Edição anterior (1317):
terça-feira, 19 de junho de 2018
Ed. 1317:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1317): terça-feira, 19 de junho de 2018

Ed.1317:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Prefeitura e Serratec somam esforços para fomentar área tecnológica do município

Centro de Inteligência de Ciências e Tecnologia & Inovação - CICT&I

 

Investindo cada vez mais em projetos e ações que buscam fortalecer a vocação tecnológica da cidade, a Prefeitura de Petrópolis vai trabalhar em conjunto com o Serratec, maior Parque Tecnológico do Interior do Estado, no Centro de Inteligência de Ciências e Tecnologia & Inovação. O objetivo é o de unir academia, governo e empresários em prol do desenvolvimento econômico e sustentável com geração de empregos na área tecnológica em Petrópolis.

O setor tecnológico em Petrópolis conta com 480 empresas e fatura R$ 355 milhões por ano. Para incentivar a implantação de novas empresas especializadas do setor, o poder público realiza encontros rotineiros com os empresários e está sempre em busca de parcerias que fortaleçam o desenvolvimento econômico na área da tecnologia.

“Buscamos sempre alternativas que possam acentuar a nossa vocação tecnológica. O envolvimento dos empresários, universidade e o apoio da Firjan colaboram com a intenção do poder público que é o de explorar ao máximo as virtudes da nossa cidade e promover o aumento da cadeira produtiva e consequentemente, a geração de empregos”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

O projeto do Centro de Inteligência de Ciências e Tecnologia & Inovação - CICT&I foi apresentado pelo Serratec através do coordenador Jonny Klemperer, do vice-presidente do Conselho Gestor do Serratec, Alexandre Macedo e pelo assessor estratégico do Serratec, Luís Fernando Pessoa.

“Muitos dos pontos apresentados, felizmente, já estão em andamento e gentilmente o Serratec está oferecendo apoio para que as ações sejam efetivadas mais rapidamente. É uma ótima notícia para a nossa cidade e para o setor tecnológico”, explicou o prefeito.

“Queremos ajudar e mostrar toda a potencialidade do setor tecnológico da nossa cidade”, disse Jonny Klemperer.

A intenção do CICT&I é a de criar permanentemente uma política de empreendedorismo e inovação para fomentar vocações setoriais do município e administração pública, através da ciência e tecnologia. O projeto prevê ações nas áreas de política pública, infraestrutura e educação. Entre as ações estão: a ampliação do polo de tecnologia, criação de portal e totens com informações turísticas, aplicativo sobre mobilidade urbana, expansão do anel óptico, otimização das soluções de modernização e melhorias de gestão pública e o incentivo a criação de incubadoras, startup e aceleradoras.

“Muitos dos processos sinalizados estão em andamento e, agora, com o auxílio dessa equipe, vamos alinhar o discurso, programar uma agenda positiva e acelerar s resultados”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

No projeto ainda há a previsão de se constituir um fundo com gestão paritária que buscará recursos de bancos de fomento e investidores de mercado, além de constituição de um Conselho de Inovação, para administrar uma pauta dedicada a Inovação, Empreendedorismo e Ciência.

“Nesse sentido, o poder público já está bem avançado. Estamos construindo, de forma colaborativa com os empresários do setor, a Lei da Inovação que vai incentivar a implantação de novas empresas na nossa cidade. A lei inclui a simplificação de processos de legalização de infraestrutura de empresas e instituições atuantes em inovação”, contou Fiorini.

As ações incluem ainda a implantação de um observatório para qualificar as ações do desenvolvimento econômico, a capacitação para alunos do ensino básico com treinamento, conectividade rural através da democratização da conectividade e projeto para oferecer energia para empresários locais mais barata e limpa.

“Os interlocutores do poder público e do Serratec já foram identificados. Agora, uma agenda de trabalho será programada e a parceria será formalizada”, explicou o prefeito Bernardo Rossi.

Também participaram da reunião o vice-prefeito Baninho, o coordenador de Planejamento de Ações Estratégicas, Roberto Rizzo, o secretário Chefe de Gabinete, Renan Campos, o subsecretário de Desenvolvimento Econômico, Dalmir Caetano e o diretor do Departamento de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Simões, além do diretor-presidente da Celma e presidente da Representação Regional da Firjan na Região Serrana, Júlio Talon.

“A Firjan participou da reunião como intermediador. Acreditamos no potencial de crescimento da cidade e achamos a iniciativa de criação do Centro muito interessante. Mais um instrumento para fomentar a inovação, ciência e tecnologia, oportunizando o crescimento econômico da cidade”, disse Júlio Talon.

Cidade é referência em tecnologia

 Na Cidade Imperial já estão instaladas empresas de referência internacional, modernos laboratórios e centros de pesquisa. Abriga ainda o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia (LNCC) – onde está o supercomputador, conta com polos tecnológicos, além de formar 60 estudantes por ano nos cursos voltados para Tecnologia da Informação e Comunicação, sendo duas instituições voltadas especificamente para o setor: Cefet e Faeterj.

No total, as empresas do Serratec – empresas instaladas em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo - contam com um faturamento anual de mais de R$ 585 milhões. Só Petrópolis tem registradas 480 empresas do setor, incluindo lojas de venda de produtos de informática, sendo cerca de 100 delas ligadas diretamente à serviços de tecnologia. O setor na cidade fatura R$ 355 milhões anuais e emprega mais de mil pessoas.

Inovação e desburocratização

O avanço de Petrópolis no setor de tecnologia inclui a elaboração da Lei da Inovação. Entre os objetivos da lei estão a adoção e incorporação de soluções inovadoras pela Prefeitura; apoio à cultura empreendedora de ciência, tecnologia e inovação nas escolas; e o Plano de Sustentabilidade da Prefeitura, levando em consideração os incentivos que serão direcionados às empresas. Além de parcerias entre a administração pública com instituições públicas, estaduais e federais visando o compartilhamento de laboratórios e centros de pesquisas e a criação de Prêmio Municipal de Inovação para inventores, instituições e empresas de inovação instaladas no município.

Outra ação de inovação diz respeito a implantação do alvará on-line no município. Implantado no final de 2017, o alvará é emitido através do sistema Regin da Jucerja – Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro. Ao solicitar um alvará on-line, o empresário consegue ter a resposta, na maioria dos casos, em até 72 horas.


Fotos: Marcello Santos



Edição anterior (1317):
terça-feira, 19 de junho de 2018
Ed. 1317:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1317): terça-feira, 19 de junho de 2018

Ed.1317:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior