Edição: quinta-feira, 07/06/2018
Compartilhe:

  Política

Vereadores voltam a falar sobre o processo de cassação

Yuri Lima - yuri.lima@diariodepetropolis.com.br

Na última sessão plenária, ontem (6), os vereadores voltaram a debater o projeto que pretendia instaurar uma comissão de ética para analisar a possibilidade da cassação dos parlamentares Paulo Igor (MDB) e Dudu (Patri).

Para Roni Medeiros (PTB) houve excessos nas manifestações do pré-candidato a deputado estadual Yuri Moura (PSOL), na sessão plenária e nas mídias sociais. Além de declarar que, em alguns momentos, alterou o tom de voz pois foi xingado pelos presentes no plenário. Dizendo que sempre tratou o autor do projeto com cortesia. Além disto, o vereador afirmou que votou contra o projeto porque aguarda os trâmites legais.

- Povo de Petrópolis, confie nesta casa, confiem nos senhores vereadores, pois é apenas uma questão de tempo. Tramitou, julgou e absolveu, eu vou ter a felicidade de ver os vereadores aqui de novo. Tramitou, julgou e condenou, eu vou ter a responsabilidade de acionar o Conselho de Ética para dar encaminhamento do processo de cassação – afirmou.

As críticas ao posicionamento de Yuri também se fizeram presentes na fala do vereador Luisinho Sorriso (PSB). O parlamentar também disse que votou “não” para a proposta por aguardar o trâmite jurídico. Afirmando que o julgamento político neste momento seria um retorno para a época da ditadura militar.

- Eu votei com segurança jurídica. Quando um soldado é ferido em combate, um colega volta, no meio do tiroteio e coloca ele no ombro e entrega na mão do médico. No caso dos vereadores Paulo Igor e Luiz Eduardo (Dudu), o caso deles está na mão da justiça. E este vereador aqui acredita plenamente na justiça. A justiça será feita e apenas ela pode julgar – declarou.

Entramos em contato com Yuri Moura, que em afirmou que criou o projeto após solicitações da população e que seguiu a constituição e o regimento interno da Câmara.

- Eles estão levando para um caminho injusto. Eu criei a proposta como uma resposta dos anseios da sociedade. É obrigação dos vereadores discutirem isto de forma aberta e transparente. A leitura do aguardo do processo judiciário é apenas uma retórica. Paulo Igor está preso e Dudu está foragido, são fatos – disse.

 



Compartilhe:

Casando com Estilo



Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior