Edição: domingo, 15/04/2018
Compartilhe:

  Cidadania

Projeto Social Aprendendo a Brincar

Ensinando arte brincando

Natália Rodrigues  natalia.rodrigues@diariodepetropolis.com.br


 Há 33 anos, quando o voluntariado ainda não era tão falado e conhecido pelos brasileiros, a funcionária pública Maria de Lourdes Tomáz de Souza, 67 anos (foto), iniciava os trabalhos ajudando o próximo sem cobrar nada por isso. Ganhava algo muito mais valioso, o carinho e a gratidão das pessoas. Ela está a frente do projeto Aprendendo a Brincar, que atende pessoas de todas as idade há mais de 30 anos.

Durante suas várias passagens pelas Associações de Moradores da Comunidade Oswaldo Cruz, no Valparaíso e da Rua Manoel Afonso, no Vila Militar, ela elaborou propostas e buscava recursos para ajudar crianças e adultos da região. E em 2009, quando terminou o seu último mandato, Lourdes ou Lurdinha como é mais conhecida, decidiu continuar com um dos programas,  só que sem vínculos com as associações, e assim nasceu o "Aprendendo a Brincar". Um projeto social que ensina dança a crianças à partir dos três anos, jovens e adultos. E futuramente irá atender pessoas com deficiência.


 - Começamos aqui na Oswaldo Cruz há mais de 30 anos, quando saí do mandato algumas pessoas me pediram para não deixar o projeto morrer, então resolvi dar continuidade montando separado das associações - disse.

Atualmente, cerca 30 pessoas fazem aulas de dança ou artesanato no espaço cedido pela dona Lourdes, localizado em frente a sua casa, no Valparaíso. Toda a despeja com manutenção, luz e água do galpão é dividida entre ela e seus filhos, Cíntia e Robson.  

- Todo o trabalho que fazemos na comunidade é voluntariado, ninguém recebe nada, fazemos porque é de coração, queremos doar e ajudar o próximo. A nossa retribuição é saber que ajudamos alguém a sair da depressão, a fazer novas amizades, a aprender algo bom para vida inteira - contou.

Os alunos fazem apresentações na comunidade durante o ano, mas já marcaram presença em outros bairros e algumas vezes no Palácio de Cristal, um dos momentos mais inesquecíveis do grupo. E a tendência é só melhorar, esse ano, foram fechadas parcerias com o G.R.E.S Unidos de Oswaldo Cruz, com o bloco carnavalesco 'Tudo Errado Para Dar Certo', e o Movimento Negros Unificados (MNU).

- Esse ano o projeto vai melhorar ainda mais, já era bom, mas com os nossos parceiros tenho certeza que alcançaremos nossos objetivos. Nossa intenção é oferecer mais variedade de dança e oficinas de vários tipos - explicou.

No momento são oferecidas as aulas de dança de vários ritmos com o professor Félix Valois e  dança do ventre, com a professora Sandra Urselino. Mais a expectativa é que mais professores e pessoas participem do projeto.

- Este ano teremos vários projetos na comunidade, querem pessoas para unir a nossa equipe. A novidade por enquanto é o artesanato. Agradecemos a todos os professores por estarem dando aula voluntariamente esse tempo todo com a gente, de coração de boa vontade, todos os alunos gostam muito e estão satisfeitos com as aulas deles. E a Ana Paula, Daiana, Lorraine, Amanda, Fátima e Márcio e as muitas pessoas que contribuem com o seu tempo e dedicação buscando melhorias para o nosso projeto - relatou.

O Aprendendo a Brincar é um projeto sem fins lucrativos e não recebe ajuda do poder público, quem tiver interesse em ajudar ou para mais informações, pode entrar em contato através dos números 2245-5464 e 98831-4819. O espaço fica na Rua Nossa Senhora Aparecida, nº 179, Comunidade Oswaldo Cruz, no Valparaíso.  



Compartilhe:

Casando com Estilo







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior