Edição: quinta-feira, 12/10/2017
Compartilhe:

  Fiscalização

Vans flagradas fazendo o transporte irregular de estudantes

Veículos não possuíam autorização da CPTrans para realização dessa atividade

Quatro vans foram flagradas fazendo o transporte de estudantes sem autorização, uma outra recebeu multa administrativa por não estar com o veículo devidamente caracterizado, e outra, sequer, possuía protocolo para legalização do registro. Esses seis veículos receberam punição durante fiscalização realizada pela CPTrans na última semana, no Trevo de Bonsucesso. As ações fiscalizatórias neste segundo semestre tiveram início após o fim do período para regularização da atividade – que aconteceu entre 31 de julho e 30 de setembro.


Motoristas de vans, kombis e ônibus escolares devem procurar a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) para atualizar a concessão que permite o transporte de estudantes no município para o período do segundo semestre de 2017. Nos primeiros seis meses do ano, a cidade contabilizou 142 veículos regulares – que devem, agora, fazer o novo registro e garantir o segundo selo do ano.


“A fiscalização visa coibir a pratica irregular do serviço e garantir a segurança no transporte de estudantes no município. Nossos fiscais continuarão fazendo este tipo de ação em todos os pontos da cidade. Com isso, nossa expectativa é que, o motorista que não está regular, vá à companhia e atualize a sua situação cadastral, que além de garantir a legalidade do serviço, ajuda o município a sair da crise, com o pagamento das taxas correspondentes ao tipo de veículo utilizado para o transporte”, explica Maurinho Branco, diretor-presidente da companhia.


Para fazer a renovação é preciso que o proprietário do veículo compareça à CPTrans, localizada à Rua Alberto Torres 115, no Centro, com a original e cópia da identidade e CPF, carteira de habilitação na categoria D, uma foto 5x7 e outra 3x4, nada consta criminal, comprovante de inscrição de ISS, declaração do diretor da escola sobre a prestação de serviço para aquela unidade de educação e comprovante de Imposto de Renda.
Os veículos devem ter no máximo 15 anos nos casos de kombis e vans e 20, no caso de ônibus e micro-ônibus. As taxas para renovação custam R$ 122,50 para veículos de até 18 lugares, e R$ 245 para veículos com mais de 18 acentos. Além disso, os automóveis também devem estar com a faixa amarela identificando que é ‘Escolar’, possuir o número de registro na CPTrans, além de todos os quesitos de segurança estarem em dias, bem como a documentação exigida. O atendimento ao público está disponível de 8h30 às 18h. Mais informações sobre o assunto podem ser obtidas pelo telefone: 2237-1703.


Desde que as fiscalizações começaram, 86 veículos foram multados por conta de irregularidades nos veículos. As fiscalizações ocorreram em Corrêas, Quissamã, Bingen, Mosela, Alto da Serra e Centro. A companhia pede a ajuda das famílias na hora de escolher o veículo que vai levar as crianças no trajeto casa x escola, escola x casa, bem como que denunciem a prática suspeita deste tipo de veículo pelo telefone 156.

Confira algumas dicas na hora de contratar o transporte escolar:


Certifique-se se o transporte escolar possui o selo da CPTrans do ano vigente – renovado semestralmente e se o Cartão de Identificação do Condutor está em local visível no veículo;


Busque o máximo de informações sobre o motorista e se informe se, além do condutor, há outra pessoa no transporte que auxilie na segurança dos passageiros;


Procure saber se o motorista ou o auxiliar leva e busca os alunos até a porta da escola;
Verifique se o transporte escolar possui um cinto de segurança para cada passageiro;
Veja se o veículo que irá transportar seu filho está em bom estado de conservação e, caso seja uma Kombi, se possui a tela de proteção entre o último banco e a parte do motor.



Compartilhe:

Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior