Edição anterior (1428):
segunda-feira, 08 de outubro de 2018
Ed. 1428:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1428): segunda-feira, 08 de outubro de 2018

Ed.1428:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Pet City Adoções

Projeto ajuda a divulgar animais que estão para adoção

 

Natália Rodrigues natalia.rodrigues@diariodepetropolis.com.br

Pensando em ajudar quem tem animais para adoção a encontrar um lar, três amigos estudantes do Curso de Publicidade, idealizaram e criaram uma página nas redes sociais, a Pet City Adoções, dedicada totalmente a divulgar fotos mais dinâmicas e animadas, e assim acelerar o processo. Sem fins lucrativos, o projeto completa em outubro sete meses de existência, apesar de pouco tempo, já contribuiu para  que cerca de 40 animais ganhassem novos donos.

 

Tudo começou por conta de um fato inusitado com a fotógrafa Beatriz de Oliveira Basso, 20 anos. Em fevereiro deste ano, uma famosa cachorrinha que vive nas ruas da cidade conhecida pelo nome de "Pretinha", teve seus filhotes em uma obra no quintal de sua casa. Da gestação nasceram 10 cachorrinhos.

 

- Moro no Centro, e um dia a pretinha  invadiu meu quintal e teve 10 filhotes debaixo de uma construção. Resgatamos todos e com ajuda de algumas pessoas conseguimos até a castração da cadela, pois fiquei sabendo que já era sua quarta ou quinta ninhada - falou.

Beatriz recebeu ajuda de alguns amigos e protetores dos animais, afinal era um número expressivo de cachorros dentro de casa. Mas só quando decidiu divulgar as fotos para adoção teve uma grata surpresa, ela conseguiu que todos os filhotes fossem adotados logo no primeiro dia.

- No início deu muito trabalho, sem contar que eram muitos então a situação se agravava. Postei fotos dos 10 e, em menos de um dia, consegui pessoas suficientes para adotar todos e ainda tinha gente querendo que acabei deixando em uma lista de espera caso alguém que tivesse se empolgado com a publicação acabasse desistindo, mas não foi o que aconteceu, todos encontraram um lar - disse.

Através desse caso, ela notou que graças à postagem onde usou fotos mais trabalhadas a propagação foi maior. A partir daí tomou a iniciativa de criar uma página que pudesse ajudar quem quisesse a divulgar, o nome é uma mistura da palavra pet, que em inglês significa animal de estimação com o nome da cidade, para isso ela convidou dois alunos que também cursam a faculdade de publicidade. Por ser fotógrafa, ficou responsável inicialmente em tirar as fotos nas residências, algo impossível atualmente devido a quantidade de mensagens e ao horário de trabalho. Os amigos Victor Beck Ribeiro, 19 anos, e Igor Garcia Penna, 21 anos, foram encarregados respectivamente de cuidar do desing e layout da página e a criar os textos da divulgação.

- Me perguntei por que muita gente não consegue doar animais, e cheguei à conclusão que é a falta de qualidade na divulgação. Devido a isso, tive a ideia de criar a página e levei alguns amigos da faculdade comigo, criamos a página e estamos tentando fazer algo agradável e que chame atenção das pessoas para adotarem os animais - contou.

O futuro publicitário Igor explicou que o projeto deles é sem fins lucrativos, funciona  com o envio de fotos dos animais e dados da pessoa somente através de e-mail divulgado na própria página. A partir disso, uma postagem contando a história e essas informações passadas é realizada. Diferentemente do que muitos pensam, a página serve apenas como uma de ponte de ligação entre eles. Quem tiver interesse deverá entrar em contato diretamente com o dono.

- Ajudamos apenas na divulgação, então os interessados entrarão em contato com a pessoa que está doando o animal - relatou.

O estudante Victor acrescentou que para o grupo, o foco inicialmente ainda é a adoção, mas a página também faz divulgação de animais perdidos e achados, ou que foram resgatados pelos protetores. Durante pouco mais de seis meses de trabalho, o projeto já conseguiu um novo lar para 40 animais, a cada postagem eles desembolsam do próprio bolso, uma quantia para alavancar a divulgação.

- Nós patrocinamos com um ou dois reais cada postagem que é feita lá, porque de forma orgânica não dá muito resultado. Mas é bem legal ver a quantidade de pessoas que entram em contato pedindo ajuda ou perguntando se temos animais para adoção. E sempre respondemos para olharem os últimos posts e conversarem diretamente com o responsável pelo animal - falou.

Projetos futuros

A fotógrafa relata ainda que pensa em desenvolver junto com os amigos, mais projetos que possam arrecadar verba e esse valor poder ser repassado à ONGs protetoras dos animais. Ideias como a criação de pingentes personalizados com o nome do animal que seriam vendidos através da página e enviados para todo o Brasil. E a criação de uma espécie de carnê mensal para quem desejasse apadrinhar algum dos animais que estão para doação.

- Nossa intenção é expandir as ideias e poder ajudar diversas ONGS e protetores da Cidade Imperial, a fim de retirar animais das ruas e dar-lhes um lar onde receberão muito amor e carinho - contou.



Edição anterior (1428):
segunda-feira, 08 de outubro de 2018
Ed. 1428:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1428): segunda-feira, 08 de outubro de 2018

Ed.1428:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior