Edição: sábado, 10/03/2018
Compartilhe:

  Educação

Secretaria de Educação promove Encontro de Formação para monitores

Profissionais estão atuando nas escolas com educação em tempo integral

A Secretaria de Educação realizou na última semana o Primeiro Encontro de Formação com os Monitores que estão atuando nas unidades escolares que aderiram ao Projeto Piloto PIAC - Programa Integrado de Atendimento à Criança. Atualmente, oito escolas da rede estão oferecendo atendimento em tempo integral.

Os 51 monitores participaram de atividades lúdicas e práticas durante a formação, que ocorreu na Casa da Educação Visconde de Mauá. “Esses monitores, antes de serem encaminhados para as unidades escolares, passaram por um processo seletivo, com cinco etapas, entre a análise do currículo, apresentação da proposta, registro escrito, entrevista e uma aula prática. Só depois dessa avaliação eles foram encaminhados para as unidades escolares. A Secretaria de Educação está acompanhando de perto todo o trabalho que está sendo realizado nas oito unidades escolares”, afirmou Gloria Vargas, coordenadora pedagógica e administrativa das escolas em tempo integral.

“O objetivo do encontro foi o de mostrar aos monitores a importância de uma atitude reflexiva sobre a sua pratica, auxiliando-os na organização das suas turmas. Mostramos também, a importância da educação em tempo integral para cada criança”, explicou a subsecretária de Educação, Marcia Palma.

Mais de 800 alunos foram matriculados nas unidades escolares que oferecem educação em tempo integral. Na grade curricular, atividades diversificadas para os alunos desde a educação infantil (4º e 5º período) até o 5º ano do ensino fundamental I. A permanência do aluno o dia todo na escola com atividades de aprendizado envolve as comunidades e coloca Petrópolis no rumo certo: até 2025 o governo federal estipula que 50% dos alunos da rede precisam estar em escolas de tempo integral.

Até a gestão passada apenas quatro escolas tinham acesso ao ensino integral e a meta estabelecida pelo governo federal é chegar a 50% da rede até 2025 com alunos estudando o dia todo. A educação em tempo integral funciona nas escolas: EM Soroptimista (Mosela), Escola São João Batista (Duarte da Silveira), Escola Paroquial São Francisco de Assis (Moinho Preto), EM Ana Mohammad (Sargento Boening), EM Leonardo Boff (Duarte da Silveira / Contorno), EM professor Nilton São Tiago (Nogueira – integral no 1º, 2º e 3º ano do ensino fundamental), EM Dom Pedro de Alcântara (Estrada Rio / Petrópolis) e Colégio Gunnar Vingren (Valparaíso).

Nessas unidades escolares, o aluno participa de aulas de artes, esportes e oficinas culturais, além do reforço em português e matemática. Ficando mais tempo na escola, esse aluno recebe mais uma refeição e passa mais tempo com os amigos em um ambiente seguro.

Vale destacar que, cada escola escolheu quatro atividades ofertadas segundo a sua infraestrutura, além do acompanhamento obrigatório em língua portuguesa, matemática e pesquisas e projetos. A escolha seguiu os eixos definidos no Programa Integrado de Atendimento à Criança – PIAC. A carga mensal é de 20 horas, completando assim, 40 horas semanais do aluno na escola. A transformação dos espaços em educação em tempo integral atende a meta 6 do Plano Nacional de Educação – PNE, aprovado pela Lei nº 13.005 de 25 de junho de 2014 e a meta 6 do Plano Municipal de Educação – PME. O Plano Nacional de Educação estabelece que, até 2025, 50% das escolas estejam funcionando em tempo integral.



Compartilhe:

Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior