Edição: sábado, 09/06/2018
Compartilhe:

  Cultura

Três escolas da rede municipal já receberam o acervo das Salas de Leitura do projeto “Alegria de ler”

 

Os acervos do projeto “Alegria de ler” já chegaram nas três escolas da rede municipal onde serão inauguradas salas de leitura: Dr. Theodoro Machado, no Cuiabá; Amélia Antunes Rabello, em Itaipava e Professora Maria Campos da Silva, no Centro. O projeto, que é realizado pelo Instituto Oldemburg de Desenvolvimento e conta com o patrocínio da GE Celma e parceria com a Secretaria Municipal de Educação, tem como objetivo despertar o gosto pela leitura e levar a leitura a quem não tem acesso. Em 2017 o projeto inaugurou bibliotecas em outras cinco escolas da rede. Nas escolas selecionadas para receber o projeto nesse ano as salas serão inauguradas no segundo semestre.

Nessa sexta-feira (08.06) a secretária de Educação, Samea Ázara e a presidente do Instituto Oldemburg, Cristina Oldemburg visitaram a EM Professora Maria Campos, no Centro, onde uma sala está sendo preparada para receber a sala de leitura.

 “Esse é um projeto muito importante para a rede municipal porque além de despertar o interesse pela leitura nos alunos, permite o acesso dos funcionários e pais a um acervo muito rico. As escolas estão animadas e envolvidas nesse projeto. Agradeço ao Instituto Oldemburg pela parceria e ótima iniciativa em prol da leitura. Quando as escolas estão envolvidas em projetos institucionais de leitura, os alunos têm muito a ganhar pois toda atmosfera escolar exala leitura e, consequentemente, conhecimento, repertoriando ainda mais a qualidade das produções das crianças”, disse a secretária de Educação, Samea Ázara.

O projeto Alegria de Ler instalará em cada unidade uma biblioteca com mil livros, de conteúdo diversificado, que estarão à disposição de alunos e moradores de suas comunidades. As bibliotecas receberão o nome de “Graciliano Ramos”, em homenagem ao seu livro “Vidas Secas”, que completa 80 anos este ano, homenageando, também, o escritor “Altair Martins”, autor do livro “Enquanto Água”. A homenagem aos dois escritores tem como foco fazer um paralelo entre a realidade da seca no Nordeste e a abundância da água no Sul do Brasil - sendo Graciliano Ramos nordestino e Altair Martins sulista - oferecendo o tema para ser debatido nas Salas de Leitura.

“Um trabalho de responsabilidade social dentro das escolas é importantíssimo e queremos criar a oportunidade de desenvolvimento de polos culturais nas unidades contempladas, por meio da disponibilização de boas ações de leitura para crianças, jovens e adultos, que normalmente não têm acesso ao livro”, declara a presidente do Instituto, Cristina Oldemburg.

            Na próxima semana, cerca de 20 agentes de leitura – os escolhidos pelas escolas, entre funcionários e pais – de Petrópolis e de Mangaratiba, cidade que também receberá duas salas de leitura através do projeto nesse ano, participarão de uma capacitação nos dias 14 e 15 de junho, na Casa dos Conselhos. Na ocasião, eles aprenderão a catalogar os livros e realizar os trâmites referentes ao empréstimo dos títulos.

Na E M Professora Maria Campos, quatro pessoas ficarão responsáveis pela sala de leitura: uma funcionária e quatro mães. Nicinha da Cunha é auxiliar de serviços gerais e se prontificou a fazer a capacitação para atuar na sala de leitura. “Vou realizar o sonho da minha vida que é o de trabalhar em uma biblioteca. Adoro ler. Tenho coleções em casa de livros e revistas e agora vou poder estimular as crianças a conhecer esse mundo maravilhoso da leitura”, disse Nicinha.

O projeto envolveu toda a escola. De acordo com a diretora da EM Professora Maria Campos, Raquel Cunha, o envolvimento dos pais está sendo estimulante. “As mães estão muito animadas e os funcionários também. Tenho certeza que essa sala de leitura será um sucesso”, afirmou a diretora que está organizando o espaço junto com o auxílio da equipe pedagógica da escola, incluindo a diretora adjunta Bianca Amador e a orientadora Amanda Grijó.

O Instituto Oldemburg de Desenvolvimento já implantou 840 bibliotecas em todo o Brasil através do projeto “Alegria de Ler”, que segue democratizando o acesso ao livro, incentivando a leitura e promovendo a integração entre leitores e as comunidades das unidades onde é instalado. O patrocínio é realizado por intermédio de empresas interessadas em participar do projeto e que tenham seu cálculo de imposto de renda baseado no lucro real, podendo deduzir 100% do valor investido em até 4% do imposto de renda devido.



Compartilhe:

Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior