Edição anterior (1333):
quinta-feira, 05 de julho de 2018
Ed. 1333:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1333): quinta-feira, 05 de julho de 2018

Ed.1333:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Prefeitura economiza R$ 7 milhões com nova operação de coleta de lixo

Definido em concorrência, serviço agora abrange coleta, transporte e lixo hospitalar

O serviço de coleta de lixo em Petrópolis vai ficar R$ 7 milhões mais barato aos cofres públicos pelo período de 12 meses.  Para realizar o serviço, o consórcio vencedor da concorrência ofereceu R$ 33,6 milhões, que ficou 21,1% abaixo do teto máximo estabelecido pela licitação (R$ 42,6 milhões). O consórcio formado pelas empresas Força Ambiental e PDCA Serviços ficará responsável pela coleta e transporte do lixo domiciliar em Petrópolis, além dos trabalhos de remoção de entulho, capina e roçada e recolhimento de lixo hospitalar.  A concorrência pública foi encerrada nesta quarta-feira (04.07). Além do consórcio, a empresa IR Novatec também apresentou proposta, mas foi inabilitada pela comissão de licitação por divergências no enquadramento da empresa na Receita Federal e Junta Comercial.

Pelo contrato a ser assinado, as empresas receberão pelo que efetivamente for desempenhado, ou seja, pelo lixo recolhido e enviado a seu destino final.

No caso da coleta de lixo domiciliar, 1633 ruas ou locais são atendidas com coleta de segunda a sábado ou com intervalos de 48 horas. A empresa deverá manter um mínimo de 25 caminhões fazendo a coleta durante o dia e oito veículos à noite, entre compactadores com capacidade de 15 m³ e menores, para atender ruas mais estreitas e de difícil acesso, de 6 m³. Os caminhões deverão contar com equipe de um motorista e até quatro coletores.

O lixo continuará sendo transportado por carretas para o aterro de Três Rios, com um mínimo de 15 viagens por dia. Atualmente, a cidade gera cerca de 8,2 mil toneladas de lixo domiciliar por mês.

A coleta de lixo hospitalar será feita em 199 hospitais, PSFs, UPAs, clínicas, consultórios odontológicos e veterinárias, com rotas pré-definidas e atendimento diário nas grandes unidades de saúde, como Hospital Alcides Carneiro, Sanatório de Correas, UPA Cascatinha, UPA Centro, Hospital Municipal Nelson de Sá Earp, Pronto Socorro Leônidas Sampaio e Sanatório Osvaldo Cruz (Correas).

A capina e roçada deverá com no mínimo quatro equipes para atender o município. Já o entulho deverá contar com pelo menos duas turmas de serviço diariamente. O consórcio ainda deverá promover melhorias no aterro de Pedro do Rio. Também deverá fornecer pelo menos 40 coletoras de 1 mil litros (1 tonelada) por mês para serem posicionadas em diferentes pontos da cidade.

As empresas já vinham fazendo o serviço de forma emergencial a partir de janeiro de 2017 quando a Locar, empresa contratada pela gestão passada, abandonou o serviço. O procedimento licitatório iniciou em abril e finalizou este mês após esclarecimentos solicitados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ).



Edição anterior (1333):
quinta-feira, 05 de julho de 2018
Ed. 1333:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1333): quinta-feira, 05 de julho de 2018

Ed.1333:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior