Fique em dia
segunda-feira, 17/07/2017
Voltar

Prefeitura promove 11ª Conferência Municipal de Assistência Social

Encontro reuniu mais de 200 pessoas em dois dias de evento

Município busca avanços na assistência e criação de políticas públicas

 

Com público de mais de 200 pessoas, representantes da sociedade civil, entidades e governo debateram sobre os avanços na Assistência Social no último semestre, compartilharam os desafios e a busca pela melhoria no atendimento à população. A 11ª Conferência Municipal de Assistência Social, realizada pela prefeitura de Petrópolis, por intermédio da Secretaria de Assistência Social e em parceria com o Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) foi aberta na sexta-feira (14) e continuou neste sábado (15.07), no auditório da FMP/Fase. O encontro direcionou sugestões, metas e ações para a criação de políticas públicas.

A secretária de Assistência Social, Denise Quitella, destaca que a realização da conferência é uma etapa importante na consolidação e aprimoramento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), por se tratar do momento de debate e avaliação da gestão da política e oferta de serviços, sendo a população parte fundamental do processo. Ainda, os gestores municipais e trabalhadores do SUAS têm a oportunidade de aproximar o cidadão da gestão da assistência social.

“A Conferência é um espaço de debate coletivo, onde governo e sociedade civil têm a oportunidade de participar, discutir e avaliar a política pública, sendo parte de um amplo processo de diálogo e democratização da gestão pública, com a finalidade de definir as prioridades de ações para os próximos anos reconhecendo as responsabilidades de cada instituição social e serviços municipais”, frisa Denise Quintella.

Representando o prefeito Bernardo Rossi, o secretário ?C?hefe de Gabinete, Renan Campos destacou o trabalho realizado pela Assistência Social. Em seis meses a nova gestão que assumiu o pagamento da dívida de R$ 200 mil referente ao aluguel Social e auxílio emergência e ainda regularizou o repasse de R$ 363 mil à empresa responsável pelo Cartão Imperial. Inaugurou ainda o Núcleo de Atendimento Psicológico Especializado infantojuvenil - NAPE/IJ, zerou a fila de espera de jovens para cumprimento de medidas socioeducativas e reestruturou o programa Família Acolhedora.

“Apesar de todas as dificuldades que encontramos, estamos avançando para melhorar a estrutura do atendimento à nossa população. Temos que valorizar o trabalho da secretaria que é um orgulho para nós e que em seis meses já conseguiu consolidar tantos projetos. Não existe um trabalho de resgate e respeito ao ser humano maior do que realizado pela Assistência Social”, avalia Renan Campos.

Um dos momentos mais emocionantes da abertura da Conferência ficou por conta da apresentação do coral da Associação Jovem Ação Projeto C3 – projeto social que atende crianças e adolescentes de uma comunidade no Valparaíso. A convite da organização da conferência o grupo, composto por 93 crianças de 4 a 16 anos, apresentou três músicas de repertório gospel e encantaram os presentes.

“A participação reforça a autoestima deles no sentindo de se sentirem importantes que é um dos objetivos do nosso projeto que há 9 anos proporciona atividades a essas crianças e adolescentes do Valparaíso. O c3 tem a missão de dar amor a eles e proporcionar oportunidades de valorizar o talento deles”, afirma o educador do projeto Cláudio Roncoroni.

Debates e eleição de delegados marcam segundo dia de Conferência

Com o tema “Garantia de direitos no fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social”, no sábado (15.07), governo, sociedade civil e entidades assistenciais debateram temas como a proteção social não contributiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistenciais; a gestão democrática e controle social: o lugar da sociedade civil no SUAS; o acesso às seguranças socioassistenciais e a articulação entre serviços, benefícios e transferência de renda como garantia de direitos socioassistenciais e a legislação como instrumento para uma gestão de compromissos e corresponsabilidades dos entes federativos para a garantia dos direitos socioassistenciais.

Na ocasião também foram eleitos, emtre dos 36 delegados da Conferência, oito delegados que representarão as propostas do município na Conferência Estadual que ocorrerá ainda neste semestre no Rio de Janeiro.



Voltar


Casando com Estilo



Topo