Edição: sábado, 12/08/2017
Compartilhe:

  Geral

Sindicatos dizem que reajuste do salário mínimo é insuficiente

 

Philippe Fernandes

 

Nesta semana, o presidente Michel Temer sancionou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), com 40 vetos. O projeto, que estabelece metas e prioridades do governo para o próximo ano, trouxe uma informação importante: o aumento do salário mínimo, que vai passar dos R$ 937 deste ano para R$ 979 em 2018. Entretanto, o reajuste de 4,5% não agradou aos representantes de sindicatos dos trabalhadores de Petrópolis.

 

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Vestuário de Petrópolis, Teresópolis e Guapimirim, Jorge Mussel, disse que o aumento de R$ 42 no salário mínimo é insuficiente para coisas básicas, como a compra de dois quilos de carne.

 

-  O aumento é baseado no índice de inflação, mas a gente sabe que o que é divulgado pelo governo é totalmente incompatível com o que se vê nos mercados, nas feiras. O governo gastou tanto dinheiro em emendas para se salvar da cassação, mas não consegue dar o reajuste para o trabalhador – afirmou, destacando que as próprias negociações entre os sindicatos patronal e dos empregados fica prejudicada por conta dos índices inflacionários oficiais.

 

Mussel fez ainda outras contas, destacando que o preço mínimo do aluguel em Petrópolis varia entre R$ 400 e R$ 600, e as compras do mês também oscilam nestes valores.

 

- Ou seja, o salário mínimo não dá para nada. O reajuste foi pífio, de R$ 3,50 por mês – ressaltou.

 

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Têxtil, Wanilton Reis, também protestou contra o reajuste.

 

- O salário decente de um profissional em qualquer campo, segundo o Dieese (Departamento Intersindical Estudos Sócio Econômicos), seria de R$ 3.750, para a pessoa poder se alimentar, se vestir bem, ter alternativas de lazer para ele e para toda a família. Se dividir o salário mínimo por 30, dá 32,70 por dia. Isso não cobre os custos do trabalhador brasileiro – disse. 



Compartilhe:




Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior