Edição: sexta-feira, 09/02/2018
Compartilhe:

  Turismo

Petrópolis atinge topo do turismo nacional


Crescimento do fluxo de turistas e do número de meios de hospedagem e empregos gerados pelo setor colocaram o município na categoria A no Mapa do Turismo Brasileiro

 

O município de Petrópolis alcançou o topo do ranking do turismo nacional. É o que diz a nova categorização do Ministério do Turismo, divulgada nesta quarta-feira (31), que identifica o desempenho da economia do setor nos municípios que constam no Mapa do Turismo Brasileiro. O crescimento no número de empregos formais no setor de hospedagem, do número de estabelecimentos formais de hospedagem e aumento do fluxo turístico doméstico e internacional foram determinantes para que Petrópolis subisse da categoria B, em 2015, para a categoria A neste novo levantamento. Além de Petrópolis, outros dois municípios fluminenses conseguiram chegar ao topo do Mapa do Turismo – Itatiaia e Macaé.

Na cidade imperial, o clima ameno, as construções históricas e a natureza abundante são grandes atrativos que atraem turistas do Brasil e do mundo. Petrópolis guarda um dos tronos de Dom Pedro II; a coroa de brilhantes e pérolas; e a pena de ouro e rubis usada pela Princesa Isabel para assinar a abolição da escravatura. Todo esse acervo faz parte do Museu Imperial instalado no palácio de verão da família real. É justamente o clima imperial que o turista vai experimentar ao visitar museus, igrejas, construções históricas e hospedar-se nas pousadas charmosas da cidade.

Itatiaia é ouro tesouro localizado no Rio de Janeiro. Na cidade os visitantes têm acesso ao Parque Nacional do Itatiaia, o primeiro parque nacional do Brasil, criado em 1937. O município se estruturou para receber os turistas de aventura e proporcionar ainda mais conforto àqueles que buscam um contato maior com a natureza.

Já Macaé se estruturou para receber outro tipo de visitante – o turista de negócios. A cidade, que recebe empresários e trabalhadores da indústria offshore todos os dias, tem hoje um dos maiores parques hoteleiros do interior do estado, com cerca de quatro mil leitos.

“A melhoria da classificação de destinos tão expressivos como Petrópolis e Itatiaia mostra que nossos municípios têm trabalhado cada vez mais para fortalecer sua atividade turística e reconhecem que esse é um caminho natural também para o fortalecimento das economias locais. No que diz respeito ao Ministério do Turismo estamos atentos às demandas do setor como melhoria de infraestrutura, legalização e qualificação dos serviços”, avaliou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Com a nova categorização, a classificação dos municípios que fazem parte do Mapa do Turismo no Rio de Janeiro ficou distribuída da seguinte maneira: A (08), B (12), C (27), D (41) e E (1).

CATEGORIZAÇÃO - A partir de quatro variáveis de desempenho econômico - número de empregos, de estabelecimentos formais no setor de hospedagem, estimativas de fluxo de turistas domésticos e internacionais – os municípios foram divididos por letras, que vão de ‘A’ a ‘E’. De acordo com a nova classificação, houve crescimento da atuação do turismo em 358 municípios.

Além disso, 189 cidades subiram da categoria ‘E’ para ‘D’, tornando-as aptas a receber recursos federais para promoção de eventos, por exemplo. Isso porque, segundo portaria 39/2017 do MTur, somente municípios classificados entre ‘A’ e ‘D’ podem pleitear apoio a eventos geradores de fluxo turístico. Ainda seguindo essa portaria, apenas 82 cidades ficarão de fora da lista de pleitos do MTur por descer de categoria, uma vez que deixaram a categoria ‘D’ e passaram para ‘E’.

CONFIRA AS MUDANÇAS DE CATEGORIAS - As novas categorias já estão disponíveis no endereço www.mapa.turismo.gov. br. Abaixo listamos um resumo, por UF, de como ficou classificado o novo mapa.

 

 



Compartilhe:



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior