Edição anterior (1428):
segunda-feira, 08 de outubro de 2018
Ed. 1428:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1428): segunda-feira, 08 de outubro de 2018

Ed.1428:

Compartilhe:

Voltar:


  Eleições

Petrópolis entra na "onda Bolsonaro"

Presidenciável do PSL teve votação avassaladora; na disputa pelo Governo do Rio, Wilson Witzel disparou

Philippe Fernandes

Neste primeiro turno, Petrópolis entrou definitivamente na "onda Bolsonaro". O candidato do PSL teve a maior votação de um presidenciável em primeiro turno em pelo menos 20 anos: 62,44% dos eleitores, totalizando 102.541 pessoas, votaram no capitão. O segundo colocado, Ciro Gomes (PDT), teve 24.623 votos, 14,99% do total. Candidato que disputará o segundo turno contra Bolsonaro, Fernando Haddad (PT) ficou apenas em terceiro lugar entre os petropolitanos, com 15.710 votos (9,57%).

Geraldo Alckmin, do PSDB - partido que havia vencido as últimas três disputas presidenciais na cidade - recebeu apenas 5.905 votos - 3,60% do total, votação semelhante à de João Amoêdo (Novo), que obteve 5.304 eleitores (3,23%).

Os dois senadores eleitos, apoiados por Bolsonaro, também tiveram as maiores votações em Petrópolis: seu filho, Flávio, alcançou 87.188 eleitores (34,06%); e Arolde de Oliveira (PSD), teve 51.693 votos (20,20%). Em Petrópolis, Cesar Maia, do DEM, teve 58.279 votos (14,95%). Os candidatos de esquerda tiveram baixa votação na cidade: Chico Alencar (PSOL) atingiu 22.699 votos (8,87%), e Lindbergh Farias (PT), 18.080 (7,06%).

Na disputa pelo Governo do Estado, a onda Bolsonaro também se mostrou: o ex-juiz Wilson Witzel (PSC), próximo à família do capitão da reserva, foi a grande surpresa da disputa eleitoral, alcançando 65.541 votos na cidade. Considerado pelo meio político o favorito na disputa, o ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), conseguiu uma vaga no segundo turno, mas teve, na cidade, apenas 19.017 votos (13,46%), votação próxima à conquistada por Tarcísio Motta (PSOL), que teve 16.798 votos (11,89%).

O PSL também teve votação expressiva na disputa pela Assembleia Legislativa e pela Câmara Federal: Rodrigo Amorim, candidato do partido à Alerj, foi o terceiro mais votado da cidade, com 11,24% dos votos válidos. Na briga por uma vaga na Câmara, além da eleição de Daniel Silveira para a Câmara, Hélio Bolsonaro foi o quarto mais votado da cidade (teve 5.104 votos). Outros candidatos do partido bem votados na cidade foram Carlos Jordy, com 2.117 eleitores; Fabiano Lima, com 1.845 votos; e Luiz Lima, que teve 1.570 sufrágios.



Edição anterior (1428):
segunda-feira, 08 de outubro de 2018
Ed. 1428:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1428): segunda-feira, 08 de outubro de 2018

Ed.1428:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior