Edição: domingo, 07/01/2018
Compartilhe:

  Geral

Petrópolis encerra programação do Natal Imperial comemorando injeção de R$ 220 mi na economia

         

 

Petrópolis já colhe os frutos do Natal Imperial - que vão muito além de uma cidade bonita e enfeitada. A programação da festa, encerrada neste sábado (06.), garantiu a injeção de R$ 220 milhões na economia do município, com restaurantes, hotéis e comércio lotados durante todo o mês de dezembro. A estimativa é de que mais de 330 mil pessoas tenham passado pelos 36 dias de festa, que contou com cerca de mil horas de programação, sendo mais de 120 eventos organizados pela prefeitura e 85 atividades promovidas pelo Sesc Quitandinha. Para este ano, a segunda edição da festa já está confirmada, entre os dias 30 de novembro e 6 de janeiro de 2019.

          “O Natal Imperial superou as nossas expectativas. Nunca tinha visto a cidade tão lotada como esteve em dezembro. As pessoas saíram daqui encantadas com a iluminação, a decoração e toda programação que montamos graças à parceria com a iniciativa privada. Fiquei por diversas vezes emocionado com o clima que conseguimos resgatar em Petrópolis, com a união das famílias, com as pessoas vindo para as ruas, ficando até tarde, lembrando o verdadeiro sentido do Natal, que é o nascimento de Jesus”, destaca o prefeito Bernardo Rossi, citando que prefeitos e secretários de outras cidades chegaram a entrar em contato em função do grande sucesso da festa. “Eles queriam saber sobre como fizemos essas parcerias, que foram fundamentais. Conseguimos mobilizar toda a cidade e a economia só ganhou com a festa”, completa.

          Durante todo o período do Natal, as ruas, principalmente próximas aos locais de eventos, estiveram lotadas de turistas e moradores. Restaurantes e estacionamentos do Centro Histórico chegaram a relatar um crescimento de 50% no movimento em relação ao ano passado. Graças ao bem-sucedido projeto, os empresários comemoram um aumento nas vendas de 20%, se comparado ao mesmo período do ano passado. No ramo alimentício os números alcançam os 50%. Além disso, a rede hoteleira estima que tenha conseguido um crescimento de 30% no número de turistas em relação a 2016. Baixa temporada, a festa surpreendeu toda a rede.

          “Conseguimos atingir os objetivos. Os números ficaram dentro da estimativa que fizemos anteriormente, foi muito positivo. O Natal trouxe diversos visitantes para a cidade, o que fez movimentar a economia, já que o turismo é uma das principais vertentes econômicas da nossa cidade”, destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

Turismo comemora sucesso da festa

          Termômetro do sucesso do Natal Imperial, os resultados da rede hoteleira mostraram disparado crescimento em relação ao mesmo período de 2016. Todos os fins de semana de dezembro do ano passado tiveram números superiores ao ano anterior. Destaque para a semana que antecedeu o Natal, quando hotéis e pousadas do Centro Histórico estiveram com 85,2% dos leitos ocupados, entre os dias 15 e 17. O número é mais que o dobro do registrado no mesmo período de 2016, quando a taxa ficou em 42,1% no fim de semana de 16 a 18 de dezembro.

O reflexo do Natal foi sentido até no Réveillon. De sexta (30.12) a segunda-feira (01.01), a taxa média de ocupação nos hotéis e pousadas de toda a cidade chegou a 85,8%, superando em 28% os números do mesmo período do ano anterior, quando foi registrado 57,9% de ocupação na rede hoteleira.

“O Natal Imperial foi a confirmação de que Petrópolis foi e sempre será a cidade turística mais linda e visitada do Rio de Janeiro. Estamos trabalhando para fortalecer nossos eventos e agregar novos projetos, que irão concretizar nossa vocação turística. Com o turismo crescendo, acontece o que vimos no Natal Imperial: empresários do ramo hoteleiro, gastronômico, comércio, satisfeitos com o grande resultado obtido. E, além disso, toda a população animada com o resultado e apoiando esse movimento a favor de nossa cidade. Este foi o primeiro de muitos outros que virão ainda mais aprimorados”, destaca o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

 

Programação agradou moradores e turistas

O Natal Imperial contou com mais de mil horas de programação, sendo mais de 120 eventos organizados pela prefeitura. Destes, 20 eventos foram distribuídos por nove bairros: Alto da Serra, Castelânea, Mosela, São Sebastião, Carangola, além de Itaipava, Nogueira, Araras e Posse. Entre as atrações estavam grandes shows, como do padre Fábio de Melo e Agnaldo Rayol, autos de Natal, recreação infantil, apresentações de 70 corais, teatro, entre outras. Mais de duas toneladas de alimentos foram arrecadadas nos eventos. Vinte e uma atrações musicais fizeram parte da festa, que contou também com apresentações de 13 bandas marciais. Os polos de moda da Rua Teresa e da Rua 16 de Março receberam atrações especiais. A Rua do Imperador contou com três desfiles da Parada Iluminada - um extra, graças ao sucesso dos primeiros.

“Começamos a festa com o pé direito, com um show lotado do Padre Fábio de Melo. Toda programação foi pensada com muito carinho para agradar de crianças a idosos, moradores e turistas. Foi uma festa linda, que superou todas as nossas expectativas. Fizemos o maior e mais bonito Natal dos últimos anos. E ainda valorizamos o que temos de melhor na cidade. Os artistas petropolitanos foram as grandes estrelas da festa, com nossos corais, que são nossa vocação, nossas bandas marciais, nosso artesanato, nossa gastronomia”, destaca o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, Leonardo Randolfo.

No Sesc Quitantinha, parceiro do Natal Imperial, foram 35 atrações – entre shows, como das cantoras Maria Rita, Carminho e Fernanda Abreu, espetáculos teatrais, exposições, contação de histórias, filmes – e 50 apresentações culturais. Também fez parte da programação, um vídeo mapping natalino na fachada do prédio histórico, uma intervenção que misturou arte e tecnologia. Falando em projeção, outra que fez sucesso foi a da fachada do Palácio Amarelo. A Câmara Municipal se transformou em uma grande tela artística que apresentava uma emocionante história de Natal, feita exclusivamente para a festa. Os vídeos mappings aconteciam sempre aos fins de semana e foram sucesso de público.

Milhares de micro lâmpadas foram espalhadas por árvores e prédios públicos do Centro Histórico, além da instalação de árvores de Natal medindo oito metros de altura em nove bairros: Bonsucesso, Posse, Pedro do Rio, Corrêas, Mosela, Alto da Serra, Nogueira, Bingen e Cascatinha. Uma árvore flutuante com 15 metros também foi instalada no Lago do Quitandinha e outra medindo 25 metros fez parte da decoração da Praça da Liberdade. Proprietários de casas e lojas por toda a cidade também entraram no clima e enfeitaram suas fachadas e vitrines. Muitos incentivados pelos concursos, que premiaram a casa mais enfeitada com uma viagem com tudo pago para Portugal e a vitrine mais bonita com uma viagem para a Bahia e uma diária num hotel da cidade.

          Além das atrações culturais, o Natal Imperial também contou com artesanato e gastronomia no Palácio de Cristal, transformado no Doce Natal durante a festa, e a Praça da Liberdade, que foi a Vila Imperial, onde também ficava a casa do Papai Noel. Tanto o artesanato quanto a gastronomia eram feitos por petropolitanos.

          No total, foram 1.900 artistas participantes da festa. Destes, 1.500 e 600 horas de atividades fazem parte da programação montada pela prefeitura, por meio do Instituto Municipal de Cultura e Esportes, em parceria com a iniciativa privada. Já 400 artistas e 475 horas estavam nos eventos promovidos pelo Sesc RJ no Quitandinha.



Compartilhe:


Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior