janeiro a Maio)

 

2016

2017

2018

Incêndio - Princípio

14

19

13

Incêndio – Pequeno porte

03

03

07

Fogo em veículo

10

14

08

Fogo em via pública

06

07

04

Fogo em vegetação

46

24

10

 



Edição anterior (1332):
quarta-feira, 04 de julho de 2018
Ed. 1332:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1332): quarta-feira, 04 de julho de 2018

Ed.1332:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior