Edição anterior (1188):
sábado, 10 de fevereiro de 2018
Ed. 1188:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1188): sábado, 10 de fevereiro de 2018

Ed.1188:

Compartilhe:

Voltar:


  Saúde

Secretaria de Saúde reforça ações de prevenção de DSTs para o Carnaval

Área Técnica de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) distribuiu preservativos nas rodoviárias

 

A Secretaria de Saúde finalizou nesta sexta-feira (09) as ações educativas de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis voltadas para os foliões no Carnaval. Nos três dias que antecederam as festividades, a equipe da Área Técnica de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) distribuiu 12 mil preservativos e orientou a população nas Rodoviárias do Centro e do Bingen e também no Terminal Rodoviário de Corrêas. Já no período de Carnaval, de sábado (10.02) a terça-feira (13.02) também serão distribuídos 10 mil preservativos para os foliões na Praça da Liberdade a partir das 11h.

Durante todo o ano, as unidades de saúde disponibilizam gratuitamente preservativos em expositores logo nas recepções facilitando o acesso e retirada do preservativo. A superintendente de Atenção à Saúde, Fabíola Heck reforça que as ações preventivas das doenças sexualmente transmissíveis foram intensificadas neste período de Carnaval junto aos grupos de convivência e disponibilizando informações nas recepções de unidades de saúde sobre os cuidados preventivos.

“Todas as unidades estão com os estoques de preservativos em dia. A população pode retirá-los à vontade, não há limitação de quantidade e também trabalharemos nas rodoviárias por ser pontos de grande movimento e de chegada de muitas pessoas à nossa cidade”, explica a superintende de Atenção à Saúde, Fabíola Heck.

O reforço nas ações preventivas vai ao encontro do aumento do número de pessoas infectadas por doenças sexualmente transmissíveis.  Em 2017 foram registrados 106 novos casos notificados de HIV/Aids, destes, 67 no público masculino sendo que no ano anterior foram 29. As mulheres somam 23 casos, contra 19 notificações em 2016. No ano passado foi registrado um aumento de casos em adolescentes, com sete casos confirmados, e de mulheres com mais de 50 anos, que somam nove casos confirmados.

 “Nós não mediremos esforços para incentivar a prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas que vivem com o HIV”, explica Silmar Fortes, secretário de Saúde.

Abordado pela equipe da Área Técnica de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), o comerciante Jorge Macedo Alves aprovou a iniciativa da prefeitura.

“Os jovens precisam usar o preservativo, as doenças estão aí e eles precisam se cuidar. Eu vou levar para os meus dois filhos, sempre converso com ele a esse respeito é importante eles terem essa segurança e cuidado”, disse.

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível que também está em crescimento no município. Apenas em 2017 foram notificados 119 casos da doença em gestantes. Destas, 57 crianças não nasceram com a doença pelo fato das gestantes terem realizado o tratamento durante a gestação. Nas demais gestantes, das 62 portadoras de sífilis, 20 abortaram e 42 geraram filhos com a doença.

            “Precisamos atuar junto à atenção básica para diminuir esses dados, que estão exorbitantes, principalmente nos casos das gestantes que podem trazer sérios problemas de saúde para os filhos. Quando a doença é detectada ainda na gestação, a mulher passa por um tratamento na rede pública de saúde. Caso a doença seja detectada no bebê, ele também recebe o tratamento logo após o nascimento”, explicou Silmar Fortes, secretário de Saúde.

De acordo com a técnica responsável pela Vigilância do HIV da Secretaria de Saúde, Silvana da Silva Ferreira, a conscientização deve ser diária e reforçou que a Área Técnica de IST, HIV e Hepatite B e C (antigo programa DST/Aids) tem o atendimento para realizar o teste rápido todas as quartas-feiras das 12h30 às 19h30 e sextas-feiras de 7h30 às 12h30 na unidade localizada ao lado do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp.

 “O nosso objetivo é, além de distribuir os preservativos, conscientizar os jovens quanto à importância do sexo seguro. Nós temos uma grande incidência de infectados por HIV e Sífilis no município com faixa etária de 18 a 24 anos. Então a equipe achou importante essa ação antecedendo o Carnaval, mas temos atendimento para toda a população junto ao programa para que as pessoas tirem as suas dúvidas e possam fazer o teste rápido das doenças sexualmente transmissíveis”, informa Silvana da Silva Ferreira.



Edição anterior (1188):
sábado, 10 de fevereiro de 2018
Ed. 1188:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1188): sábado, 10 de fevereiro de 2018

Ed.1188:

Compartilhe:

Voltar:

Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior