Edição: domingo, 13/08/2017
Compartilhe:

  Saúde


Prefeitura levará assistência à saúde a 10 mil alunos da rede pública

Programa Saúde na Escola começa a ser reativado na rede municipal de ensino

Novo formato garantirá o envio de verba federal para custeio das ações do programa

 

Alunos da rede pública de ensino - um total de 10.112 crianças - receberão neste semestre, ações contínuas de prevenção e promoção em Saúde. A prefeitura reestruturou o Programa Saúde na Escola (PSE) que tem como diretrizes 12 metas a serem cumpridas, inicialmente, em 38 CEIs e 18 escolas com cobertura de atendimento dos Postos de Saúde da Família. Conforme protocolo do Ministério da Saúde, o município terá até novembro para implantar todas as ações preconizadas.

As secretarias de Saúde e Educação se uniram para garantir que os estudantes estejam em dia com o calendário vacinal, recebam ações de prevenção à obesidade, cuidados com a saúde bucal, auditiva e ocular, aprendam a combater o mosquito Aedes aegypti, e tenham o incentivo à atividade física, além de prevenção ao uso de álcool, tabaco e drogas.

Para garantir o recebimento do recurso anual, no valor de R$ 5,6 mil a cada 600 estudantes envolvidos nas ações programadas, a prefeitura teve que reestruturar o programa iniciado em 2013 cumprindo a diretriz publicada pelo Ministério da Saúde pela portaria Nº 1.055 de 25 de abril de 2017.

A superintendente de Atenção em Saúde, Fabíola Heck explica que as equipes da Educação e da Saúde iniciarão na próxima semana, as visitas nas escolas pactuadas para realização do cronograma de atividades do programa.

“Essas visitas serão realizadas nos territórios para que possamos ter uma noção de como implantar cada ação. Dividimos o cronograma das 12 ações em seis regiões, mas cada escola será trabalhada de acordo com o perfil de sua comunidade. Vale reforçar que conforme orientação do nosso prefeito estamos trabalhando integrados à Educação e é justamente essa integração que está marcando a consolidação das ações no município”, avalia Fabíola Heck, lembrando que no dia 2 de agosto foi realizado o 1º Seminário Petropolitano do Programa Saúde na Escola.

Profissionais da Saúde e da Educação serão treinados para identificar sintomas iniciais de problemas de visão e audição

O Programa Saúde na Escola é uma estratégia de integração da saúde e educação para o desenvolvimento da cidadania e da qualificação das políticas públicas. Durante o processo de reestruturação do programa uma equipe técnica da educação atuou integrada aSaúde em todo o processo de organização de novos fluxos e protocolos de atividades.

A coordenadora das Áreas Técnicas de Saúde, Patrícia Ramos Pereira Rodrigues, explica que está sendo formulado um fluxo de encaminhamento das crianças que apresentarem problemas de visão ou audição junto à rede de assistência do município.

“Nós iremos capacitar esses profissionais, tanto da Educação quanto da Saúde a terem um olhar diferenciado para identificar precocemente possíveis problemas de visão ou audição. Uma vez identificado, essas crianças serão encaminhadas para acompanhamento de oftalmologistas, otorrinolaringologistas ou fonoaudiólogos”, explica Patrícia Ramos.

“Às vezes a criança tem dificuldade no aprendizado por algum problema de audição ou de visão e a mãe não sabe, então o programa vem auxiliar nessas ações preventivas. As ações como um todo contribuem para a formação do pequeno e jovem cidadão, além de contribuir no que tange ao empoderamento de toda a comunidade dos territórios que compõe a escola e unidades” considera Nanci Barillo, encarregada da área técnica de Saúde na Escola.

CRÉDITO PARA FOTOS: MARCELLO SANTOS



Compartilhe:




Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior