Edição anterior (1245):
domingo, 08 de abril de 2018
Ed. 1245:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1245): domingo, 08 de abril de 2018

Ed.1245:

Compartilhe:

Voltar:


  Mobilidade

Prefeitura busca recursos para melhorar infraestrutura de trânsito

Proposta apresentada ao Ministério das Cidades requisita R$ 47,4 milhões


 Implantação de uma rotatória no cruzamento das Duas Pontes, de um binário viário nas ruas Coronel Veiga e Olavo Bilac, duplicação da rua General Rondon, além de reforma do terminal do Centro, são algumas das propostas apresentadas pelo município na carta consulta encaminhada ao Ministério das Cidades para captar recursos para investir em mobilidade urbana. “Petrópolis tem uma das maiores frotas do Estado. Em 2007 a cidade tinha 145.477 veículos emplacados pelo Detran. Hoje temos 167.444, ou seja, são 22 mil veículos a mais. Melhorar a infraestrutura de trânsito, a mobilidade na cidade é um desafio, mas também uma meta que vamos alcançar. Em um momento em que os recursos próprios do município estão comprometidos com o pagamento de dívidas deixadas por gestões passadas, temos buscado na captação de recursos federias, um caminho para que a cidade possa avançar, para atingir nossas metas”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

A proposta, para viabilizar intervenções para melhorar a infraestrutura de trânsito e transportes na cidade, foi elaborada pela Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica. O valor total do investimento é de R$ 49,9 milhões, sendo R$ 2,4 milhões como contrapartida da prefeitura.

O documento cita que um diagnóstico feito pelo município em 2007 já apontava a necessidade de elaboração de um Plano de Mobilidade Urbana, enfatizando, por exemplo, a utilização preferencial de vias para o transporte coletivo. Devido ao primeiro distrito concentrar 63% da população – cerca de 190 mil habitantes, a intenção é priorizar a princípio as intervenções nesta região. “A partir do aprendizado e da experiência que esperamos alcançar com estas intervenções, no entanto, o plano de mobilidade poderá ser expandido para os demais distritos”, explica o titular da Coordenadoria, Roberto Rizzo Branco.

A proposta apresentada pela Coordenadoria destaca, por exemplo, que para possibilitar a otimização de todo sistema de transporte coletivo no primeiro distrito, a principal intervenção será a criação de faixas exclusivas para coletivos e a duplicação de via.

O Plano de Mobilidade Urbana vem sendo elaborado pela Coordenadoria em conjunto com a CPTrans, que está reunindo dados, como por exemplo a contagem de veículos em regiões mais críticas da cidade, como a região do alto da Serra e o Trevo de Bonsucesso, análise de demandas do transporte público e testes de trânsito. “É um trabalho de campo importante na estruturação do PlaMob. Com os testes, por exemplo, conseguimos avaliar os prós e contras encontrados em cada cenário”, explica o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

Os trabalhos do PlaMob foram apresentados em uma primeira consulta pública, durante a 14ª Conferência Municipal de Transito e Transportes, em fevereiro. Antes da finalização do projeto, que precisa ser encaminhado para aprovação na Câmara de Vereadores, outras consultas públicas serão realizadas.

“A intenção é que tenhamos reuniões com representantes de diferentes segmentos para que seja possível discutir os pontos específicos inerentes a cada setor, e ainda outras duas grandes consultas públicas sejam realizadas”, explica o diretor técnico operacional da CPTrans, Luciano Moreira.



Edição anterior (1245):
domingo, 08 de abril de 2018
Ed. 1245:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1245): domingo, 08 de abril de 2018

Ed.1245:

Compartilhe:

Voltar:

Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior