Edição anterior (1424):
quinta-feira, 04 de outubro de 2018
Ed. 1424:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1424): quinta-feira, 04 de outubro de 2018

Ed.1424:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Rodoviários pedem fim da dupla função de motoristas

Profissionais estiveram no calçadão do Cenip, colhendo assinaturas da população

Daniela Curioni, com informações de Rayane Portes

Na manhã de ontem (3), rodoviários estiveram no calçadão do Cenip, colhendo assinaturas para pedir o fim da dupla função dos profissionais. De acordo com os manifestantes, a substituição de ônibus convencionais por veículos do tipo micro-ônibus tem gerado insatisfação para profissionais e usuários de transporte coletivo do município. Isso porque os funcionários têm maior desgaste ao sofrer a dupla função, aumentando o risco de acidentes. Além disso, há o registro de atrasos nos horários e desemprego dos cobradores.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Edson de Oliveira, disse que o objetivo da manifestação é defender o emprego dos cobradores.

- Temos uma cidade cheia de curvas e ladeiras. As vidas do motorista e dos passageiros são colocadas em risco no momento que o condutor deve prestar atenção em outras situações que não seja a direção. É um absurdo tirar os empregos dos cobradores – considerou.

De acordo com o presidente do sindicato, é responsabilidade da Companhia Petropolitana de Trânsito (CPTrans) fiscalizar e cobrar o cumprimento da Lei 7.243, que garante a manutenção dos profissionais.

- Já encaminhei ofício à CPTrans denunciando que havia ônibus sem cobrador. Estamos fazendo a nossa parte - disse.

No dia 17 de setembro, o vereador Leandro Azevedo, ingressou com um projeto de lei proibindo o acúmulo de função em coletivos de todas as categorias.

- Algumas linhas, principalmente aquelas que atendem os distritos, já começaram a circular com veículos de menor porte e sem cobrador e todos são prejudicados com isso - frisa o vereador.  

Para Leandro Azevedo, a substituição dos veículos foi a forma encontrada pelos empresários para burlar a legislação vigente. A Lei Municipal 7.243 de 30 de outubro de 2014, dispõe sobre a proibição das empresas a exigirem que motoristas exerçam a dupla função. A medida, no entanto, se refere a veículos com capacidade acima de 40 passageiros.

O Diário procurou a Prefeitura de Petrópolis e o Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários (Setranspetro), mas, até o fechamento desta edição, não houve resposta.



Edição anterior (1424):
quinta-feira, 04 de outubro de 2018
Ed. 1424:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1424): quinta-feira, 04 de outubro de 2018

Ed.1424:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior