Edição anterior (1425):
sexta-feira, 05 de outubro de 2018
Ed. 1425:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1425): sexta-feira, 05 de outubro de 2018

Ed.1425:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Situação das árvores em Petrópolis exige mais atenção

Quedas se tornaram constantes e causam muitos transtornos à população

João Vitor Brum joaovitor@diariodepetropolis.com.br

 

As árvores, uma parte importante do cenário petropolitano, ao mesmo tempo que encantam, trazem muitos transtornos à população local, com quedas interditando ruas e derrubando postes de energia. As quedas de duas árvores em vias importantes da cidade pararam o trânsito nos últimos dez dias, impedindo a circulação de ônibus e deixando as regiões sem energia elétrica. Os casos levantam uma questão já antiga na cidade, que é a manutenção das árvores, muitas centenárias, e do possível corte das que apresentam risco de queda.

Segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan), as árvores do Centro Histórico são protegidas por tombamento, e dependem da autorização do órgão para corte ou poda. Além disso, 33 km de calhas dos rios da cidade são tombadas pela união.

A solicitação de avaliação das árvores pode ser feita por meio de ofício, em um formulário elaborado em conjunto pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SMA) e pelo Iphan. A SMA faz a verificação do estado fitossanitário (como um relatório médico) das árvores e aponta recomendações para tratamento, poda ou supressão das mesmas, encaminhando os dados para análise e autorização do Iphan.

São observados, ainda, riscos oferecidos pelas árvores, com base nos laudos de profissionais capacitados, como engenheiros florestais e biólogos, parte do corpo técnico da SMA. Espécies que estão sendo alvo de poda e, principalmente, de corte, são observadas para que sejam imediatamente substituídas, especialmente em casos de espécies nativas e/ou em risco, ou, ainda, se as mesmas compõem a paisagem histórica da cidade de forma destacada.

Os pedidos de autorização são protocolados até a emissão de ofício deferindo o pedido, que leva, em média, 10 dias. Na cidade, duas solicitações de poda estão sendo avaliadas no momento. No último ano, foi registrado um total de 23 pedidos.

Em casos de risco de queda de árvores, moradores podem também solicitar a avaliação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, pelos telefones (24) 2233- 8180 e (24) 98828-8633.

Árvores da cidade serão catalogadas

Uma parceria entre a Universidade Católica de Petrópolis (UCP) e o Iphan terá como resultado o inventário completo de todo o arboreto do Centro Histórico. No levantamento constarão informações qualitativas e quantitativas completas sobre todos os dados de todas as árvores, incluindo espécie, DAP (diâmetro na altura do peito, que define a idade), estado fitossanitário, localização georreferenciada e identificação de cada uma com uso de plaquinhas.

O trabalho não tem precedentes no país, podendo ser igualado apenas ao inventário do arboreto de Nova York, nos Estados Unidos. A previsão é de que o estudo seja concluído até o final deste ano.

Relembre os casos

Na última quarta (3), o tronco de uma árvore de grande porte quebrou e caiu na Rua Dom Pedro I, interditando a via por pouco mais de uma hora. O incidente deixou parte da rua sem luz e impediu a passagem de ônibus que tem o Bosque do Imperador como ponto final. Já no último dia 24, uma árvore caiu na Estrada União e Indústria, causando retenções ao longo de toda a via, que liga os distritos ao Centro. Neste caso, uma obra de construção de um condomínio teria sido a causa.

Em março, uma árvore de grande porte caiu na Rua da Imperatriz, após ser atingida por um poste, acertando dois veículos que passavam pela via e um poste, interditando o local por aproximadamente 24 horas.

Também em março, uma outra árvore caiu, desta vez na Travessa Augusto Fragoso, no Quitandinha, devido a fortes chuvas. Na ocasião, postes de energia também foram atingidos. Por sorte, em nenhum dos casos citados houve feridos. Outros casos de menor porte também foram registrados, como uma árvore de pequeno porte que deixou uma rua do Prado, em Corrêas, interditada durante um dia inteiro no início do ano.



Edição anterior (1425):
sexta-feira, 05 de outubro de 2018
Ed. 1425:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1425): sexta-feira, 05 de outubro de 2018

Ed.1425:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior