Edição anterior (1362):
sexta-feira, 03 de agosto de 2018
Ed. 1362:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1362): sexta-feira, 03 de agosto de 2018

Ed.1362:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

 Petrópolis se destaca no dia Internacional da cerveja

Daniela Curioni - especial para o Diário

Na primeira sexta-feira do mês de agosto é comemorado, em mais de 50 países, o Dia Internacional da Cerveja. O que começou com uma brincadeira de quatro amigos californianos em 2007, que discutiam o fato de não existir uma data comemorativa para a cerveja e resolveram criar diversas ferramentas para tornar esse dia especial, acabou se tornando uma data para celebrar a bebida.

Capital Estadual da Cerveja e Rota Cervejeira

Petrópolis é conhecida por seu clima agradável, sua história e, cada vez mais, por suas cervejas. Em 1853, teve início a instalação da Bohemia, primeira cervejaria do país. Na mesma época, chegaram os colonos alemães, que trouxeram com eles o amor pela cerveja.

O município completou no último mês um ano como Capital Estadual da Cerveja. Já são 21 marcas do município, três grandes fábricas e seis microcervejarias. Só as pequenas esperam fechar o ano com a produção de dois milhões de litros de chope, com um investimento de R$ 10 milhões no setor, 45 empregos diretos e 70 indiretos.

Para fomentar o turismo e impulsionar o ramo das cervejas artesanais, foi criada em 2014 a Rota Cervejeira RJ, que une hoje 23 grandes e pequenos produtores da bebida, além de fabricantes caseiros. O projeto que  inclui as cidades de Petrópolis, Nova Friburgo, Teresópolis e Guapimirim, conta com mais de 60 estilos de cerveja .

Crescimento de produtores locais artesanais


 A produção caseira da bebida artesanal vem crescendo e se destacando, com cervejarias e microcervejeiros espalhados por diversos bairros. A estimativa é de que existam na cidade mais de 60 cervejeiros que fabricam em casa, para consumo doméstico. Mas muitos acabam ganhando força e se tornam cervejarias.

Funcionário público, o produtor de cerveja artesanal Marco Ferreira, começou  a produzir cervejas por hobby, para apreciar o sabor e degustar ao lado de familiares e amigos.

- Hoje,  2 anos depois da minha primeira experiência artesanal,  já produzi cerca de 60 cervejas de diferentes estilos. E o mais gratificante disso tudo é quando familiares e amigos degustam a cerveja e elogiam, e querem beber mais, querem levar para casa. E com isso a empolgação só aumenta, vou me interessando em adquirir mais conhecimento para poder melhorar ainda mais a qualidade da minha cerveja - disse o produtor.  

Nesses dois anos de experiência cervejeira, Marco participou de dois concursos promovido pela Casa Olec Petropolis, que é instalada dentro da Cervejaria Bohemia e atende aos cervejeiros caseiros com insumos e equipamentos para produção artesanal.  Para surpresa, ele ficou em primeiro lugar dentre várias amostras de cervejas que chegaram de diversas partes do país, pois o concurso foi a nível nacional.

- No segundo ano do concurso fiquei dessa vez com o segundo lugar. Isso só me deixa mais entusiasmado e o interesse pelo ramo cervejeiro só aumenta. conta.

Morador de Pedro do Rio, ele conta que estudou a história do lugar e tenta criar uma identidade local em suas produções.

- Coloquei o nome de Pedrorriense Bier, contratei uma agência especializada na criação de rótulos, e hoje tenho uma identidade visual para minha cerveja, o que é bem legal. Daqui para frente é continuar estudando, me aperfeiçoando, melhorando minhas cervejas e quem sabe daqui a algum tempo também atingirmos o mercado.



Edição anterior (1362):
sexta-feira, 03 de agosto de 2018
Ed. 1362:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1362): sexta-feira, 03 de agosto de 2018

Ed.1362:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior