Edição: quarta-feira, 14/02/2018
Compartilhe:

  Transporte

Petrópolis lança edital de chamamento público para outros tipos de transporte na cidade

Procedimento de Manifestação de Interesse abre as portas para novas propostas que deverão melhorar a mobilidade no município

Tecnologia inovadora, o MagLev é uma das propostas que já tem interesse de implementação na cidade

         

 

A 14ª Conferência Municipal de Trânsito e Transportes lançou edital que abre as portas do município para o uso de outros tipos de transporte em Petrópolis. O edital apresentado busca projetos que apresentem viabilidade técnica e econômica-financeira, que irão beneficiar a população petropolitana caso seja aplicado na cidade. Tecnologia inovadora, como a do MagLev, é uma das que poderão ser implementadas. O projeto embrionário prevê a criação de um arco de 15,3 quilômetros, que vai do Bingen ao Quintandinha, passando pelo Centro, e capacidade de transportar até 130 mil passageiros ao dia.

          No chamamento público apresentado pela CPTrans, é solicitado que as empresas conceituem todos os aspectos de aplicabilidade, instalação e funcionamento, que poderão ser necessárias para compor as peças de futura licitação destinada à implantação e operação de sistema de transporte. No estudo que deverá ser entregue à companhia até agosto, deverão conter informações sobre a máxima velocidade média operacional com o menor custo tarifário; a viabilidade do projeto, mediante demonstração das metas e resultados a serem atingidos, prazos de execução e de amortização do capital investido; harmonia com o Plano Diretor; indicação do impacto orçamentário-financeiro, entre outros.

          “O Procedimento de Manifestação de Interesse é um passo importante em direção ao futuro da mobilidade urbana na cidade. É o primeiro procedimento para que empresas e grandes grupos apresentem propostas que deverão beneficiar a cidade a longo prazo. O número de veículos cresce a passos largos em Petrópolis e fechamos janeiro com 167.220 emplacados no município – é mais de um automóvel para cada três pessoas. Por isso, precisamos de outras formas de transporte. Pensar na mobilidade urbana inclui vários aspectos e um deles é ter a real noção de como será o futuro na nossa cidade. Sabemos que esse assunto foi negligenciado por diversas administrações, mas nós, conforme orientação do prefeito Bernardo Rossi, estamos correndo atrás desse prejuízo”, destaca o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

          A proposta de implementação do MagLev sai na frente como alternativa de transporte em Petrópolis. A tecnologia desenvolvida na UFRJ em parceria com a Coppe e Lasup baseia-se em trem de levitação, que se move sem atrito com o solo durante seu deslocamento. No Brasil existe apenas um equipamento na Universidade Federal do Rio de Janeiro, que está em fase de testes, mas na China, país que o Brasil assinou um acordo de US$ 20 bilhões para financiamento de projetos no setor de infraestrutura, o equipamento já está consolidado.

          “Esse recurso poderá ser utilizado para financiar a implementação do sistema em Petrópolis. Nossa proposta, com o MagLev, contará com tecnologia inglesa de ponta, além de estudos do próprio de Eduardo Gonçalves David, que é um dos que tem a patente dessa tecnologia no Brasil. Então, nossa intenção agora é montar um grupo para elaboração de um projeto detalhado dentro do que o edital apresentado define. Petrópolis pode ser a primeira cidade do país a ter o MagLev funcionando de forma plena. Inicialmente, nossa proposta é que ele saia do Quitandinha, passe pelo LNCC, Ponte Fones, Alto da Serra, Fábrica Dª Isabel até o Centro na altura da Praça São Pedro de Alcântara. De lá, parte para o Bingen, completando o arco que estamos propondo”, destaca a engenheira Angela França Pedrinho, uma das idealizadoras do projeto em Petrópolis.

         

 



Compartilhe:

Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior