Edição anterior (1367):
quarta-feira, 08 de agosto de 2018
Ed. 1367:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1367): quarta-feira, 08 de agosto de 2018

Ed.1367:

Compartilhe:

Voltar:


  Eleições

 Reforma política é prioridade para pré-candidato do PPS

Nome de Flávio Cavalcanti Jr. foi homologado na convenção do partido

Philippe Fernandes

 A mudança na estrutura política e partidária do Brasil deve ser prioridade na próxima legislatura. É o que defende o pré-candidato a deputado federal Flávio Cavalcanti Júnior, que teve seu nome homologado na convenção do PPS e irá lançar sua campanha em Petrópolis na próxima semana. Filho do apresentador de TV, Cavalcanti destacou que as atuais normas prejudicam o eleitor e os candidatos, em especial os que não fazem parte do "establishment" político.

- Vou lançar a campanha sem ter um panfleto, pois ainda não criei o CNPJ. Teremos uma campanha curta, de 45 dias, e com esse atraso. Isso reflete o que é a burocracia do nosso país. Isso estrangula o país de modo geral e, no ponto de vista eleitoral, só beneficia quem tem muita tradição na política - disse o pré-candidato.

Flávio Cavalcanti Júnior defende, ainda, uma redução de 20% no número de deputados federais e senadores. Na opinião do empresário, a redução não afetaria a representação parlamentar.

- Outra reforma importante é a redução de 20% do número de legisladores em todos os níveis. O Brasil não precisa de 513 deputados, nem de três senadores por Estado. A diminuição seria um alívio para a máquina pública, e o Brasil não iria ficar mal representado por isso. Seria uma redução de custos brutal. E aí você traz isso para os Estados e municípios. Dá uma respirada boa no país - acredita.

O pré-candidato afirma, ainda, que o voto distrital misto seria fundamental para aumentar a qualidade da democracia no país e tornar as campanhas mais iguais, reduzindo o gasto do candidato que pretende ser eleito. Com o sistema que o pré-candidato propõe, metade dos parlamentares seria eleita por uma lista partidária; e a outra, seria dividida nos distritos.

Apesar disso, no entanto, Cavalcanti destaca que realizar essa mudança é difícil, uma vez que a renovação deve ser pequena. No entanto, na opinião do pré-candidato, só o fato de haver um grupo que propõe este debate no Congresso é positivo. Além disso, ele acredita que a sociedade pode se mobilizar a partir disso.

- Acho que o ideal é ter uma nova Constituição, bem mais enxuta, que prometa muito menos e seja exeqüível, que não dê brecha para que não se corra sempre para o STF resolver por 6 a 5 o que pode e o que não pode ser feito no país. Por isso, teríamos que ter uma Assembleia Constituinte própria, autônoma, eleita especificamente para este trabalho. Sei que muito pouco destas ideias vão ser implementadas. Mas é preciso que alguém chegue lá e diga isso, reunir um grupo. Sei que, mesmo que a renovação seja pequena, se chegar ao Congresso vou encontrar parceiros. Podemos fazer um grupo superpartidário para mudar as coisas - acredita.

Outras mudanças que Cavalcanti defende são na estrutura tributária brasileira (com o Imposto de Valor Agregado, que reuniria vários tributos em um) e a reforma da Previdência.

Eleição

Flávio Cavalcanti Júnior destacou, ainda, a coligação entre o PPS e o Democratas, do ex-prefeito Eduardo Paes. O Partido Popular Socialista terá o deputado Comte Bittencourt como vice na chapa liderada pelo DEM.

- O Comte vai dar um gás para a candidatura do Paes. O ponto central do convite foi o seguinte: "preciso da sua credibilidade e imagem de correção para ajudar a sustentar a campanha". O Eduardo Paes está buscando pessoas novas e o PPS é um destes partidos. Além disso, podemos fazer até três deputados federais, então a perspectiva é de crescer bastante - disse.



Edição anterior (1367):
quarta-feira, 08 de agosto de 2018
Ed. 1367:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1367): quarta-feira, 08 de agosto de 2018

Ed.1367:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior