Edição anterior (1430):
quarta-feira, 10 de outubro de 2018
Ed. 1430:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1430): quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Ed.1430:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Prefeito Bernardo Rossi acompanha asfaltamento de mais um trecho na União e Indústria em Pedro do Rio

Até o fim de outubro, mais um 1 km estará com nova pavimentação


 O prefeito Bernardo Rossi acompanhou nesta segunda-feira (09.10) o início de trabalho de asfaltamento de mais um trecho da Estrada União e Indústria. O trabalho se concentra em um quilômetro entre Pedro do Rio e Posse, um dos trechos mais comprometidos. O trabalho é do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) que tem a competência pelo trecho. O trabalho fica pronto até o final de outubro.

“Vem somar ao trabalho de manutenção viária que fizemos mesmo não sendo atribuição da prefeitura e também a pavimentação que será totalmente recuperada entre Retiro e Pedro do Rio, obra que inicia em seis meses”, afirma o prefeito Bernardo Rossi citando ainda que antes da pavimentação o Departamento Nacional de Infraestrutura em Transporte (Dnit) fará uma operação tapa-buracos no local.

Em maio, cerca de 150 metros já haviam sido asfaltados pelo DER entre Pedro do Rio e Posse. “Um trecho já tinha sido asfaltado em maio e a prefeitura continuou cobrando do DER para que a reforma da União e Indústria continuasse”, frisa Bernardo Rossi.

A União e Indústria tem cerca de 25 quilômetros de extensão e é rota de passagem de quase 100 mil pessoas por dia. Contagem feita pela CPTrans aponta que, em média, 25,5 mil veículos passam diariamente pelo trecho que vai do Retiro a Pedro do Rio, que fica sob administração do Dnit. Já o trecho entre Pedro do Rio e Posse é responsabilidade do DER e tem movimento de 14 mil veículos em média por dia. Os números ressaltam a importância da conservação da estrada para segurança dos motoristas.

Nesta segunda etapa do trabalho em Pedro do Rio, são 10 funcionários mobilizados. O trabalho iniciou com a raspagem de cerca de 200 metros de uma das faixas da estrada pela manhã. Em seguida, será feito aplicação do asfalto e melhorias no sistema de drenagem de chuva. A última parte será refazer a pintura de sinalização.

Para o taxista Reinaldo Fernandes, que atua no trecho há cinco anos, essa obra terá um impacto positivo no trabalho dele.

“Isso é importante demais, não tem como ficar com uma estrada sem boas condições e essa obra melhora bem a rua. Para o passageiro, vai ficar ainda melhor para ele viajar e mais rápido também”, ressaltou ele.

O trabalho em Pedro do Rio também foi acompanhado pelo secretário de Serviços, Djalma Januzzi, e o vereador Wanderley Taboada.

Reforma da estrada é aguardada há quase 10 anos

A reforma da União e Indústria se arrasta há quase 10 anos. Em 2009, a justiça determinou que o Dnit fizesse um projeto de recuperação da estrada, o que não ocorreu e rendeu uma multa de R$ 14 milhões ao órgão. Em 2011, o projeto até foi idealizado, mas não saiu do papel. Em 2016, uma licitação foi feita, mas a vencedora abriu mão do contrato e a segunda colocada não teve interesse na obra. Desde o ano passado, a prefeitura cobra que o Dnit finalmente realize a reforma.

No mês passado, o Dnit apresentou um projeto da obra para as secretarias de Obras e de Desenvolvimento Econômico. De acordo com o órgão, o investimento será de R$ 40 milhões e a obra deve começar em cerca de seis meses. Antes disso, a promessa é retomar a manutenção da pista, que foi interrompida no fim do ano passado e obrigou o município a assumir, provisoriamente, o serviço por causa do risco de acidentes. Nos primeiros meses de 2018, a prefeitura aplicou 225 toneladas de asfalto em 12 quilômetros da estrada.

O órgão federal já informou a disponibilidade orçamentária para a obra e, por isso, a prefeitura criou um grupo de trabalho para acompanhar desde o projeto até a execução da reforma.

“O objetivo é que a prefeitura apresente os projetos de mobilidade que já existem para a União e Indústria, para que possa aproveitar esse momento da reforma para construir soluções para o trânsito”, ressalta o prefeito Bernardo Rossi. Em parceria com a iniciativa privada, o município tem projetos de mobilidade para Corrêas e para Itaipava, que preveem a construção de novos acessos, implantação de rotatórias, redução da quantidade de cruzamentos e alargamento de pistas.

 



Edição anterior (1430):
quarta-feira, 10 de outubro de 2018
Ed. 1430:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1430): quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Ed.1430:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior