Edição: quinta-feira, 09/11/2017
Compartilhe:

  Saúde

Prefeitura inicia ações preventivas do Programa Saúde do Homem

Iniciativa prevê ações de conscientização e de prevenção ao surgimento de doenças

A prefeitura assumiu o desafio de implantar o Programa Saúde do Homem nas unidades do município. A iniciativa vem reforçar a importância do exame anual de próstata a fim de promover o diagnóstico precoce de câncer como também da cultura da realização dos exames de rotina. Os homens também precisam ficar atentos às doenças cardíacas, urológicas, sexualmente transmissíveis além do controle da pressão arterial, diabetes, entre outras.

Novembro é o mês de conscientização sobre o segundo tipo de câncer que mais acomete os homens, o de próstata, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Em Petrópolis há 252 homens em tratamento no Centro de Terapia Oncológica (CTO), destes, 49 não são moradores do município.

O secretário de Saúde, Silmar Fortes, afirma que a Atenção Básica atuará no processo de busca ativa destes homens junto às comunidades para que eles busquem atendimento nas unidades de saúde mais próxima de suas residências. A fim de atrair o público masculino, nesta quinta-feira, às 8h30, ocorre uma palestra no PSF da Posse e, no dia 21 de novembro, às 13h30 outra atividade na academia de Saúde de Itaipava.

“É uma questão de mudança de hábitos, o homem culturalmente não procura as unidades de saúde para as ações preventivas de rotina. Precisamos reforçar desde cedo a importância dos exames regulares e assim teremos a possibilidade de tratar as doenças desde o início e não em seu agravamento de quadro”, alerta Silmar Fortes.

O auxiliar de serviços gerais, Claudio Silvio Blatt, de 64 anos, está a poucos meses curado de um câncer de próstata. Ele assim como muitos homens nunca realizou um exame de rotina e descobriu a doença após uma internação de urgência.

“Fiquei internado três meses com fortes dores, eu posso dizer que vi a morte de perto. Hoje eu venci a doença e tenho muito que agradecer a todos os médicos que cuidaram de mim. Sempre alerto os colegas de trabalho a irem ao médico, fazer um exame, não custa nada. O sofrimento de quem tem a doença é muito grande, hoje já faz parte da minha rotina ir ao médico de seis em seis meses”, afirma. 


Adoção de hábitos saudáveis e exames em dia auxiliam na prevenção da doença

O exame de próstata é indicado para homens a partir dos 50 anos e é realizado por um médico especializado no procedimento. Mas quando há histórico na família, o exame deve ser feito a partir dos 45 anos. No entanto, quando o paciente já teve câncer da próstata ou diagnóstico de hiperplasia benigna prostática, o exame de prevenção deve ser feito anualmente, independente da idade. Em casos cirúrgicos, o paciente é encaminhado ao Hospital Alcides Carneiro que realizou neste ano 535 cirurgias urológicas, sendo 68 ontológicas, além de 1.072 consultas de pré-operatório.

“Estamos trabalhando para ampliar o acesso tanto de consultas, quanto exames e procedimentos. Vamos aproveitar o novembro azul para intensificar esse trabalho e estamos planejando realizar um mutirão de consultas e exames na última semana de novembro”, anuncia Silmar Fortes, secretário de Saúde.

           Para garantir a prevenção da doença ou um diagnóstico precoce é preciso, além de realizar o exame anualmente, adotar hábitos mais saudáveis, como não fumar, manter uma atividade física regular e alimentação saudável. O aposentado, Valter Gomide, 65 anos, segue a risca a recomendação médica e garante os bons resultados.

“Faço anualmente o exame de toque, não precisa ter medo e nem preconceito, isso é uma questão de saúde. Eu não fumo, me alimento de forma saudável, pratico atividade física diariamente, não me automedico e sempre vou ao médico com regularidade e meus resultados de exames são excelentes. O meu conselho é que os homens passam adotar desde jovem essa rotina de ir ao posto e realizar as consultas e exames necessários”, disse.



Compartilhe:




Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior